Mensagens

A mostrar mensagens de Julho, 2013

Os pilares da Terra

Imagem
e a sua continuação, "Um mundo sem fim", li-os todos de enfiada...

Ao todo são quatro volumes e mais de 2000 páginas que souberam a pouco.
A Idade Média, no seu melhor.

Ambas as sagas retratam a vida em Kingsbridge - no século XII (Pilares da Terra) e depois no século XIV (Mundo sem fim), - sob a perspetiva de dois pedreiros (Tom e Jack) e no Mundo sem fim um arquiteto, Merthin Builder e a sua apaixonada Caris Whoole. As personagens deste são descendentes do anterior e há referência a elas, pelo que, a lerem, devem ler por esta ordem.

"Os pilares da Terra" escaparam-me na série televisiva, mas o "mundo sem fim" já não me escapou.
De qualquer maneira, confirmei aquilo que já sabia: o livro é sempre muito melhor!

O (mau) exemplo

No post anterior falei de como os critérios de avaliação dos exames, de tão "bem" feitos ajudaram imenso às más notas.

Atentem neste exemplo:

Concretamente, "houve um exame em que se perguntava o modo e o tempo de um determinado verbo. Todos os alunos que responderam que estava no presente do indicativo estavam certos mas viram as suas respostas serem cortadas, porque deveriam ter escrito que o verbo estava no indicativo e no presente, ou seja, ao contrário", exemplificou. Para o presidente da Confap, "isto é ridículo e não serve para avaliar conhecimentos. Não serve, aliás, para nada".
Realmente são critérios destes que fazem avançar um país...que tristeza de cabecinhas. Enfim, são os "experts" que temos a tomar conta do ensino em Portugal.


Bom senso: precisa-se!

O senhor ministro

da educação ficou muito espantado com os resultados dos exames e veio dizer que "é preciso atuar perante os maus resultados dos exames" e é só neste ponto que eu concordo com ele.
É preciso atuar!

é preciso reduzir o número de alunos por turma...é preciso reduzir o número de turmas por professor (há professores nos 2.º e 3.º ciclos a terem mais de 300 alunos!! - devem chegar ao fim do ano sem saberem os nomes deles!) é preciso arranjar uma equipa eficiente para fazer os exames (ouvi professores a dizerem que  a prova de português do 9.º ano foi mais difícil que a do 12.º ano!)é preciso que os critérios sejam bem feitos e não a aberração que eram (os do 4.º ano, que são os únicos que conheço, mas ouvi outros professores a queixarem-se disto)
e, fundamentalmente:
é preciso ter um ministro da educação e não uma delegação das finanças na educação. A educação não é uma mercearia para dar lucro ao fim do mês. A educação é um investimento a longo prazo, e esta gente que nos governa …

Uma fotografia por domingo (274)

Imagem
Na Ericeira, as furnas: locais onde antigamente se guardava o marisco.

Coisa feia

Imagem
invocar o nome de alguém em vão...
Pior ainda: dar o meu nome ao Paulo Portas!

Os meus advogados (adoro esta expressão, há pessoas que têm advogados - no plural - como quem tem médico de família!) já foram alertados, isto não vai ficar assim!

Uma fotografia por domingo (237)

Imagem
Mais uma imagem refrescante... (Ria de Aveiro, em Mira)

Ciúme da Mulher - a música da demissão de Paulo Portas

Agora é fácil manter o blog atualizado! Amanhã há (?) mais!


ViVi dos 741 dias

Para todos os que se cruzaram comigo esta manhã e pensaram que eu ia a rir sozinha porque já estou maluca de todo...

Não ainda não estou. Ia a rir-me tanto por causa destes senhores:


Rapidinha de segunda

Na biblioteca duma universidade um tipo pergunta a uma moça:
"Importa-se que me sente ao pé de si?"
A moça respondeu em voz muito alta:
"Não, não quero passar a noite consigo!"

Toda a gente na biblioteca ficou a olhar para o indivíduo, visivelmente embaraçado.
Passado um pouco a moça foi calmamente até à mesa onde ele estava e disse:
"Eu estudo psicologia, por isso sei o que um homem está a pensar. Ficou embaraçado, não foi?"

Então o fulano respondeu em voz muito alta:
"Quinhentos euros por uma noite? Isso é demais!"
Desta vez toda a gente na biblioteca olhou chocada para a rapariga.
O indivíduo sussurrou-lhe então ao ouvido:

"Eu estudo direito, por isso sei como lixar o parceiro!"

Uma fotografia por domingo (236)

Imagem
E para um dia muito, muito quente, uma foto refrescante: a ria de Aveiro, em Mira.