31 de dezembro de 2012

Feliz 2013!



Para todos os que por aqui passam, até mesmo para os que enchem os comentários de spam, um Ano Novo muito, muito, muito feliz.
Que 2013 seja um ano... ímpar!

(Mensagem escrita e ilustrada pela Bárbara)
(os algarismos, em espelho, vão de certeza trazer muita sorte a todos)

30 de dezembro de 2012

24 de dezembro de 2012

Rapidinha de segunda (ainda natalícia, claro!)

Há muitos, muitos anos, na véspera de Natal, o Pai Natal estava muito aflito porque ainda não tinha embrulhado as prendas todas, tinha uma rena coxa e outra constipada.
Desesperado foi beber um copo, chega à adega e não havia nada.
Voltou à cozinha para comer alguma coisa e os ratos tinham comido tudo.
Como se tudo isto não bastasse, a mulher avisa-o que a sogra ia passar o Natal lá a casa.
O Pai Natal passou-se!

No meio do desespero, tocam-lhe à porta.
Com a pressa de abrir a porta, tropeça, bate com a cabeça numa esquina da mesa e começa a sangrar abundantemente.
Já verde de raiva, abre a porta e dá de caras um anjinho dizendo com uma voz angelical:
- Olá Pai Natal! Boas Festas!
Venho visitar-te nesta quadra tão feliz, cheia de paz e amor.
Trago-te aqui esta árvore de natal. Onde é que queres que a meta?

 ...Foi a partir daí que todas as árvores de Natal passaram a ter um anjinho no topo...

23 de dezembro de 2012

Uma fotografia por domingo (222)



Nikita à chuva.
(e a palerma da dona - que não sei quem é - à chuva também para conseguir uma gata salpicada...)

FELIZ NATAL!
Miau!

21 de dezembro de 2012

Ufa!

Não há direito!
Fiada no fim do mundo, fui deixando a roupa por engomar (afinal, só cá ficariam uns doidos americanos, fechados em bunkers, não valia a pena estar com trabalho...)
E agora não é que o mundo continua?
E eu vou ter de passar o serão a passar a ferro!!

18 de dezembro de 2012

Rapidinha de segunda (natalícia, como convém)

Carta ao Pai Natal.

"Querido Pai Natal
Este ano queria que me mandasses um irmão"

Resposta do Pai Natal:

"Ok.
Manda-me a tua mãe!"

16 de dezembro de 2012

10 de dezembro de 2012

Rapidinha de segunda (versão natalícia)

Uma senhora leva a filha adolescente ao médico porque ela padecia de enjoos e dores há umas semanas.

Depois do exame, o médico conclui:
- Minha senhora, a sua filha está grávida.
 - Grávida?! - insurgiu-se a senhora - A minha Maria Cidália nunca se aproximou de um homem sequer!
Ó Maria Cidália, não é verdade?
- Eu nunca beijei um homem! - jurou solenemente a moça.

O médico vai até à janela e põe-se a olhar lá para fora.
Fica assim um bom bocado e a senhora pergunta:
- Ó sr. Doutor, o que está a fazer?
 - Da última vez que uma coisa destas aconteceu, surgiu uma estrela mágica para guiar três reis magos - disse o médico - e desta vez não vou perder o espetáculo.

9 de dezembro de 2012

6 de dezembro de 2012

Finalmente...

uma boa notícia das bandas do Ministério da Educação:


Inventados pela mente tortuosa da Milú-de-má-memória, chegam finalmente ao fim os famigerados PR, PA e PD.
Burocracia estúpida, que só servia para chatear e gastar papel, muito papel.
As árvores agradecem!

5 de dezembro de 2012

Mentiroso!

Não fui eu!
Claro que foste tu!



Um destes senhores está a mentir, descaradamente, com quantos dentinhos tem na boca...
Espero que venhamos mesmo a descobrir qual deles é!
(eu, com o meu espírito de psicóloga-de-trazer-por-casa-especializada-em-caráteres, tenho o meu palpite, mas não vou dizer qual é)

3 de dezembro de 2012

Rapidinha de segunda (versão natalícia)

- Que prenda de Natal gostarias de receber este ano? - pergunta  a mãe à filha de 7 anos.
- Um preservativo!
- Um preservativo? - admira-se a mãe.
- Sim, um preservativo. É que já tenho 5 bonecas e não quero ter mais nenhuma!

19 de novembro de 2012

Rapidinha de segunda

Um homem tinha quatro filhos.
 O Governo anunciou que as famílias que tivessem cinco filhos teriam 1500 € por mês, de ajuda para sustentar a família.

O homem disse à sua esposa imediatamente
 "Filha, eu devo admitir, ... Eu tenho um outro filho com a minha amante e eu vou trazê-lo". 
Ela olhou para ele chocada, mas ele não podia esperar e saiu correndo para ir buscar o filho.

Quando ele voltou, ficou surpreso ao ver apenas dois de seus filhos e perguntou à sua esposa: " Filha, onde estão os outros dois filhos?"
Ela respondeu: "Tu não foste a única pessoa que ouviu o anúncio...... O pai deles veio buscá-los."

13 de novembro de 2012

Declaração de amor...

 A escritora Teolinda Gersão ajudou o neto a fazer uma redação...
E o resultado é espetacular! É um bocadinho longo, mas muito agradável de ler.

Redacção – Declaração de Amor à Língua Portuguesa

Vou chumbar a Língua Portuguesa, quase toda a turma vai chumbar, mas a
gente está tão farta que já nem se importa. As aulas de português são um massacre. 
A professora? 
Coitada, até é simpática, o que a mandam ensinar é que não se aguenta. Por exemplo, isto:  No ano passado, quando se dizia “ele está em casa”, ”em casa” era o complemento circunstancial de lugar. Agora é o predicativo do sujeito. “O Quim está na retrete”: “na retrete” é o predicativo do sujeito, tal e qual como se disséssemos “ela é bonita”. Bonita é uma característica dela, mas “na retrete” é característica dele? 
Meu Deus, a setôra também acha que não, mas passou a predicativo do sujeito, e agora o Quim que se dane, com a retrete colada ao rabo.

No ano passado havia complementos circunstanciais de tempo, modo,
lugar etc., conforme se precisava. Mas agora desapareceram e só há o desgraçado de um “complemento oblíquo”. Julgávamos que era o simplex a funcionar: Pronto, é tudo “complemento oblíquo”, já está. Simples, não é? Mas qual, não há simplex nenhum,o que há é um complicómetro a complicar tudo de uma ponta a outra: há por exemplo verbos transitivos directos e indirectos, ou directos e indirectos ao mesmo tempo, há verbos de estado e verbos de evento, e os verbos de evento podem ser instantâneos ou prolongados, almoçar por exemplo é um verbo de evento prolongado (um bom almoço deve ter aperitivos, vários pratos e muitas sobremesas). 
E há verbos epistémicos, perceptivos, psicológicos e outros, há o tema e o rema, e deve haver coerência e relevância do tema com o rema; há o determinante e o modificador, o determinante possessivo pode ocorrer no modificador apositivo e as locuções coordenativas podem ocorrer em locuções contínuas correlativas. 
Estão a ver? 
E isto é só o princípio. 
Se eu disser: Algumas árvores secaram,”algumas” é um quantificativo existencial, e a progressão temática de um texto pode ocorrer pela conversão do rema em tema do enunciado seguinte e assim sucessivamente.

No ano passado se disséssemos “O Zé não foi ao Porto”, era uma frase declarativa negativa. Agora a predicação apresenta um elemento de polaridade, e o enunciado é de polaridade negativa.

No ano passado, se disséssemos “A rapariga entrou em casa. Abriu a janela”, o sujeito de “abriu a janela” era ela, subentendido. Agora o sujeito é nulo. Porquê, se sabemos que continua a ser ela? Que aconteceu à pobre da rapariga? Evaporou-se no espaço?

A professora também anda aflita. 

Pelo vistos no ano passado ensinou coisas erradas, mas não foi culpa dela se agora mudaram tudo, embora a autora da gramática deste ano seja a mesma que fez a gramática do ano passado. Mas quem faz as gramáticas pode dizer ou desdizer o que quiser, quem chumba nos exames somos nós. 
É uma chatice. 

Ainda só estou no sétimo ano, sou bom aluno em tudo excepto em português,que odeio, vou ser cientista e astronauta, e tenho de gramar até ao 12.º estas coisas que me recuso a aprender, porque as acho demasiado parvas. Por exemplo,o que acham de adjectivalização deverbal e deadjectival, pronomes com valor anafórico, catafórico ou deítico, classes e subclasses do modificador, signo linguístico, hiperonímia, hiponímia, holonímia, meronímia, modalidade epistémica, apreciativa e
deôntica, discurso e interdiscurso, texto, cotexto, intertexto, hipotexto, metatatexto, prototexto, macroestruturas e microestruturas textuais, implicação e implicaturas conversacionais? Pois vou ter de decorar um dicionário inteirinho de palavrões assim. Palavrões por palavrões, eu sei dos bons, dos que ajudam a cuspir a raiva. Mas estes palavrões só são para esquecer. Dão um trabalhão e depois não servem para nada, é sempre a mesma tralha, para não dizer outra palavra (a começar por t, com 6 letras e a acabar em “ampa”, isso mesmo, claro.)

Mas eu estou farto. Farto até de dar erros, porque me põem na frente frases cheias deles, excepto uma, para eu escolher a que está certa.
Mesmo sem querer, às vezes memorizo com os olhos o que está errado, por exemplo: haviam duas flores no jardim. Ou: a gente vamos à rua.
Puseram-me erros desses na frente tantas vezes que já quase me parecem certos. Deve ser por isso que os ministros também os dizem na televisão. E também já não suporto respostas de cruzinhas, parece o totoloto. Embora às vezes até se acerte ao calhas. Livros não se lê nenhum, só nos dão notícias de jornais e reportagens,ou pedaços de novelas. Estou careca de saber o que é o lead, parem de nos chatear.
Nascemos curiosos e inteligentes, mas conseguem pôr-nos a detestar ler, detestar livros, detestar tudo. As redacções também são sempre sobre temas chatos, com um certo formato e um número certo de palavras. Só agora é que estou a escrever o que me apetece, porque já sei que de qualquer maneira vou ter zero.

E pronto, que se lixe, acabei a redacção – agora parece que se escreve redação.O meu pai diz que é um disparate, e que o Brasil não tem culpa nenhuma, não nos quer impôr a sua norma nem tem sentimentos de superioridade em relação a nós, só porque é grande e nós somos pequenos. A culpa é toda nossa, diz o meu pai, somos muito burros e julgamos que se escrevermos ação e redação nos tornamos logo do tamanho do Brasil, como se nos puséssemos em cima de sapatos altos.
Mas, como os sapatos não são nossos nem nos servem, andamos por aí aos trambolhões, a entortar os pés e a manquejar. E é bem feita, para não sermos burros.

E agora é mesmo o fim. Vou deitar a gramática na retrete, e quando a setôra me perguntar: Ó João, onde está a tua gramática? 

Respondo: Está nula e subentendida na retrete, setôra, enfiei-a no predicativo do sujeito.

João Abelhudo, 8º ano, turma C (c de c…r…o, setôra, sem ofensa para si, que até é simpática).

12 de novembro de 2012

Ansiosa

por uma resposta que só terei mais logo (ou talvez não):

será que o Nicholas Brody vai mesmo começar a colaborar com a CIA, ou é tudo fingimento e ele continua fiel ao terrorista Abu Nazir?

Estou em pulgas!


11 de novembro de 2012

Uma fotografia por domingo (216)


Nesta fotografia, não vão procurar o Wally, mas vão procurar a Nikita...
Onde se meteu a bichana?

9 de novembro de 2012

Por que odeio* os alemães

(* eu não odeio ninguém, é uma força de expressão),

mas não gostei dos alemães que "conheci".

Nas primeiras vezes que passei férias no Algarve, os meus filhos teriam 10, 11 anos (sim, já houve tempo em que as férias eram passadas em casa, apenas com umas viagenzitas até à praia mais próxima, e isso não era um drama - como agora - digno de aparecer em telejornais!), já se sabia: quando chegavam os alemães ao aldeamento onde costumávamos ficar, acabava-se o sossego na piscina. Os rapazes atiravam-se violenta e estrondosamente para a piscina, assustando crianças e chateando adultos, não respeitando nada nem ninguém.Achavam-se donos do pedaço e faziam o que lhes apetecia. Os papás - também alemães, presumo - nem queriam saber.

De outra vez, foi nuns dias passados numa quinta de turismo de habitação, cujo proprietário era alemão. Se até aí estávamos habituados a ser muito bem recebidos em todo o lado (e todos os que viajam com crianças sabem como elas podem ser excelentes "desbloqueadores de conversa" para quem não se conhece), aí foi completamente diferente. O homem não foi mal educado... mas também não falava connosco, a não ser para responder telegraficamente ao que lhe era perguntado, ou pedido. Um morcão!

Há ainda uma outra experiência (má) com alemães, mas essa fica para outra vez, que agora tenho de ir ver a Gabriela!




7 de novembro de 2012

Adoro

tardes e anoiteceres (?) de chuva, de muita chuva! Gosto mesmo!
(Isto se já estiver em casa e não precisar mais de sair. E uma gata enroscada ao pé de mim, e a lareira acesa, e um bom livro ou um CSI que ainda não tenha visto. Há coisa melhor?)

Já agora, e por falar em chuva:
alguém sabe quem foram os idiotas-cabeças-iluminadas dos arquitetos que inventaram as escolas EB 2,3?
Gostava de os convidar a visitar uma, num dia de muita chuva, e com a tralha que eu levo. Não é que esses anormais fizeram uma escola que não tem telheiro de nenhuma espécie, nem sequer na porta de entrada?
Conclusão: para conseguir abrir a porta, primeiro tenho de fechar o guarda-chuva. Entretanto, fico toda molhada! Rais-os-parta!

5 de novembro de 2012

Rapidinha de segunda

NUMA AULA DE HISTÓRIA DE PORTUGAL

Pergunta a Professora:
- Carlinhos, sabe a quem é que se deve o pinhal de Leiria?
- Fónix!!! Oh s'tora, então essa merda também não está paga?!

2 de novembro de 2012

Ferreira de Castro

Foi só graças ao grupo de vendas e trocas do facebook que consegui adquirir "A selva" e "Os emigrantes" de Ferreira de Castro.
Os livros deste autor, assim como de muitos outros, estão esgotadíssimos nas livrarias, e não há maneira de serem reeditados.
Deve ser para ficar espaço nas prateleiras das livrarias para biografias de jogadores de futebol e quejandos...

Para quem pensa que Ferreira de Castro foi um "escritor menor" e que por isso não merece ser reeditado, ficam estas informações:

«Emigrante, homem do jornalismo, mas sobretudo ficcionista, é hoje em dia, ainda, um dos autores com maior obra traduzida em todo o mundo, podendo-se incluir a sua obra na categoria de literatura universal moderna, precursora do neo-realismo, de escrita caracteristicamente identificada com a intervenção social e ideológica."
"A selva" é o livro mais traduzido de toda a obra portuguesa.»

29 de outubro de 2012

Rapidinha de segunda

Um puto de Paris chega a casa a chorar depois de sair da escola.
- O que é que você tem? - pergunta a sua bonita e loira mãe.
- Tive zero a geografia.
- Porquê?
- Não sabia onde é Portugal.
 - Você não sabe? Que tolo, passe-me aí o mapa de França!
 E a mãe procura, procura ...

- Oh! Meu Deus, este mapa não é pormenorizado o suficiente, passe-me o mapa da região.

E a mãe procura, procura...

- Nada neste mapa, passe-me o mapa do departamento.
E a mãe procura, procura...

- Porra!!!... Portugal não pode estar muito longe... a criada é portuguesa e vem trabalhar todos os dias de bicicleta!

22 de outubro de 2012

Rapidinha de segunda

O alentejano mais pobre da aldeia só tinha uma bicicleta, mas um dia aparece no Café Central com um descapotável.
Admirados, perguntam os conterrâneos:

- Atão compadri, onde arranjou esse carrito?
- Vossemecês nem imaginam! Na estrada vi uma moça, por acaso bem jeitosa, a chorar e perguntê:
“O que é que se passa?”
Atão ela disse-me:
“Veja lá, um carrinho tão novo e já avariado!”.
Atão, abri o motor, liguê dois fios e pronto! O carro estava arranjado.
 Atão ela puxou-me pra trás de um chaparro, despiu-se toda e disse-me:

“Para pagar o trabalho que o senhor teve, faça o que quiser!”
"E ê fiz o que quis! Meti-me no carro e abalê com ele."
Em coro, respondem os outros:
"E fez vossemecê muito bem. De certeza que a roupa também nã lhe servia..."

21 de outubro de 2012

17 de outubro de 2012

A hipocrisia e a fome das crianças

Todos os jornais falam da criança que ficou "à fome" no refeitório, mas nenhuns falam dos que ficam à fome em casa!
É que todos sabemos, desde tenra idade, que, quer queiramos quer não, pagamos pelos erros dos nossos pais: ninguém escolhe a família onde nasce!

Neste caso atira-se a escola e a diretora às feras, mas os refeitórios escolares sempre funcionaram assim: só vêm refeições para quem as encomendou, e só há encomenda se houver pagamento...
A única culpa que pode haver por parte da escola, será se não tiverem avisado os pais desta criança que ela deveria ir almoçar a casa nesse dia, uma vez que não havia refeição a contar com ela na escola.
É que os almoços vêm à certa para as reservas feitas, e são reservados de véspera.

11 de outubro de 2012

Infelizmente, uma grande verdade!

"45 mil candidatos ao ensino superior e 85 mil à casa dos segredos.

Acho normal, porque tem mais saídas profissionais, podes ser ator, apresentador de TV, relações públicas de discotecas, namorada de um jogador de futebol, trabalhar no varão ou em bares com sofás e champanhe, ser acompanhante de luxo. Enquanto um curso superior garante desemprego."

9 de outubro de 2012

Que raiva,

constatar que, enquanto os professores estão cada vez mais assoberbados de trabalho (mais, muitos mais alunos por turma, mais horas de aulas, mais horas nas escolas...), há por aí gente (a ganhar o equivalente a quantos professores?) que nem se dá ao trabalho de ler a contracapa de um livro e verificar que não se destina a crianças!!

Este PNL foi está a ser um maná para tanta gente!
Do que me lembro assim de repente é de que até a Isabel Alçada a Ana Maria Magalhães desataram a escrever para crianças (mal, muito mal, na minha opinião)!
E os livros com o carimbo "PNL" vendem que se fartam.

8 de outubro de 2012

Rapidinha de segunda

Um muçulmano devoto entra num táxi.

Uma vez sentado, pede ao taxista para desligar o rádio, porque não quer ouvir música, como decretado na sua religião, e porque no tempo do profeta não havia música, especialmente música ocidental, que é música dos infiéis.

O motorista do táxi, educadamente, desliga o rádio, sai do carro dirige-se à porta do lado do cliente e abre-a.
O árabe pergunta:
"O que você está a fazer?"

Resposta do taxista:
"No tempo do profeta não havia táxis, por isso saia e espere pelo próximo camelo".

4 de outubro de 2012

A galinha dos ovos de ouro

Quando se conta esta fábula às crianças, elas todas reconhecem que o agricultor fez muito mal ao matar a galinha: "a galinha morta não faz mais ovos", constatou uma menina de 5 anos...

Com um QI inferior a uma crinaça de 5 anos, temos o nosso governo.

Os muito pobres (que crescem a olhos vistos) não têm mais por onde sentir os efeitos da crise: já nada têm. Os muito ricos também não a sentem, porque não são esses que a pagam.
Resta quem?
A classe média, que continua a ser o "bobo" desta corte: rouba-se tira-se sempre mais aos mesmos!

A galinha está moribunda, à espera da estocada final.

25 de setembro de 2012

Rua Sésamo


Que saudades desta revista!

Nas minhas arrumações de fim/início de ano, fui desencantar as minhas "Rua Sésamo" e resolvi levá-las para a escola...
Quer dizer, resolvi e "desarresolvi" logo de seguida, porque elas, apesar de terem quase 20 anos, continuam atuais, cheias de ideias giras para os mais pequenos: jogos, histórias, poemas, adivinhas, bandas desenhadas...
E lá vou eu ter de fazer "scaner" com algumas coisas, porque não me desfaço das minhas revistinhas.


Infelizmente, só acaba o que é bom!

24 de setembro de 2012

Rapidinha de segunda

Justina, no leito de morte, decidiu confessar ao seu António:
"Toino, sabis? O nosso filho más velho nã é tê filho!"
O António, muito tranquilo, responde-lhe:
"Dêxa lá Justina, nã há nenhum problema... !"
 
Justina, muito intrigada com toda a calma do seu António, suplica-lhe:
"Escuta lá Toino!!! Vê se intendes! Estou a dezêr-te que o tê filho não é teu, homem de Deus!!"
 
E o António muito serenamente responde-lhe:

"Pois, pois... eu entendi, Justina."


"Ai, Jisus!! Por que raios então tu não estás zangado e ficas tãn tranquilo?"
 
Finalmente, o António responde:
"Pois... sabes Justina, que este filho tambêm não é tê filho!!!?"
 
Justina indignada rebate:
"Como não é mêu, homem de Deus?
Sê carreguê o infliz na minha barriga durante nove meses?!"
 
António responde:
"Justina, lembras-te quando tu estavas na maternidade me pediste para trocar o menino, queli estava todo cagado?

Pois bem... eu troquê-o por um limpinho que estava ao lado."

21 de setembro de 2012

Amarradas à vida

A notícia das velhinhas que morreram amarradas a uma cama chocou muita gente.
Mas, para ver pessoas amarradas a camas, basta fazer uma visita  a qualquer hospital...
É horrível de se ver, mas deve ser ainda muito pior de viver.

A mim, o que me choca mesmo nestes casos, é continuarmos a insistir em ter pessoas muito idosas e irremediavelmente doentes, amarradas à vida.



17 de setembro de 2012

Rapidinha de segunda

Um passageiro toca no ombro de um taxista para lhe fazer uma pergunta.

O taxista grita, perde o controlo do carro, quase choca com um camião, sobe o passeio e entra por uma montra dentro...

Por um momento não se ouve nada dentro do táxi até que finalmente o taxista diz:
- Olhe amigo, não volte a fazer isso nunca mais! Quase que me matou com o susto!

O passageiro pede desculpa e diz:

- Nunca pensei que fosse assustar-se tanto só porque lhe toquei no ombro!

Responde o taxista:

 - O que se passa é que hoje é o meu primeiro dia de trabalho como taxista.
- E o que é que fazia antes?
- Fui condutor de um carro funerário durante 25 anos'

14 de setembro de 2012

Estes gajos estão pelo menos 500 anos atrasados em relação ao resto dos povos do mundo.
E não me venham com conversas politicamente corretas: essa gente tem muito que evoluir antes de merecer o respeito do resto da humanidade!

O D. Afonso Henriques lá tinha as suas razões, ao não os gramar!

12 de setembro de 2012

Relatório da OCDE

“Portugal investiu muito em dar mais tempo de estudo aos alunos”, disse o director adjunto para a Educação da OCDE, Andreas Schleicher. “Mas o aumento do número de alunos por turma piora o nível da educação e Portugal foi o que mais cresceu”, salientou, no entanto.

É uma pena que Nuno Crato, o Ministro da Educação não leia estes relatórios! Mas nem seria preciso ler: bastava alguma vez ter dado aulas, sem ser em anfiteatros para alunos do ensino superior!

9 de setembro de 2012

Uma fotografia por domingo (208)


Este gato-calendário foi a minha aquisição na Feira Medieval de Santa Maria da Feira.
É tão giro, não é?

7 de setembro de 2012

Pedro Passos Coelho

solidário com Cristiano Ronaldo!

Para que ele não seja o único triste no país, Pedro Passos Coelho resolve anunciar mais austeridade, momentos antes de começar o jogo de futebol...

Tão querido, não é?


6 de setembro de 2012

Continuação do episódio anterior...

Na sequência do que escrevi antes, e como os cuscos são muitos, vou passar a explicar:

As mudanças foram (vão ser) grandes, mas não enooormes.
Vou fazer o mesmo trabalho que sempre fiz (que é o que gosto de fazer): dar aulas.

Só que, vou mudar de escola! Fico dentro do mesmo agrupamento, terei os mesmos colegas, mas muda o edifício.
De uma mini-escola, com 2 professoras e 30 alunos, vou passar para a sede do agrupamento, onde há turmas desde o 1.º ano (a minha!) até ao 9.º, montes de colegas, de funcionários, de salas, de confusão.

Por agora está tudo a correr bem, mas o impacto maior está quase a chegar: uma turma de 1.º ano - crianças de 5 e 6 anos - com 25 (vinte e cinco!) alunos. Vão ser 25 pares de olhos a olharem para mim e... muito pior, 25 boquinhas falantes. Ai, ai...

Se sobreviver venho cá contar como é.

4 de setembro de 2012

A poucas horas

de encetar uma etapa diferente na minha vida profissional, há todo um nervoso miudinho...
As rotinas dão-me segurança, por isso sou avessa a mudanças.
No entanto, às vezes é preciso mudar, variar, testar capacidades...

Desejem-me sorte!

31 de agosto de 2012

Pagar por encomenda?

Ao contrário de muitas mulheres, que gostam de andar de loja em loja a ver e experimentar roupa, eu detesto!
Vai daí, às vezes faço encomendas na La Redoute.
Desta vez encomendei um jogo de cama (lençol de cima, lençol de baixo, 2 fronhas) e um pijama.
Quando recebi o mail com as indicações para fazer o pagamento, fui a um sítio onde se vê o "andamento" da encomenda, descobri que o jogo de cama só viria, na melhor das hipóteses, dentro de 2 semanas.
Por agora, viria só o pijama (o produto mais barato de todos).
Daí não viria mal nenhum ao mundo, não fosse dar-se o caso de ter de pagar a encomenda na totalidade!

Claro que lhes mandei um mail a dizer que só pagava quando recebesse a encomenda toda.
É tão fácil governarmo-nos com o dinheiro dos outros, não é?

30 de agosto de 2012

O Cavaleiro de Olivença


Estas férias têm sido pródigas em livros, tenho lido bastante.
Este foi outro livro lido na varanda com vista para o mar... (suspiros...)

O Cavaleiro de Olivença, da autoria de João Paulo Oliveira e Costa e editado pela Temas e Debates, narra acontecimentos passados em Portugal (na altura da narrativa Olivença era uma grande cidade alentejana), no reinado de D. Manuel I.
O herói, Vasco de Melo, era já meu velho conhecido dos dois livros anteriores ("O império dos pardais" e "O fio do tempo").
Com a personagem - fictícia mas apaixonante - de Vasco de Melo, cruza-se Joana de Castela, a rainha louca.
Adorei!

Para quem quiser saber mais, deixo aqui a sinopse:

No último título da trilogia dedicada por João Paulo Oliveira e Costa aos «amigos do rei», a figura central é Joana, a Louca.

Filha dos Reis Católicos, mãe do poderoso Carlos V, irmã das duas primeiras mulheres de D. Manuel I, Joana ficou para a história como a possessiva mulher de Filipe, o Belo. Acusada de excessos por alguns, foi afastada do poder e enclausurada em Tordesilhas. Mas quem mais teria Joana amado? Voltou a rainha a apaixonar-se depois da morte de Filipe? Teve no seu íntimo outros amigos? Sobre estas interrogações se constrói uma fabulosa história de amor que tem por cenário a Europa trepidante do século XVI.

27 de agosto de 2012

Uma fotografia por domingo (207)


Este ano resolvemos fazer plantação de tomates.
Estes são os mais produtivos e os mais lindos: os tomates-cereja.

25 de agosto de 2012

Outro inocente morre:

um cão.
(não sei se é da idade, ou se ando mesmo a ficar cínica, mas nestas situações só tenho pena dos animais, não tenho pena nenhuma dos humanos)

A vereadora da Câmara de Matosinhos falava em casa "insalobra", "sem condições"... só não conseguiu usar a palavra "suja", mas deu a entender.
Um vizinho da vítima (da humana) falou em pessoa com muitos problemas e frequentes bebedeiras...
Disse também que, em 2 anos, viu o cão na rua umas duas vezes!

Quando aparecerão políticos com tomates para proibir estes cães a pessoas que não têm condições para os ter?
Este assunto incomoda-me bastante, porque conheço casos de gente que vive em bairros sociais, que recebem rendimento mínimo, gente a quem foram retirados os filhos por não terem condições para os educar e sustentar, mas que têm deste tipo de cães!
Isto é aceitável?

24 de agosto de 2012

O anjo branco


 "O anjo branco", de José Rodrigues dos Santos, a ser lido numa varanda com vista para o mar.


Nestas férias tenho lido bastante e "O anjo branco" era um do meu monte de TPF.
Este livro narra a história de vida de José Branco (baseada na vida do pai do autor).
José Branco era médico e trabalhava em Moçambique, mais especificamente em Tete (para onde foi recambiado como castigo de se ter atrevido a questionar o poder vigente).
Inovou porque criou um serviço de assistência médica às populações das aldeias mais recônditas do distrito onde vivia.

Um livro que deve ser lido, pois retrata um aspeto importante da nossa história recente: a guera colonial
(embora esse não seja o tema principal)

20 de agosto de 2012

Rapidinha de segunda

- Diga-me uma coisa: Qual é o motivo por que quer divorciar-se do seu marido?

- O meu marido trata-me como se eu fosse um cão.

- Maltrata-a, bate-lhe?

- Não. Quer que eu lhe seja fiel...

14 de agosto de 2012

Por culpa de alguém

que aposto nem será (devidamente) castigado por isso, morreram hoje dois inocentes: um bebé de 20 meses e um cão, não sei com que idade.

Não vou falar do bebé, porque para isso não há palavras, mas vou falar do cão:

Como é possível que alguém, num apartamento, tenha dois cães daquele tamanho?
Se não é proibido, devia ser, e as pessoas que o fizessem deviam ser severamente punidas.

De preferência, antes de morrerem crianças.
E cães.

13 de agosto de 2012

Rapidinha de segunda

"Carmen, estás doente? - pergunto-te isto porque hoje de manhã vi um médico sair da tua casa..."

'Olha, minha amiga, ontem de manhã vi um militar sair da tua casa e não é por isso que estás em guerra, pois não?'

12 de agosto de 2012

Uma fotografia por domingo (205)

Hoje entrei na máquina do tempo e fui parar à corte de D. Sancho I, exatamente no dia em que ele morreu (coitado!) e foi nomeado rei o seu filho Afonso, com o nome de Afonso II e o cognome de "O gordo".


Feira Medieval, Santa Maria da Feira

9 de agosto de 2012

Ontem fui

para a cama à uma e meia da manhã e o "5 para a meia-noite" ainda não tinha começado!
Uma enorme falta de respeito para com todas as pessoas que gostam do programa, mas principalmente para quem o apresenta, para os seus convidados e para o público no estúdio.

Mas, para mim, o pior mesmo foi o motivo do atraso do programa: uma tourada!
Sim, a tourada passa na RTP1, e é considerada "serviço público".

Um "espetáculo" onde animais torturam touros e às vezes até cavalos, é considerado uma arte e tem honras de transmissão em direto na televisão que é paga por todos nós!
Triste!

3 de agosto de 2012

Boas surpresas


Quando cheguei das minhas férias-parte-1, tinha uma surpresa à minha espera: uma encomenda para ir levantar aos correios.
Lá fui eu e, qual não foi o meu espanto quando descobri que tinha ganho este livro, num concurso da Nestlé, no qual participei com a minha receita de mousse de chocolate (e já nem me lembrava!)

Agora vou ter mais uma montanha de receitas para experimentar!

20 de julho de 2012

Suplementos infantis

Hoje, a arrumar os "papéis de fim de ano", tinha algumas revistas para guardar ou deitar fora.
Claro que as guardei todas, já que a maior parte são suplementos infantis, daqueles que vinham nos jornais de domingo, e que, não sei porquê, deixaram de existir.

Primeiro acabou o "Correio de domingo" (suplemento do Correio da Manhã), uma revista interessantíssima, onde o meu amigo José Abrantes publicava as suas BD.
Há uns meses acabou a "Terra do Nunca" (suplemento da Notícias Magazine), outra revista infantil interessantíssima.

Será que os donos dos jornais sabem que os leitores se fazem de pequeninos e que se "aprenderem" a interessar-se por jornais desde tenra idade serão eles os futuros compradores?
Parece-me que não sabem!

16 de julho de 2012

Rapidinha de segunda

Gays no avião...


Dois maricas vão de férias para longe. No avião, após várias horas de voo, faz-se noite e um deles diz:
- Está-me a apetecer papar-te.

O outro responde:
- Não sejas parvo, está aqui muita gente.
O outro diz:
- Não vês que estão todos a dormir? Queres ver?

Então, em voz alta, pergunta:
- Alguém me dá um cigarro?
Ninguém responde. O silêncio é total.

Então, começa o forrobódó.
Já pela manhã, com o avião a chegar ao destino, surge a hospedeira que vê um velhote todo encolhido, cheio de frio e pergunta-lhe:

- Então o senhor está aí cheio de frio e não nos pediu uma manta?

- Eu ???... porra !!!
Então, o outro lá atrás, só por ter pedido um cigarro, levou no cú a noite toda!!!

8 de julho de 2012

Uma fotografia por domingo (203)


(continuação do fenómeno da semana passada...)

Não são só as roseiras que dão maracujás, cá por estas bandas.
As minhas plantinhas sabem que eu adoro maracujás, também já devem saber que os melros me paparam todos os mirtilos, e vai daí resolveram colaborar.
Agora foi a vez da salsa!

5 de julho de 2012

Isabel I de Inglaterra e o seu médico português


"Isabel I e o seu médico português" conta a história da vida de Isabel I de Inglaterra, a "rainha virgem" - a julgar por este relato, virgem é que ela não era.
Conta-nos a vida da rainha, mas não só: conta também a história de Rodrigo Lopes, judeu português, que foi o seu médico privado.

Isabel Machado, a autora (de quem nunca sequer tinha ouvido falar), é uma jornalista, mas escreveu um belo romance, de ler e chorar por mais...

É um excelente livro. Adorei.

2 de julho de 2012

Rapidinha de segunda

Uma jovem rebelde e muito liberal entra num bar, completamente nua.
Pára em frente do barman e diz:
- Dê-me uma cerveja bem gelada!

O barman fica a olhar para ela sem se mexer.

- O que é que se passa? -diz ela- Nunca viu uma mulher nua???
- Muitas vezes!
- E então, está a olhar para onde???

- Quero ver de onde é que vai tirar o dinheiro para pagar a cerveja!








1 de julho de 2012

Uma fotografia por domingo (202)


Não é só no Entroncamento que há fenómenos: em minha casa também há. (sem contar comigo...)
Como este que se pode ver aqui: uma roseira a dar maracujás!
Já tinham visto?

28 de junho de 2012

Vou repensar as minhas paixões...

Adoro (ou adorava?) passarinhos de todas as raças e qualidades (a minha viagem de sonho é à Amazónia).
Sou capaz de ficar horas a observar os pássaros. Acho-os lindos e fofos e apaixonantes e espertos e tudo, tudo, tudo.
Incomodam-me as gaiolas e nem gosto de estar em casa de pessoas que tenham pássaros engaiolados.
Já tentei salvar muitos, dos que me aparecem por aqui caídos dos ninhos ou nas garras de um gato. Trabalho (quase) inglório, só consegui salvar um. :(

Mas agora, bem, agora estou a pensar em repensar (?) as minhas paixões, depois do que aconteceu aos meus ricos  mirtilos...
A mim, que só tenho um arbusto de mirtilo, que reguei com tanto carinho, que todos os dias visitava e apreciava a maturação dos pequenos frutos (tipo Principezinho com a sua roseira)!

Pois ontem tinha tudo depenado (não podia escolher melhor palavra)!
Não é que os safadinhos dos bichos-de-penas-vulgo-melros me comeram os mirtilos?

Grrrrrrrr!



Eis a prova do crime!

25 de junho de 2012

Rapidinha de segunda

' Maria, o teu marido vai atirar-se da janela.'

'Diz ao tarado que eu só lhe pus os cornos e não as asas'

24 de junho de 2012

Uma fotografia por domingo (201)


Outra vez a Catedral de Salamanca, agora vista de outro ângulo. É sempre linda!

20 de junho de 2012

Ma(n)donna

Ontem fiquei parva, quando ouvi na televisão as exigências que a senhora dona Ma(n)donna tinha para a sua atuação em Portugal...
Se fosse só exigir um espaço decente, mas não: ela vai acartar as suas mobílias, cama e colchão incluídos!
Será que pensa que nós ainda dormimos em esteiras ou colchões de palha?

E depois, a cereja no topo do bolo: as flores que exigiu para o seu camarim (rosas e não sei mais o quê) têm de ter o pé da medida exata que ela escolheu! Isto não é de doidos?

Se fossem todos como eu, ela ia cantar mas era para o duche e olha lá...

18 de junho de 2012

Rapidinha de segunda

Um bêbedo entra num autocarro e desata numa grande gritaria:

- Estes maricas aqui à minha frente são todos rotos! Os desgraçados aqui atrás são todos cabrões!
Os merdas aqui ao meu lado são todos filhos da p***!

O motorista, indignado com a conversa, faz uma travagem brusca, as pessoas desequilibram-se, levanta-se um passageiro, agarra o bêbado pelos colarinhos e ameaça:

- Quem é roto e cabrão aqui?

Responde o bêbado de mansinho:
- Não sei. Agora, com a travagem, misturou-se tudo...

17 de junho de 2012

7 de junho de 2012

Já ganhámos!

 (o europeu de futebol)

Se ainda tens dúvidas, repara na lista (retirada do semanário Sol):

Selecção e custo de hotel:

1. Portugal - Opalenica 33.174 euros
2. Rússia - Varsovia 30.400 euros
3. Polónia - Varsovia 24.000 euros
4. Irlanda - Sopot 23.000 euros
5. Alemanha - Gdansk 22.500 euros
6. Rep. Checa - Wroclaw 22.200 euros
7. Inglaterra - Cracóvia 19.000 euros
8. Holanda - Cracovia 16.200 euros
9. Italia - Wieliczka 10.500 euros
10. Croácia - Warka 8.300 euros
11. Dinamarca - Kolobrzeg 7.700 euros
12. Espanha - Gniewino 4.700 euros

Incrível, não é?

PS: a etiqueta é se eu mandasse, porque, se eu mandasse eles ficavam todos na pensão lá do sítio...


4 de junho de 2012

Rapidinha de segunda

Diz a mãe à filha:


'Minha filha... as vizinhas andam a dizer que andas a deitar-te com o teu noivo!'
'Ai, mamã, esta gente é muito maldizente...
A gente deita-se com um qualquer e dizem logo que é noivo...'

29 de maio de 2012

Vê-se logo

que os inventores dos carros não são as mulheres.
Porque se fossem, de certeza que já tinham inventado uma geringonça confortável para que o raio do cinto de segurança não nos desse cabo do ombro, quando vestimos top's ou camisolas de alças...

27 de maio de 2012

Uma fotografia por domingo (199)


E que tal almoçar com esta paisagem à frente?
Foi o que eu fiz, no domingo passado.

Parabéns, Paula e Beto. A vossa casa é um espetáculo!

21 de maio de 2012

Rapidinha de segunda

Maria, jovem esposa desesperada, vai ao psicanalista.

- Ai, doutor, eu não aguento mais.. Apesar de todos os meus esforços, o meu marido não me liga nenhuma. Desde que nos casamos, ele só fala na mãe, na mãe, na mãe. É como se eu não existisse.
- Já experimentou preparar um jantar especial?
- Já. E não adiantou!
- Ouça, tenho uma ideia. Se há um domínio onde a sua sogra não pode rivalizar consigo, é na cama.
Esta noite vista lingerie preta. A cor preta é muito sexy e muito excitante, incluindo uma cinta liga negra também... Ele não vai resistir!

Maria seguiu à risca o plano, sem esquecer nenhum detalhe. De facto, nunca estivera tão sexy e voluptuosa..
Chega o Jaquim a casa, arregala os olhos e diz:

- Mariaaa, estás toda de preto...!!! Aconteceu alguma coisa à minha mãe?

15 de maio de 2012

Uma coisa que eu não entendo

é como é que há pessoas que, nos blogs, são o mais possível anónimas, não usam o nome verdadeiro, não publicam fotos suas nem dos seus familiares... e no facebook colocam isso tudo: nome completo e até filiação, fotos da (o) própria (o), desde que nasceu até à atualidade, mais fotos dos filhos, dos pais, dos amigos, dos colegas de trabalho, do cão, do gato, do periquito...
Ah, e têm no blog o link para o facebook e vice-versa!
Francamente, não entendo.

14 de maio de 2012

Rapidinha de segunda

Uma mãe stressada, porque o marido tardava em chegar a casa, pede ao filho para ligar ao pai, a dizer-lhe que o jantar estava pronto!
- Já ligaste ao teu pai?! O que é que ele disse... Ainda demora?!
-Mãe, já liguei 3 vezes e atende-me sempre uma mulher!!
 A mãe, interrompe-o bruscamente e grita:
-Ai sim!?.... Deixa isso comigo!... Quando ele chegar, vai ver...

Mal o pai chega a casa, ela cai-lhe em cima com tudo o que encontra à mão: vassoura, frigideira, panela, micro-ondas... enfim... com tudo o que encontra à disposição!!

Os vizinhos, chamaram a ambulância e correm em socorro do sr. mas dificilmente conseguem tirar o homem debaixo da mulher!
Ela ainda furiosa, ralhava, ralhava e continuava a atirar com coisas à cabeça do marido!
Dizia ela:
-Seu ordinário, grande malvado... eu mato-te...!!

Virando-se para o filho, que nessa altura entrou em casa, disse:
-Filho, anda cá...! Diz aqui a esta gente toda com quem é que ele estava e o que é que essa ordinária te disse, ao telefone!

O rapaz, que chegava do café da esquina, ficou espavorido com a cena com que se deparou e respondeu:
-Mãe... a mulher que me atendeu o telefone disse:
"TMN - o número que marcou não está disponível. Por favor tente mais tarde!! Obrigada!!

10 de maio de 2012

Santa ignorância!




Tenho destas plantas no meu quintal há mais de 2 anos.
Foram-me dados como sendo uns "verdes" muito bonitos para colocar nas jarras, junto com outras flores, e é assim que os tenho utilizado.

Foi preciso vir cá a casa um senhor podar as árvores, para eu ficar a saber que os meus "verdes" afinal... são espargos!
Agora vou ter de estar atenta aos rebentos, porque parece que os caracóis são mais espertos do que eu e têm-nos papado todos!

6 de maio de 2012

Uma fotografia por domingo (196)


Esta maravilhosa concha pode ser apreciada "ao vivo" no Museu Marítimo de Ílhavo.
Quem seria o bicharoco que lá morava?

1 de maio de 2012

Dia do trabalhador?


EU NÃO VOU FAZER
(apesar de ter a tarde livre e ter ali uma lista jeitosa de compras que tenho de fazer ainda esta semana)


Numa campanha verdadeiramente vergonhosa, a cadeia de supermercados Pingo Doce oferece hoje 50% de desconto. Mas atenção: só a quem fizer mais de 100€ de compras!

Pelo Facebook fica-se a saber que as lojas Pingo Doce estão concorridíssimas, com gente a atropelar-se para chegar às prateleiras, com bichas de horas nas caixas, com produtos esgotados, com intervenção da Polícia, enfim... a loucura total.


Compreendo a ansiedade das pessoas por esses descontos, mas pergunto:
  • as pessoas realmente necessitadas vão às compras ao Pingo Doce, gastar pelo menos 50€?
  • no meio da confusão que por lá há, quantas pessoas vão trazer "lixo" para casa?
  • não era excelente conseguirmos mesmo boicotar esses hiper's que não respeitam os seus trabalhadores? Ou haverá quem acredite que eles nos dão alguma coisa?


29 de abril de 2012

Uma fotografia por domingo (195)

                                                                         
Vida...

25 de abril de 2012

25 DE ABRIL

Esta é a madrugada que eu esperava
O dia inicial inteiro e limpo
Onde emergimos da noite e do silêncio
E livres habitamos a substância do tempo
Sophia de Mello Breyner Andresen



Podemos não estar a atravessar os melhores momentos, mas há que não perder a esperança!

24 de abril de 2012

RIP, Miguel Portas


                              1958-2012

(foto da Sábado)

22 de abril de 2012

18 de abril de 2012

Não devia importar

que dinheiro gastou o rei, já que o dinheiro é dele e gasta-o como quiser...
O que importa mesmo é que seja permitido caçar elefantes e exibi-lo em fotos chocantes.


Como eu dizia há uns posts atrás, ainda falta muito para nós, europeus, alcançarmos a civilização.
(reis incluídos...)

16 de abril de 2012

Rapidinha de segunda (lii)

O Paraíso é aquele lugar onde o humor é britânico, os cozinheiros são franceses, os mecânicos são alemães, os amantes são portugueses e tudo é organizado pelos suíços.


O Inferno é aquele lugar onde o humor é alemão, os cozinheiros são britânicos, os mecânicos são franceses, os amantes são suíços e tudo é organizado pelos portugueses ...

15 de abril de 2012

Uma fotografia por domingo (193)


Quando a fotógrafa é fraquinha, nada como recorrer a animais e a flores...
Esta semana, calha a vez às flores: as florinhas das minhas macieiras.
Agora são lindas e depois serão deliciosas maçãs!