30 de junho de 2014

Uma fotografia por domingo

Hoje vou fazer greve à fotografia para deixar aqui os meus sentidos pêsames à Judite Sousa.
Eu sei que todos os dias morrem filhos de muitas mães, mas eu não as conheço...
A Judite Sousa entra-nos pela casa dentro, todos os dias, há muitos anos, é como se fosse uma pessoa conhecida. Por isso faz-me mais impressão.
Nunca, em nenhuma circunstância, os pais deviam sobreviver aos filhos.

É muito, muito triste.
:(

24 de junho de 2014

23 de junho de 2014

Hoje no programa da Júlia Pinheiro

mostraram a entrevista à fulana a quem desapareceu o filho bebé na Madeira.
Claro que o Hernâni Carvalho e o psicólogo do programa disseram logo que tinham desconfiado da rapariga pela sua postura, pela maneira como se referia ao filho e etecetera e tal.
Agora é fácil, não é?

Mas não era aí que eu queria chegar.
Se eu fosse a Júlia Pinheiro só ficava feliz se pudesse chegar ao pé da menina e pregar-lhe um valente par de estalos!

Uma fotografia por domingo (305)


Os meus agapantes (acho que se chamam assim estas flores) estão tão lindos!

PS: esclarecimento: são agapantos.

18 de junho de 2014

Ver para crer!!

Mais uma achega à examinite aguda que grassa neste Ministério dos Exames da Educação: (roubado ao Agostinho) (...) Explica-se com dados reais: 6 alunos vão fazer exame a Português no mesmo dia e à mesma hora, embora sejam de ciclos diferentes, mas é assim que está calendarizado pelo ministério da educação. São alunos que vão à 2ª fase, ou seja, alunos que reprovaram, e agora têm outra possibilidade para passar, ou alunos que tiveram negativa à disciplina, e embora estejam aprovados, poderão melhorar a nota. Dos 3 alunos do 2.º ciclo 1 tem necessidades educativas e leitura de prova; Dos 3 alunos do 1.º ciclo 1 tem necessidades educativas e leitura de prova. Segundo a lei, cada aluno com leitura de prova, requer 1 leitor da prova, 1 sala e cada sala requer 2 vigilantes. São 2 alunos com leitura de prova, por isso, são 2 professores leitores de prova, 2 salas e 4 professores vigilantes. Para cada ciclo requer um coadjuvante, ou seja professor da disciplina, neste caso 2 coadjuvantes. Os professores vigilantes terão também 2 professores suplentes, 1 por cada ciclo. Os outros 2 grupos de alunos, 2 do 2.º ciclo e 2 do 1.º ciclo, terão cada grupo a sua sala e em cada sala 2 professores vigilantes, somando dá 4 professores vigilantes. Como um dos alunos do 2.º ciclo reprovou de ano, segundo a lei tem direito a prova oral a Português, ou seja, mais 3 professores para a prova oral. Os coadjuvantes e os suplentes dos 4 alunos, para poupar recursos e porque está dentro da lei, serão os mesmos dos alunos com necessidades. Temos finalmente, o secretariado que é constituído por 5 professores. No total temos 22 professores, sem contar com funcionários da escola para apoio e GNR para levar e trazer os exames. Apetece dizer: que grande trapalhada vai neste reino!

17 de junho de 2014

A falta que faz

um rei!

Tivéssemos nós um rei novo e jeitoso, mais a sua rainha e as suas princesinhas, pronto para estrear, e ninguém falava de desaires no futebol...

6 de junho de 2014

Hífens




Anda meio mundo chateado com a Olá e a Imaginarium por causa de um simples hífen (se calhar quem deu estes erros ortográficos foi algum daqueles fanáticos anti acordo. Acordo não, mas erros não faz mal)...mas adiante...

O que eu acho é que se trata de uma paixoneta aguda por hífens, esses tracinhos tão queridos...
Ai tiraram-nos os hífens de tantas palavras? Ai sim? Então vamos pô-los noutras.
Está explicado!

2 de junho de 2014

Da honestidade

Percebo pouco de política, menos ainda de políticos, e nada de nada dos meandros da política.

Mas percebo de solidariedade e de honestidade.
Embora me pareça que, dos Antónios, o Costa é mais competente que o Seguro, acho que aquilo que ele fez (o Costa) não foi honesto.

É como haver uma pessoa que cava a terra, semeia, arranca as ervas daninhas, rega com desvelo e depois vem outro e faz a colheita...

Para mim pode ser "dono" do partido quer um, quer outro, até pode ser o Papa, que jamais voltarei a votar neles.
Mas o que o António Costa está a fazer é mesmo muito feio.

Uma fotografia por domingo (384)

Torre de Vilharigues, Vouzela