4 de junho de 2009

O que tem a dizer Luís Villas-Boas?

Não estava com atenção suficiente à televisão para ter percebido todos os detalhes, mas o que percebi é suficiente: há uma criança com 2 anos que tem pai, mãe, tios e avós que o querem e, apesar disso, está numa lista para ser adoptado.
A mãe teve-o aos 13 anos e - não percebi bem como, mas sei que à revelia dela - o bebé foi parar a Faro ao refúgio Aboim Ascenção.
Luís Villas-Boas, pelo que dizem a mãe e a tia da criança, mostrou-se, neste caso, muito pouco preocupado com "os superiores interesses da criança" tendo até negado à mãe o direito de ver o filho.
Quanto a Villas-Boas aparece aqui porque, ao que diz a mãe, nunca facilitou a sua aproximação ao filho. O que é estranho atendendo ao mediatismo deste senhor em casos semelhantes, mesmo aqueles que ele nem deve conhecer bem.

Estes casos mal resolvidos com crianças estão a ser demasiados, por isso presumo que algo vai mal nos tribunais onde estes assuntos são tratados.

7 comentários:

Carlinhos Black disse...

E então:
a senhora não apresentou fonte alguma, mas soube tratar do assunto. O fato é que a justiça também é uma criança, e uma criança com problemas genéticos, se é que me entende. Resta-nos a crítica.

Castanha Pilada disse...

Cá para mim, algo vai mal há muito tempo e só agora é que nos começámos a aperceber.

Luís Filipe Maia disse...

Com tanta família interessada em recuperar a criança. só não percebo porque deixaram a situação chegar a este ponto, ou seja porque não ajudaram a adolescente quando teve a criança ?

Tina disse...

Parece que ultimamente se brinca demasiado com os sentimentos das crianças.....como se fossem objectos...Mas, onde vamos parar com tanta injustiça? São tantos casos arrepiantes, com crianças! Esquecem-se que são seres humanos, com sentimentos, com coração, que sofrem, afinal! Depois, deparamo-nos com adultos cheios de traumas, com revoltas, com atitudes e procedimentos nada favoráveis à sociedade. De quem será culpa? Beijinhos

Shakti disse...

Há algo nessa história que ainda não percebi ...

bj

Lucinda disse...

Estou com a Shakti: há qualquer coisa que está oculta.

entremares disse...

Também ainda não percebi a história toda. Mas se por um lado agradeço à comunicação social o despoletar de situações, por outro lado irrita-me que as histórias sejam "largadas" a meio, não resolvidas, mal deixam de ser cativantes para as audiências...

Bom fim-de-semana.