Rapidinha de quarta

Certo dia, um homem entrou numa loja de antiguidades e deparou-se com uma belíssima estátua de um rato, em tamanho natural.
Petrificado com a beleza da obra de arte, correu ao balcão e perguntou o preço ao vendedor:
- Quanto custa?
- A peça custa 500 € e a história do rato custa 5.000 €.
- O quê??? 5.000 € por uma história??? Vou levar só a obra de arte.

Feliz com a aquisição, o homem saiu da loja com a sua estátua debaixo do braço. À medida que ia andando percebeu, mortificado, que inúmeros ratos saíam das lixeiras e sarjetas e que o começavam a seguir.
Correndo desesperado, o homem foi até ao cais e atirou a peça com toda a força para o meio do mar.
Incrédulo, viu toda aquela horda de ratazanas a atirar-se à água e a morrer afogada.
Ainda sem forças, o homem voltou para o antiquário e o vendedor perguntou-lhe:
- Veio comprar a história, não foi?
- Não, eu só quero saber se tem uma estátua do Sócrates...

Comentários

A Senhora disse…
Eu não conheço Sócrates, mas adoraria uma do Lula! :))))
Boop disse…
Não gostei do fim da anedota!
Não por gostar especialmente do Socrates... não posso dizer que o sr me mereça especial simpatia...
Mas porque não gosto de piadas politicas..

E porque queria saber o final da história....´

Ehehehehe
ameixa seca disse…
He he, boa :)
mfc disse…
Junta-lhe a Manelinha e o Paulinho...
Anabela disse…
está o máximo!!!
É lá tantas rapidinhas em férias...!

beijinhos

Mensagens populares deste blogue

O vagalume e o sapo

O respeito

Fábula moderna