15 de dezembro de 2011

Taxas moderadoras

Pode haver por aí quem me queira "bater", mas eu sou a favor das taxas moderadoras.
Todos os serviços devem ser pagos... acho eu.
(e desde que salvaguardem quem não pode mesmo pagar)

Depois, se a pessoa ficar internada 1 dia, ou 1 mês, ou 1 ano, é que não deve ter mais nada a pagar. A partir daí, a saúde deve ser gratuita e um direito de todos, ricos ou pobres (num mundo ideal, os ricos devem ter descontado muito mais que os pobres, a diferenciação de pagamentos deve ter sido feita aí).

5 comentários:

mlu disse...

Eu concordo, o que me preocupa são os ricos com ordenados mínimos que acabam por nunca pagar nada. E são taaantos! E como nada se investiga...quem é que paga, quem é?

Bom fim de semana e boas férias de Natal!

mfc disse...

Discordo totalmente.
As pessoas já pagam com os seus impostos os serviços que lhes dizem ter direito!
Ora esta é uma segunda tributação... e uma tributação injusta, já que só a vai pagar quem não recorre aos serviços privados de saúde... ou seja, só a paga quem menos tem!
O mesmo se passa com as reformas: elas não são um benefício "concedido" pelo Estado. Elas foram pagas e bem pagas com os nossos descontos.

um abraço

pé-de-cereja disse...

Olá Saltapocinhas! Não, não te vou bater, menina. Mas não concordo contigo. Porque ressalvas «quem não pode mesmo pagar» mas como é esse critério? como se confirma que «não pode mesmo»? É que a saúde não é um extra, uma coisa que possa-ficar-para um-mês-melhor.
Aconselho este artigo de opinião

http://www.dn.pt/inicio/opiniao/interior.aspx?content_id=2188638&seccao=Jos%E9%20Manuel%20Pureza&tag=Opini%E3o%20-%20Em%20Foco

pé-de-cereja disse...

Bem o link não abre aqui, mas se copiarem colarem no endereço acho que se abre.

aflores disse...

Quem nunca pagou vai continuar a não pagar; Os isentos de pagamento de taxas moderadoras vão continuar a estar isentos.
Quem sempre pagou vai continuar a pagar... mais caro.

Muita boa gente que nunca foram aos hospitais públicos nem aos centros de saúde, pois usaram sempre as clínicas privadas, vão agora em tempo de crise (toca a todos) ao centro de saúde e aos hospitais públicos. Porque será?