31 de agosto de 2012

Pagar por encomenda?

Ao contrário de muitas mulheres, que gostam de andar de loja em loja a ver e experimentar roupa, eu detesto!
Vai daí, às vezes faço encomendas na La Redoute.
Desta vez encomendei um jogo de cama (lençol de cima, lençol de baixo, 2 fronhas) e um pijama.
Quando recebi o mail com as indicações para fazer o pagamento, fui a um sítio onde se vê o "andamento" da encomenda, descobri que o jogo de cama só viria, na melhor das hipóteses, dentro de 2 semanas.
Por agora, viria só o pijama (o produto mais barato de todos).
Daí não viria mal nenhum ao mundo, não fosse dar-se o caso de ter de pagar a encomenda na totalidade!

Claro que lhes mandei um mail a dizer que só pagava quando recebesse a encomenda toda.
É tão fácil governarmo-nos com o dinheiro dos outros, não é?

30 de agosto de 2012

O Cavaleiro de Olivença


Estas férias têm sido pródigas em livros, tenho lido bastante.
Este foi outro livro lido na varanda com vista para o mar... (suspiros...)

O Cavaleiro de Olivença, da autoria de João Paulo Oliveira e Costa e editado pela Temas e Debates, narra acontecimentos passados em Portugal (na altura da narrativa Olivença era uma grande cidade alentejana), no reinado de D. Manuel I.
O herói, Vasco de Melo, era já meu velho conhecido dos dois livros anteriores ("O império dos pardais" e "O fio do tempo").
Com a personagem - fictícia mas apaixonante - de Vasco de Melo, cruza-se Joana de Castela, a rainha louca.
Adorei!

Para quem quiser saber mais, deixo aqui a sinopse:

No último título da trilogia dedicada por João Paulo Oliveira e Costa aos «amigos do rei», a figura central é Joana, a Louca.

Filha dos Reis Católicos, mãe do poderoso Carlos V, irmã das duas primeiras mulheres de D. Manuel I, Joana ficou para a história como a possessiva mulher de Filipe, o Belo. Acusada de excessos por alguns, foi afastada do poder e enclausurada em Tordesilhas. Mas quem mais teria Joana amado? Voltou a rainha a apaixonar-se depois da morte de Filipe? Teve no seu íntimo outros amigos? Sobre estas interrogações se constrói uma fabulosa história de amor que tem por cenário a Europa trepidante do século XVI.

27 de agosto de 2012

Uma fotografia por domingo (207)


Este ano resolvemos fazer plantação de tomates.
Estes são os mais produtivos e os mais lindos: os tomates-cereja.

25 de agosto de 2012

Outro inocente morre:

um cão.
(não sei se é da idade, ou se ando mesmo a ficar cínica, mas nestas situações só tenho pena dos animais, não tenho pena nenhuma dos humanos)

A vereadora da Câmara de Matosinhos falava em casa "insalobra", "sem condições"... só não conseguiu usar a palavra "suja", mas deu a entender.
Um vizinho da vítima (da humana) falou em pessoa com muitos problemas e frequentes bebedeiras...
Disse também que, em 2 anos, viu o cão na rua umas duas vezes!

Quando aparecerão políticos com tomates para proibir estes cães a pessoas que não têm condições para os ter?
Este assunto incomoda-me bastante, porque conheço casos de gente que vive em bairros sociais, que recebem rendimento mínimo, gente a quem foram retirados os filhos por não terem condições para os educar e sustentar, mas que têm deste tipo de cães!
Isto é aceitável?

24 de agosto de 2012

O anjo branco


 "O anjo branco", de José Rodrigues dos Santos, a ser lido numa varanda com vista para o mar.


Nestas férias tenho lido bastante e "O anjo branco" era um do meu monte de TPF.
Este livro narra a história de vida de José Branco (baseada na vida do pai do autor).
José Branco era médico e trabalhava em Moçambique, mais especificamente em Tete (para onde foi recambiado como castigo de se ter atrevido a questionar o poder vigente).
Inovou porque criou um serviço de assistência médica às populações das aldeias mais recônditas do distrito onde vivia.

Um livro que deve ser lido, pois retrata um aspeto importante da nossa história recente: a guera colonial
(embora esse não seja o tema principal)

20 de agosto de 2012

Rapidinha de segunda

- Diga-me uma coisa: Qual é o motivo por que quer divorciar-se do seu marido?

- O meu marido trata-me como se eu fosse um cão.

- Maltrata-a, bate-lhe?

- Não. Quer que eu lhe seja fiel...

14 de agosto de 2012

Por culpa de alguém

que aposto nem será (devidamente) castigado por isso, morreram hoje dois inocentes: um bebé de 20 meses e um cão, não sei com que idade.

Não vou falar do bebé, porque para isso não há palavras, mas vou falar do cão:

Como é possível que alguém, num apartamento, tenha dois cães daquele tamanho?
Se não é proibido, devia ser, e as pessoas que o fizessem deviam ser severamente punidas.

De preferência, antes de morrerem crianças.
E cães.

13 de agosto de 2012

Rapidinha de segunda

"Carmen, estás doente? - pergunto-te isto porque hoje de manhã vi um médico sair da tua casa..."

'Olha, minha amiga, ontem de manhã vi um militar sair da tua casa e não é por isso que estás em guerra, pois não?'

12 de agosto de 2012

Uma fotografia por domingo (205)

Hoje entrei na máquina do tempo e fui parar à corte de D. Sancho I, exatamente no dia em que ele morreu (coitado!) e foi nomeado rei o seu filho Afonso, com o nome de Afonso II e o cognome de "O gordo".


Feira Medieval, Santa Maria da Feira

9 de agosto de 2012

Ontem fui

para a cama à uma e meia da manhã e o "5 para a meia-noite" ainda não tinha começado!
Uma enorme falta de respeito para com todas as pessoas que gostam do programa, mas principalmente para quem o apresenta, para os seus convidados e para o público no estúdio.

Mas, para mim, o pior mesmo foi o motivo do atraso do programa: uma tourada!
Sim, a tourada passa na RTP1, e é considerada "serviço público".

Um "espetáculo" onde animais torturam touros e às vezes até cavalos, é considerado uma arte e tem honras de transmissão em direto na televisão que é paga por todos nós!
Triste!

3 de agosto de 2012

Boas surpresas


Quando cheguei das minhas férias-parte-1, tinha uma surpresa à minha espera: uma encomenda para ir levantar aos correios.
Lá fui eu e, qual não foi o meu espanto quando descobri que tinha ganho este livro, num concurso da Nestlé, no qual participei com a minha receita de mousse de chocolate (e já nem me lembrava!)

Agora vou ter mais uma montanha de receitas para experimentar!