22 de agosto de 2010

Uma fotografia por domingo (146)

Deixei esta foto agendada para se publicar sozinha hoje, porque a esta hora devo estar a olhar - pessoalmente - para esta paisagem...
Podem roer-se de inveja, mas desejem-me boas férias.

19 de agosto de 2010

No Festival do Bacalhau,

a comer pão com chouriço.
Bacalhau, só mesmo no palco, na boa música dos Deolinda.

As bichas para as barracas do bacalhau eram tão imensas que muita gente desistiu (eu também!) e passou para a bicha do pão com chouriço, que sempre era mais rápida.
É que entretanto eram já 22 horas e os Deolinda preparavam-se para iniciar o espectáculo que eu não queria perder.

Não posso deixar aqui de parabenizar o Presidente da Câmara Municipal de Ílhavo pela requalificação do Jardim Oudinot.
Depois de muitos anos ao abandono, tornou-se agora num local aprazível, a visitar por quem não saiba onde ir nestes dias de férias.

13 de agosto de 2010

Volta aonde?

Não é meu costume ver corridas de bicicleta, mas às vezes dou uma espreitadela...
E não é preciso mais que isso para ver que há uma diferença abismal entre a Volta a Portugal e o Tour de France.
Lá, as imagens aéreas são formidáveis e há sempre indicação dos nomes das localidades, dos monumentos, dos rios, por onde vão passando. Cá... nadinha de nada. Nem uma mera legenda com o nome das localidades por onde vão passando.

Hoje, em Sangalhos, passaram por um velódromo - Velódromo de Sangalhos - que é um dos mais importantes da Europa. Ainda por cima, trata-se de uma prova de ciclismo, e... nem uma palavra sobre o local!

11 de agosto de 2010

A todos e todas que andam por aí a desfalecer de calor

tenho um convite a fazer: venham à Costa Nova!
Quando lá cheguei por volta das 16 horas estavam uns refrescantes 19º, e um ainda mais refrescante ventinho-típico-de-Aveiro.

Duas horas depois, 17º de temperatura e era ver o pessoal enrolado nas toalhas e uma bicha descomunal para se pirarem dali.

A única coisa que estava quente foi o pastel de nata que comi!
Qual calor, qual carapuça!

10 de agosto de 2010

Linchamentos

Carlos Queirós anda a ser linchado.
Não lhe atiram pedras até à morte, mas atiram notícias nos jornais e comentários nas televisões até à perda da credibilidade...

Não sei o que se passou, nem me interesso sequer o suficiente por estas notícias, mas acho indecente o que andam a fazer ao homem.
Se ele teve alguma atitude reprovável, porque não foi denunciado logo na altura?
Demoraram quase 2 meses a perceber que ele insultou os médicos, ou lá o que foi?
Realmente, esta história está muito mal contada!

O que devia ser contestado era o salário elevadíssimo (imoral) que ganha o Carlos Queirós e os seus jogadores. Por aí, sim!
Num país onde quem trabalha 40 horas por semana, ou mais, e não recebe o suficiente para viver e sustentar uma família com dignidade, é inadmissível e inaceitável haver gente que ganhe tanto dinheiro por tão pouco. É imoral que essa gente ganhe num dia o que as pessoas que trabalham para que eles tenham o que comprar com o seu dinheiro, não ganham em 2 meses!

E não estou a minimizar a sua prestação: acho que estiveram muito bem, são mais de 30 equipas e só uma pode ganhar. Não é por aí! Acharia na mesma que ganham demais nem que tivessem ganho uma taça do mundo vitalícia.

8 de agosto de 2010

Uma fotografia por domingo (145)



E assim se decifrou o mistério:
"porque será que não nasceram as flores que semeei nesta floreira?"

4 de agosto de 2010

Pelas ruas da amargura

... anda a justiça portuguesa, a ser verdade o que li no JN de ontem:

«O homem que, na tarde de domingo, conduzia o automóvel que abalroou e matou um rapaz de 13 anos, em Fafe, fugindo de seguida, entregou-se na GNR no dia seguinte. Tinha saído da cadeia há pouco tempo, não tem carta e o carro estava ilegal. Foi libertado

Sem mais comentários, porque não é necessário.