1 de novembro de 2013

Ansiosamente à espera do Telejornal...


De certeza que é hoje que vai acabar a crise, vai haver mercados (?) para todos, vão repor o ordenado que nos tiraram roubaram.

Devia ser feriado e fomos todos trabalhar.
Nunca, em toda a minha vida de trabalho, tinha escrito no quadro a data "1 de novembro"!
O colossal lucro que o governo teve hoje, deve ter sido suficiente para que tudo volte a entrar nos eixos, não?

A sério que não entendo estas medidas idiotas.
Este feriado proporcionaria a alguns um fim de semana prolongado. Uns, mais dados à religião, iriam visitar a família viva e morta.
Outros iriam aproveitar para uma pausa fora de casa.

Tantos uns como outros viajariam, ficariam hospedados fora de casa, comeriam em restaurantes, visitariam museus...
Se isto não é lucro para o país, não sei o que será.


3 comentários:

aflores disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
aflores disse...

Pois, eu bem queria um fim-de-semana prolongado mas não deu.

Quando mudou a hora, a minha mulher trabalhou mais uma hora... e não pagam;

Ontem, sexta-feira, dia de trabalho (feriado roubado) todo o mundo apareceu para trabalhar, menos os "Srs" Directores... por onde andariam?

Tu não percebes? Nem eu!

Tudo de bom.

Esta caixa de comentários anda maluca, ou os meus óculos precisam de ser mudados :o)

:)
;)

Pedro Diniz disse...

Aqui em Lisboa no feriado, perdão no dia 1 de novembro costumava-se ir almoçar fora com os amigos. Lá ficam os restaurantes em crise, os bares do bairro alto e afins...