30 de março de 2018

Ricos pais! (pais não, progenitores!)

Tenho um aluno que foi "largado" (não há outro termo para isto) na minha sala a meio deste ano letivo.
Conhecem a mãe dele? O pai? Não? Pois eu também não. Nem um recado, um telefonema, a quererem saber se se adaptou bem, se está atrasado ou adiantado em relação aos colegas...
Nem agora, na entrega de avaliações se dignaram aparecer ou mandar recado a dizer que não podiam vir ou pedir para marcar outra data. Nada de nada.
Por isso, cada vez que se fala em velhinhos abandonados nos lares, eu não costumo fazer logo juízos de valor em relação aos filhos.
Há velhinhos que nem deviam se abandonados em lares.
A rua já seria boa demais.

2 comentários:

Angel disse...

Sabes q digo a mesma coisa: ninguém sabe o q se passou entre pais e filhos para os idosos serem abandonados... E dps há quem diga 'não se abandona um pai/mãe...' Pois é, mas que há muitos pais e mães q nesta vida o foram só no papel, lá isso há... :/ Se, por um acaso, esse teu aluno ficar retido, acredita q aí já vão aparecer p tirar satisfações!

mlu disse...

"Casa de pais, escola de filhos"! E depois admiramo-nos!

Rapidinha de segunda

- Amor, quanto gostas de mim, de 1 a 10? - De 1 a 10 gosto de ti muito, muito, muito... mas de 11 a 31 vou passear com uns amigos para Ibiz...