5 de junho de 2015

Futebóis

Acho piada a estas guerras futebolistas: de repente não há crise, nem violência doméstica, até as guerras (as verdadeiras) ficam esquecidas.
Fala-se apenas em futebol, no Jesus (não o da Galileia), no Bruno-não-sei-das-quantas, no Luís Vieira...

Toda a gente se indigna só porque um tipo deixou um patrão e se mudou para outro, onde vai ganhar mais, muito mais.

O que nos devia indignar mesmo, é o facto desse tipo ir ganhar 16.500 € por dia!!
(fiz a conta à diária porque quando há muitos zeros fico tonta e baralhada...)

Só para terem uma ideia, quem ganha o ordenado mínimo ganha cerca de 6000 € por ano!
Já estão indignados que chegue?

2 comentários:

jarcorreia@gmail.com disse...

Só tenho pena que não seja assim na educação e no ensino. Uma coisa do tipo: "Escolas a disputarem os profissionais em Julho". Mas o Presidente, ou o Diretor não poderiam ser colocados "no mando" através do voto, senão compravam as pessoas pela cruz da conveniência e não pela competência. Há sempre um expediente para nos impedir de aceder aos milhões. Tá inrado!

Angel disse...

Eu continuo a ficar parva com a quantidade de dinheiro que 'rola' no mundo do futebol... É rídiculo! E mais, é uma afronta a quem sobrevive para se sustentar e à sua família... Esqueceste-te do Marco Silva ;) Enfim...