6 de março de 2004

Kinas


Este é o Kinas, o meu gatinho.
Ainda não tem 1 ano, é um gato lindo, meigo e mimado.
Faz hoje um mês foi brutalmente atropelado.
Levei-o (embora com poucas esperanças) a uma clínica veterinária onde ficou durante cinco dias.
Depois ainda débil, magro e meio atordoado das cirurgias, veio para casa.
Durante duas semanas foi alimentado com uma seringa, três ou quatro vezes por dia conforme a disponibilidade dos "enfermeiros" (eu e o meu marido).
Agora, continuo com um gatinho lindo, meigo e mimado, mas cego (ficou sem um olho e pelo menos por enquanto, também não vê do que lhe resta), mas que continua lutador: todos os dias aprende coisas novas e aos poucos vai fazendo muitas das coisas que fazia antes do acidente.
Os animais dão-nos grandes lições de vida: lutam sempre, não desistem mesmo quando se esbarram com móveis, não desanimam...
Esta é uma história que ainda não acabou, não sei se ele recuperará pelo menos parte da visão, mas que poderia não ter acontecido se as pessoas respeitassem os outros (os animais também ) e conduzissem mais devagar!

1 comentário:

gislaine disse...

Eu fico mto triste qndo coisas assim acontecem, as pessoas atropelam os animaizinhos e seguem como se nada tivesse acontecido enquanto ele fica ali sozinho agonizando, já passei por isto e sei o quanto doi vê-lo sofrer dai nós acabamos assumindo a responsabilidade que é de outra pessoa se e que pode ser chamada assim.