30 de janeiro de 2012

Rapidinha de segunda (xliv)

Uma adolescente chega a casa e diz à mãe:
- Mamã... Estou grávida!

A progenitora, sem saber muito bem como deve reagir, pergunta:
- Rapariga, mas onde é que tu estavas com a cabeça?

- Em cima do volante, mãe... Mas que é que isso interessa?

27 de janeiro de 2012

Descobri!

Acabei de descobrir a causa do nosso marasmo: não há adultos!
É verdade: os adultos, que devem ser a faixa etária que faz um país evoluir, pois são os que têm responsabilidades, são os que trabalham, estão em falta em Portugal.

Senão vejamos:
Até aos 16 são crianças. Entre os 17 e os 35 são jovens, a partir dos 45 ou 50 (na melhor das hipóteses!) passam a idosos...

Onde páram os adultos?

23 de janeiro de 2012

Rapidinha de segunda (xliii)

Os miúdos e a inocência


Uma garotinha perguntou à mãe:
- Mamã, posso levar a cachorrinha para andar em volta do quarteirão?
A mãe respondeu:
- Não, porque ela está no cio.
- O que é isso? - perguntou a menina.
- Vá perguntar ao seu pai. Acho que ele está na garagem.

A garotinha foi até à garagem e disse:
- Pai, posso levar a LulaBelle para uma volta no quarteirão? Eu pedi à mãe, mas ela disse que a cachorrinha está no cio, então eu vim falar com o pai...

O pai disse:
- Traga a LulaBelle aqui.
Então pegou num pano, embebeu-o com gasolina e esfregou as costas da cachorrinha com o pano a fim de disfarçar o cheiro, e disse:
- Tudo bem, pode ir, mas mantenha LulaBelle na coleira e só dê uma volta ao quarteirão.

A garotinha saiu e voltou poucos minutos depois sem a cachorrinha na coleira.
Surpreso, o pai perguntou:
- Onde está a LulaBelle?



A garotinha respondeu:
- Acabou a gasolina dela a meio do quarteirão e, por isso, outro cachorro está a empurrá-la até nossa casa.

22 de janeiro de 2012

Uma fotografia por domingo (184)


Com uma paisagem destas a partir da minha sala de aula, como poderia passar-me pela cabeça mudar de escola?

20 de janeiro de 2012

:(

Há muito tempo que agredia a mulher e normalmente era o cunhado quem ia acudir à situação.
Na quarta-feira à noite aconteceu a tragédia há muito anunciada, embora com outro desfecho: aos gritos da mulher agredida acudiu novamente o cunhado (marido da irmã da agredida).
Foi recebido a tiro e morreu no dia seguinte, no hospital.

O agressor também morreu: depois de ter atirado no cunhado, suicidou-se.
Uma tragédia que afeta gravemente duas irmãs, duas famílias, e que também traumatizou todos os vizinhos.


O incrível nesta história é constatar que é possível que uma pessoa desiquilibrada e agressiva, frequentemente embriagada, seja autorizada a ter uma arma em casa.



16 de janeiro de 2012

Rapidinha de segunda (xlii)

Um homem sentado na varanda da sua casa de verão, junto à praia, a beber uma cerveja ao lado da mulher diz..."adoro-te",

ao que a mulher responde..."isso já é a cerveja a falar..."

Ao que ele responde...
- "Não, sou eu a falar com a cerveja"...!!!

10 de janeiro de 2012

E se os exterminassem?

É que já ando farta dos problemas que essa gente, tão perigosa, anda a fazer à humanidade!
Estou a falar dos fumadores, essa escumalha!

Ou donde pensam vocês que vêm todos os cancros? Não me digam que estão como o Chavez, e acham que são os americanos... Claro que não, são os fumadores!

Se pensam que são provocados pelos diversos tipos de poluição, por excessos alimentares, por alimentos altamente manipulados... desenganem-se: os culpados são os fumadores, essa raça maldita!

Estão à espera de quê para ilegalizarem o uso do tabaco e meterem todos os fumadores na cadeira?

9 de janeiro de 2012

Rapidinha de segunda (xli)

A loira passeava pelo shopping quando, de repente, encontra uma velha conhecida:
- Nossa, maravilhosa! Como você emagreceu!
- Pois é... Perdi quinze quilos! Tive de extrair um rim!
- Credo! Eu não sabia que um rim pesava tanto...

8 de janeiro de 2012

Uma fotografia por domingo (182)


Aveiro é uma cidade linda, sempre, mas tem uma beleza rara à noite.
A foto não lhe faz justiça, já que a fotógrafa não é grande coisa...

Hoje é dia de ir apanhar com cavacas, mas havia por lá tanta gente que nem cheguei perto delas.
Quer dizer, até cheguei: fui a uma vendedora e comprei!

3 de janeiro de 2012

Este senhor:



é um exemplo para todos nós, tamanha é a sua solidariedade para com um país em dificuldades.
O país não o merece? Então emigre!

Queixou-se de que estava sobrecarregado de impostos, mas tem lucro de milhões, e se esse lucro baixar umas dezenas ou centenas de milhar, de certeza lhe fará menos falta do que a muitos portugueses que trabalham - mais do que ele - e que estão infinitamente mais sobrecarregados de impostos.






2 de janeiro de 2012

Rapidinha de segunda (xl)

Um bêbado estava a passar por um rio, quando viu um grupo de evangélicos a orar e a cantar.
Resolveu perguntar:

- O que se está a passar... hic... aqui?·
- Estamos a fazer um baptismo nas águas. Você também deseja encontrar o Senhor?
- Hic... Eu quero, sim...

Os evangélicos vestiram o bêbado com uma roupa branca e levaram-no para a fila.
Numa margem do rio estava um pastor que pegava nos fiéis, mergulhava a cabeça deles na água, depois tirava e perguntava:
- Irmão... viste Jesus?
- Oh, eu vi, sim...
E todos os evangélicos diziam:
- Aleluia! Aleluia!

Quando chegou a vez do bêbado, o pastor meteu-lhe a cabeça na água, depois tirou e perguntou-lhe:·
- Irmão... viste Jesus?
- Não! - disse o bêbado.

O pastor colocou novamente a cabeça do bêbado na água e deixou-a lá um certo tempo.
Depois tirou-a e perguntou:
- E agora, irmão... viu Jesus?
O bêbado já bastante ofegante, lá disse:
- Não!

O pastor, já nervoso, colocou de novo a cabeça do bêbado debaixo de água e deixou-a lá por uns dois minutos.
Depois puxou o bêbado e perguntou-lhe:
- E agora, irmão... já conseguiste ver Jesus?

O bêbado, já mole e trôpego de tanta água engolir, disse:
- Porra, já disse que não! Mas vocês.... têm a certeza de que ele caiu aqui?

FELIZ 2012


UM BOM ANO 2012

Se for para aquecer que seja o sol;
Se for para enganar que seja o estômago;
Se for para chorar que seja de alegria;
Se for para roubar que seja um beijo;
Se for para matar que seja a saudade;
Se for para guerra que seja de recosto;
Se for para ter fome que seja de amor;
Se for para perder que seja o medo;
Se for para discutir que seja por amor;
Se for para seres feliz que seja para sempre;

Feliz ANO NOVO com tudo de bom!»