2 de novembro de 2012

Ferreira de Castro

Foi só graças ao grupo de vendas e trocas do facebook que consegui adquirir "A selva" e "Os emigrantes" de Ferreira de Castro.
Os livros deste autor, assim como de muitos outros, estão esgotadíssimos nas livrarias, e não há maneira de serem reeditados.
Deve ser para ficar espaço nas prateleiras das livrarias para biografias de jogadores de futebol e quejandos...

Para quem pensa que Ferreira de Castro foi um "escritor menor" e que por isso não merece ser reeditado, ficam estas informações:

«Emigrante, homem do jornalismo, mas sobretudo ficcionista, é hoje em dia, ainda, um dos autores com maior obra traduzida em todo o mundo, podendo-se incluir a sua obra na categoria de literatura universal moderna, precursora do neo-realismo, de escrita caracteristicamente identificada com a intervenção social e ideológica."
"A selva" é o livro mais traduzido de toda a obra portuguesa.»

2 comentários:

pé-de-cereja disse...

Oh Saltapocinhas! Não fazia a menor ideia de que estivessem esgotados, eu até tenho com autógrafo do autor e tudo!!!! (coisas de família, está visto :D)
Se quiseres autores desses "mais antigos" manda-me um mail e eu mando-te aquilo que tiver, está bem?
...............
Tens toda a razão, há autores de que hoje nem se fala, são desconhecidos da maioria das pessoas que só lêem best-sellers americanos...

aflores disse...

Estão esgotadíssimos e convém... aos livreiros,alfarrabistas,e outros que os possuem e pedem pequenas fortunas pelos exemplares.

Tudo de bom.