28 de outubro de 2013

E se fossem roubar a mãezinha?

Antigamente, quando andávamos no liceu, havia obras de leitura obrigatória (quem não se lembra de andar a dividir orações nos Lusíadas? - tadinho do Camões...)

Agora, que estamos muito à frente, também há obras de leitura obrigatória no 1.º ciclo.
Acontece que foram desencantar autores para lá de antigos (Adolfo Coelho e Guerra Junqueiro, por exemplo) e obrigam a ler livros que já não se encontram em lado nenhum.

Ou antes, não se encontravam...
Porque a Porto Editora, sempre de olho no melhor negócio, fez umas reedições foleiras dessas obras e está a vendê-los pela módica quantia de 6,90€.

Ainda por cima, são livros minúsculos e mal acabados, o que eu comprei ontem já está todo descolado!

22 de outubro de 2013

Rapidinha de segunda

 (ai já é terça? não faz mal...)

Uma mulher termina a sessão com psiquiatra, que lhe diz:

"Para a semana trabalharemos com o inconsciente… "
 Ao que ela responde:

"Não me acredito que o meu marido queira vir."

17 de outubro de 2013

Fábula moderna

Era uma vez um rei que queria pescar.
Ele chamou o seu meteorologista e pediu-lhe a previsão do tempo para as próximas horas.
Este assegurou-lhe que não iria chover.

A noiva do monarca vivia perto de onde ele iria e colocou sua roupa mais elegante para acompanhá-lo.

No caminho, ele encontrou um camponês montando seu burro que viu o rei e disse:
"Majestade, é melhor o senhor regressar ao palácio porque vai chover muito".

O rei ficou pensativo e respondeu:
"Eu tenho um meteorologista, muito bem pago, que me disse o contrário. Vou seguir em frente".
E assim fez.

Choveu torrencialmente.
O rei ficou encharcado e a noiva riu-se dele ao vê-lo naquele estado.
Furioso, o rei voltou para o palácio e despediu o meteorologista.
Em seguida, convocou o camponês e ofereceu-lhe emprego.

O camponês disse:
"Senhor, eu não entendo nada disso. Mas, se as orelhas do meu burro ficam caídas, significa que vai chover".

Então, o rei contratou o burro...

Desde então, eis a razão de burros ocuparem as posições mais bem pagas em qualquer governo.

7 de outubro de 2013

Rapidinha de segunda

A loira do bar

Manuel entrou num bar por volta das 20 horas.
Escolheu um lugar junto de uma loira esplendorosa.
Sua atenção foi atraída para o aparelho de TV no momento em que começavam as notícias do dia.
A reportagem cobria a notícia de um homem que estava prestes a atirar-se do alto de um enorme edifício.

A loira voltou-se para o Manuel e disse:
- Você acha que ele vai saltar?
Manuel respondeu:
- Eu aposto que vai saltar.
A loira respondeu:
- Bem, eu aposto que não vai.

Manuel pôs uma nota de 20 euros na mesa e exclamou:
- Vamos apostar?
- Sim!!!

Logo que a loira colocou o seu dinheiro na mesa, o homem atirou-se e morreu no momento em que se esborrachou no solo.
A loira ficou muito aborrecida, mas aceitou a derrota:
- Aposta é aposta. É justo. Fique com meus 20 euros.
Manuel respondeu:
- Não posso aceitar o seu dinheiro. Eu já tinha visto o incidente no noticiário das 18 horas. Eu sabia que ele iria saltar.

A loira respondeu:
- Também vi, mas nunca pensei que ele saltasse outra vez!

3 de outubro de 2013

1808


Estes dois, devem ler-se pela ordem de data.
No 1.º volume acontece a fuga da família real (às invasões francesas) para o Brasil e todas as suas aventuras e desventuras.

No 2.º volume temos o famoso episódio do grito do Ipiranga, mas também as diversas guerras e revoluções que agitaram o Brasil nessa época.

Muito interessantes, mostram-nos que as nossas caraterísticas como povo (boas, mas principalmente as más) já vêm de longe.

De 0 a 20 merecem... 16.