24 de março de 2014

Rapidinha de segunda

Um tripeiro e um lisboeta caminhavam pela praia, quando um deles deu um chuto numa lâmpada mágica e despertou o génio do sono milenar.

O génio bradou então:
- Cada um de vós tem direito a um pedido.
Lisboeta:
- Eu quero que seja construído um muro em redor de Lisboa, impedindo a entrada dos tripeiros.
Não precisamos de aguentar esses gajos e outros menos capacitados do que nós...
Génio - O seu desejo é uma ordem, meu amo...ZÁS...
E o muro foi construído...
Génio
- E tu, Tripeiro, o que desejas?
Tripeiro
- Oube lá, ó morcón, o muro que construíste é sólido?
Génio
- Nada neste planeta o pode destruir.
Tripeiro -
E é alto?
Génio
- Mais alto que os mais altos edifícios em toda Lisboa
Tripeiro
- Tem políticos?
Génio
- Todos os importantes vivem lá!

Tripeiro
- Tá benhe! Atón enche de água até cima!!

10 de março de 2014

Rapidinha de segunda

Nos tempos da Guerra Fria, um espião escapou do KGB russo.
Prestes a ser capturado, na fuga colide com uma freira a quem pede que o esconda debaixo do hábito. Quando os agentes do KGB se cruzam com a freira, perguntam-lhe se tinha visto um homem suspeito em fuga.
A religiosa informa-os de que não tinha visto nada, e os agentes seguem o seu caminho.
Depois do perigo passado, o espião sai debaixo do hábito da freira e diz:
- Obrigado, irmã, por ter-me salvado de ser capturado pelo KGB.
- Fi-lo com muito gosto - responde a freira.
- Se mo permitir, tenho que dizer-lhe, irmã, que você tem umas pernas muito formosas. Não notou o leve beijo que lhe dei nos tornozelos?
- É claro que sim.
- E não sentiu, pouco depois, os meus beijos fogosos nos seus joelhos?
- Evidentemente.
- Imagino que também notou quando fui subindo e lhe beijei as coxas?
- Sem dúvida que o notei, claro.
- E o que poderia ter sucedido, irmã, se eu tivesse continuado a subir, a subir com a minha língua?

- Aí penso que me terias lambido os tomates.
Ou achas que és o único espião que anda por aqui?

9 de março de 2014

Uma fotografia por domingo (297)


Já há muito tempo que a foto de domingo não era uma adivinha, por isso cá está ela.
Quem adivinha que coisa fotografei eu?