27 de março de 2013

O regresso de Sócrates

não me incomoda mesmo nada.
Não assinei a petição, não vou desligar a televisão, nem sequer vou mudar de canal...

Ele não é o responsável pelo estado em que estamos. Ele é apenas um dos responsáveis, e talvez nem sequer seja o maior.
Mentiu? Ok mentiu. Mas se formos a fazer um concurso de mentiras entre Sócrates e Passos Coelho, quem pensam que ganhará?

Jamais voltarei a votar nele e jamais lhe perdoarei a megera que ele arranjou para ministra da educação, o que não quer dizer que tenha discordado de todas as suas políticas.

E até estou curiosa para ouvir o que ele tem para dizer.

(enquanto o povinho anda entretido a assinar petições por causa do seu "regresso", há um ex-espião a voltar ao ativo, com direito a retroativos e tudo...)

25 de março de 2013

Rapidinha de segunda

Da fama não se livram

Um judeu, de sangue raríssimo, doou meio litro de sangue a um milionário árabe muito doente.
Para retribuir o gesto, o milionário deu-lhe um BMW, novinho.
Algum tempo depois, o milionário precisou de mais sangue.
Avisou o judeu, que rapidamente foi ao hospital. Seria preciso mais 1 litro.

O judeu disse:
- Se quiser, tire logo 2 litros.
Assim foi feito.
No dia seguinte o judeu recebe do milionário uma caixa de bombons.
Ficou indignado e foi pedir explicações:
"Ora, da primeira vez, doei meio litro e deu-me um BMW.
Na segunda vez, doei 2 litros e só recebi bombons. Porquê?"

O milionário explicou:
- O senhor já se esqueceu de que agora tenho sangue judeu?

24 de março de 2013

Uma fotografia por domingo (233)

Nikita à janela


Quando se tem uma máquina a estrear e uma gata fotogénica, só pode sair uma boa fotografia!

22 de março de 2013

Apelo

aos-inventores-de-coisas-variadas, que inventem um medicamento desparasitante para gatos de que eles gostem!
Uma coisa assim a saber a peixe, ou a carne, ou a rato, ou a passarinho :(

Tentei embrulhar o comprimido em fiambre e gastei o fiambre todo, sem sucesso...
Depois resolvi atirar-lho pela goela abaixo, mas a terrorista da minha gata conseguiu sempre cuspi-lo.
Horas mais tarde, enfiei-o dentro daqueles pedacinhos de bla-bla-bla whiskas saquetas (e que ela adora porque só raramente come), mas conseguiu sempre detetar a miniatura do comprimido e deixá-lo num cantinho do prato.

Em desespero de causa resolvi juntá-lo à comida, bem moído, mas aí é que ela nem se chegou perto!
Resultado: quem ficou desparasitado foi um gatinho amarelo, vadio, que vem aqui todos os dias à procura de comida. Esse não se chateou com o sabor estranho.

18 de março de 2013

Rapidinha de segunda

O paciente está na capital para um exame periódico de saúde.
- Bebe?
- Dois ou três copos de vinho às refeições, um whiskyzinho à noite...
- Fuma?
Dois charutos por dia.
- E sexo?
- Duas ou três vezes por mês.
- Sóóó? Com a sua idade e a sua saúde, era para ser duas ou três vezes por semana.
- Sabe como é, doutor? Se eu fosse bispo na capital até que dava, mas numa aldeia, numa diocese pequena...

11 de março de 2013

Rapidinha de segunda

 Cá se fazem...

O tipo leva a amante a um motel e, quando lá chega, vê o carro do sogro estacionado à porta.
"Com que então, o malandreco do meu sogro também anda nisto, hein? Vou dar-lhe uma lição!"

Rouba o rádio do carro e faz alguns riscos na pintura, com uma chave.

No dia seguinte, liga para o sogro, que está furioso!
"Calma, caro sogro, o que se passa?"

"Mas como é que não hei-de estar furioso? Como se não bastasse roubarem-me o rádio do carro, também mo riscaram todo."
"..."
"E só o emprestei à tua mulher, para ela ir à missa!"

8 de março de 2013

Ninguém merece,

nem mesmo o Hugo Chávez!

Por mais "cromo" (no bom sentido, mas não me ocorre outra palavra para o definir) que tenha sido, ninguém merece ser mumificado e ficar ali exposto, aos olhos de todos, depois de morto...

Credo, que mau gosto!

E, bem a propósito, a frase do dia:

Enquanto a Venezuela tem um presidente morto, que parece estar vivo, Portugal tem um presidente vivo que parece estar morto...

4 de março de 2013

Rapidinha de segunda

Após a cirurgia:

- Doutor, sei que vocês médicos se vestem de branco. Mas porquê essa luz tão forte?
- Meu filho, eu sou São Pedro.