13 de setembro de 2007

Panorama deprimente

(imagem do blog do Agostinho)

Estive a copiar dados sobre os meus novos alunos e constatei aquilo que já estava fartinha de saber - a baixíssima taxa de escolaridade dos pais e mães:

20% sem habilitações,
20 % com o 1.º ciclo,
40% com o 2.º ciclo,
e apenas 10% têm o 3.º
ciclo.

De realçar ainda que são, na sua maioria, gente muito nova.
A média de idades nem deve ultrapassar os 30 anos!

Assiste-se agora ao governo a pretender uma escolaridade obrigatória de 12 anos...
Não seria melhor deixá-la ficar nos 9 anos e em contrapartida arranjar estratégias para que quem é obrigado a andar na escola apesar de não gostar, ou não ter capacidade para estudar, tenha boas alternativas de cursos profissionais?


10 comentários:

Didas disse...

Espera aí... 20% de gajos que rondam os 30 anos de idade não fizeram a quarta classe? Percebi bem?

José António disse...

Então explica-me: como conseguirás progredir na carreira se a avaliação incidir no produto e não no processo?
Como a Ministra é Ministra e não Ministro, eu ainda tenho esperança que dê especial atenção ao processo.

SaltaPocinhas disse...

é verdade Didas!
4 pais e 4 mães vêm indicados como "sem formação". Eu ainda não falei com eles (só amanhã)para saber mais pormenores, mas o panorama é este.
E o Zé António tem toda a razão: quando se fala em avaliar resultados não se fala destas coisas. Quanto ao facto da ministra ser uma mulher, isso não me descansa nada! ela não devia estar na fila quando deus distribuiu a sensibilidade!

arte por um canudo 2 disse...

Peripécias do nosso sistema.Em vez de começar a casa pelos alicerces começam logo pelo telhado. Critérios para Ingês ver..Bjs

Abelhinha disse...

Concordo plenamente.

nem toda a gente foi feita para andar na escola mas nem por isso deveria estar vedadas hipoteses alternativas para formação de uma profissão qualquer.

Boop' disse...

E mesmo esses nove... às vezes custam a sair!
Impossivel algumas pessoas fazerem o 12º

(ou sou eu que estou a ser má? - seja lá isso o que for?)

Professora disse...

Olà, passa no meu blog para veres uma pesquisa muito original sobre mulheres. Um abraço

Eskisito disse...

É isso que me assusta. Eu estava no 1.º Ciclo e tinha pais de miúdos de 9 anos mais novos que eu. E eu tenho 30. Claro que isso se reflectia nos filhos.
Beijos

Emiele disse...

Toda a razão.
Tens tanta razão que acabei por linkar este post para chamar a atenção para o que dizia num que escrevi sobre algo de semelhente...

Formiguinha disse...

Ui!!!

Quando se faz assim o balanço é que se percebe como este país é pouco formado.

Bêjos e boa sorte.