22 de fevereiro de 2010

Desabafos

Gostava de saber se ficavam (se aturavam, melhor dizendo) uma companhia que só ficasse convosco quando está carente, quando sente necessidade de ser mimado, acariciado...
Alguém que, quando não sente essa necessidade, não vos ligasse nenhuma.
Posso até dizer, alguém que às vezes vos despreza e despreza a vossa companhia. Que preferisse estar sozinho, que preferisse até sair de casa à vossa companhia.

Mas, nas alturas em que está carente, torna-se doce, afável, gosta de dar e receber miminhos e nem pensa em sair de casa.
Nessas alturas faz-me esquecer todas as maldades que me faz, mesmo que as tenha acabado de fazer.
Faz-me esquecer até as horas de angústia que passo quando não sei onde está, se vai voltar rapidamente a casa ou se vai demorar.


Dá cabo de mim, este gatinho!

11 comentários:

Kruzes Kanhoto disse...

São como os independentes...muito imprevisíveis!

mlu disse...

Estava-se mesmo a ver! São mesmo assim, não se conseguem domar! E quando vêm, dengosos, é só no seu próprio interesse!

Abraço.

Anónimo disse...

Ah, ah... adivinhei logo na 2ª linha que era o bichano... como são maravilhosos e misteriosos esses nossos amiguinhos e companheiros! E tb terrivelmente irritantes pela sua admirável e fascinante independência! Às vezes dou comigo a pensar... " Como gostava de entrar naquele mundo.. e sentir aquela audaz independência! Há bichanos muito felizes!"
Acompanho os seus blogs há mtos anos.. Parabéns! bj

aflores disse...

É por esses e por outros desabafos, que não quero gatos nem gatas :):)

Vou-me entretendo com um Serra da Estrela, um canário, um travesso, uma caturra e...um cardume de peixes.

Tudo de bom.

ameixa seca disse...

Eu até aturo ataques epilépticos imagina! ;)

Shakti disse...

Por isso é que as minhas não saem cá de casa...

bj

rosa do deserto disse...

Ah ah ah não conheci um gato que fosse de outra forma. Nós (os humanos e alguns canídeos) é que somos uns totós que estamos sempre à disposição deles feitos parvos.

aflores disse...

Ó simpática, maravilhosa "saltapocinhas" :)
24 de Fevereiro de 2004 não diz nada à menina? :o)

Nesse dia, tu perguntavas:

"Fazer um blog, eu??"

Não há bolo?

Parabéns por estes seis (!!) anos de partilha.

tchim tchim.

;)

Beijos e abraços de um fã ;)

Leci Irene disse...

Ora pois... E eu aqui a pensar em como me colocar no meio de uma história de amor! Já ia dizer: cai fora, abandona o gajo!
Mas... é um bichano! hehehehe... Não abandona não....
beijos

José António disse...

Mas isso é um gato normal. Ora espreita o que tenho no blog! Esse é que é um caso muito sério...

R. disse...

Somos assim. Nada a fazer. :)

Gato

R.