17 de fevereiro de 2005

Zero em vergonha na cara!!

Às vezes fico a olhar para a televisão a ver programas estúpidos pois a incredulidade é maior que a estupefacção!
Aconteceu-me hoje com um programa da SIC que, depois de consultar uma revista, soube chamar-se "Zero em comportamento".
Trata-se de um programa tipo "malucos do riso" mas em pior (eu não julgava que isso fosse possível, mas já assumi aqui que sou muito ingénua!)
Pois no dito cujo programa o cenário é uma "sala de aula" onde as "crianças" têm um comportamento... (não sei, não me ocorre nenhuma palavra para classificar aquilo e olhem que eu tirava quase sempre excelente nos testes das Selecções...) para além de contarem anedotas estúpidas... Ao "professor", também não me ocorre nenhuma palavra para o classificar! (irra que isto hoje está mesmo mau!)
Imagino que haja crianças a ver aquilo, e não é muito difícil de adivinhar que numa aula ou noutra irão tentar imitar os "heróis " da TV.

E que atitude deve tomar um professor?

19 comentários:

Miguel Pinto disse...

Talvez seja mais ajustado dizer o que não deve fazer: Virar as costas à comunicação social e fazer de conta que os conteúdos televisivos não podem ser tratados na escola.

Anónimo disse...

Pergunta dificil a tua.
Mas afinal, na TVI, também tens od "Batanetes", deves ter o mesmo problema...
Tenho a sensação, que quando sentir reacções do Besnico na "pele" por causa da TV, vou ser a reclamadora oficial...

Outro assunto: Os teus meninos, não respondem às questões que lhes colocam, lá nos Golfinhos?
Partilhas

pekala disse...

Ai mulher nem me digas nada!Ontem estava a jantar em casa de amigos e a uma dada hora vejo os filhos deles a sentarem-se no chão em frente à tv para verem esse programa.foi a primeira e última vez que vi,aquilo mete nojo e não percebo como é que há gente que acha piada a essas porcarias!junta-lhe os malucos do riso,os batanetes,o predio do outro e aí tens a nossa televisão.mete nojo!claro que a seguir ouve logo grande discussão sobre como "no nosso tempo é que era bom e tal",e a triste verdade é que é mesmo verdade!Dantes havia respeito pelos professores,seria impensavel fazer programas assim,isto não é liberdade de expressão,é liberdade de estupidez!é encarcerá-los carago!

Anónimo disse...

Já vi as respostas...
Partilhas

lique disse...

Não vi ainda esse programa mas, pelo que dizes, imagino que o professor deve "pegar o touro pelos cornos" e tentar falar com os meninos das tristes realidades da comunicação social. Beijinhos

Yardbird disse...

Não tenhas dúvidas. Aquilo é um verdadeiro atentado à inteligência, acima de tudo. É a televisão que temos. Também, não se espera mais da TVI.

MWoman disse...

Não conheço. Se te disser que passo dias e dias sem ver televisão talvez não acredites mas é a mais pura realidade.

JesusRocks disse...

Eu acho que a solução é preparar as crianças para a realidade. Explicar-lhes que nem todos os adultos são inteligentes e cultos. Que se eles [as crianças] continuarem a perder muito tempo da sua vida a ver programas produzidos por gente obtusa, um dia poderão ficar assim - adultos sem cultura, sem educação, sem valores, sem propósito na vida...

MWoman disse...

Esclarecida. Obrigada pela explicação. Quanto à imagem vais a este site.
http://www.gravatar.com/
e depois fazes o registo "sign up".
Recebes um e-mail e em seguida segue os passos que te indicam.
Diverte-te!
Beijocas.

bertus disse...

...que pode o docente fazer para combater o "formato televisivo familiar"? Dar pistas aos putos que depois são "contrariadas" pelos pais, que por sua vez não querem chatices depois de um longo dia fora de casa, que a ocupação profissional é uma fonte de problemas...quando há ocupaçãp profissional?
Este país não tem um ou meia dúzia de problemas específicos. Este país é "um problema no seu todo" e há que "resolvê-lo" por inteiro.

Bom fim de semana e intés!!

Sugestão de leitura para o fim de semana: "Portugal, Hoje" (O Medo de Existir) de José Gil, editora: Relógio D´água.

Paulo Lopes disse...

Os poucos momentos que vi desse programa só me sugerem uma coisa: inqualificável.=[

Menina_marota disse...

Por isso, é que em minha casa se aderiu à moda do DVD (colocamos o filme que queremos) ou de imagens gravadas em família...

A televisão é cada vez mais um veículo para o contraditório, para a desvalorização de valores, e para uma desinformação total.

Safa-se ainda o Canal 2 (que gosto de ver)e, certos programas da TV Cabo...

Cabe, a cada um de nós, incentivar as escolhas, de acordo com nós próprios. É o que eu faço...

Abraço. Gostei de te ler ;-)

antonio disse...

Cumprem o plano da estupidificação massiva que os senhores do mundo lhes ordenam.

O Zecatelhado deseja a todos os companheiros blogonautas um santíssimo fim de semana.
Aproveita ainda para desejar a melhor das sortes ao partido ou coligação das vossas preferências.

Um abração
Zecatelhado

Anónimo disse...

Quanto ao programa fica aqui o meu "zero de comentários". Aqui e hoje em especial um xi coração muito apertado e um beijinho pela data que comemoras hoje ;) (não digo, não digo o que é). Outra coisa, já reparaste que os nossos blogs nasceram quase todos na mesma altura...o teu faz anos para a semana e o meu em Março (também mês do meu aniversário) ahahahahahahaha :):) Bom fim de semana.

Anónimo disse...

fazer sorrir é difícil. Há programas q realmente nunca deveriam existir dada a fraca qualidade evidênciada. Mas por favor não façam das crianças estúpidas que não sabem distingir realidade de ficção. Mário

SaltaPocinhas disse...

@@ MARIO: As crianças normalmente (e umas melhor que outras) distinguem a ficção da realidade. O problema é quererem imitar a ficção na vida real... Se até há adultos que o fazem, imagina as crianças!

M.P. disse...

Não conheço o programa mas concordo contigo que há cada "Programa"!...Bom fim de semana!

Anónimo disse...

Não dá para acreditar!Mais vale não ligar a esses conteúdos Tvs. Feliz aniversário.Desejo-te o melhor.Beijinhos.Arte por um Canudo2.

manuela disse...

Exactamente!

Isso também eu gostava de saber, sou professora do 2º ciclo, idade muito permeável a essas influências, e estou sempre à espera de uma saída "televisiva".
Depois, é muito fácil criticar os professores...