20 de janeiro de 2012

:(

Há muito tempo que agredia a mulher e normalmente era o cunhado quem ia acudir à situação.
Na quarta-feira à noite aconteceu a tragédia há muito anunciada, embora com outro desfecho: aos gritos da mulher agredida acudiu novamente o cunhado (marido da irmã da agredida).
Foi recebido a tiro e morreu no dia seguinte, no hospital.

O agressor também morreu: depois de ter atirado no cunhado, suicidou-se.
Uma tragédia que afeta gravemente duas irmãs, duas famílias, e que também traumatizou todos os vizinhos.


O incrível nesta história é constatar que é possível que uma pessoa desiquilibrada e agressiva, frequentemente embriagada, seja autorizada a ter uma arma em casa.



2 comentários:

Angel disse...

É verdade... O meu pai contou-me esta história hoje, e aqui tão perto de nós... (ainda mais perto de ti). É realmente lamentável estas coisas acontecerem e, acima de tudo, pessoas inocentes perderem a vida...

mfc disse...

A vida é amarga!