3 de agosto de 2009

Vale?

À minha frente, na praia, estava uma família, composta por 4 pessoas: pai, mãe, 2 crianças pequenas.
Reparei neles, porque reparar nas pessoas é o meu passatempo preferido na praia, nos intervalos da leitura e dos passeios até à beira da água que, para mim, está quase sempre fria demais.

Mas esta família dava nas vistas porque o casal estava vestido.
Ele de calções citadinos e pólo, ela de calças de ganga e camisola preta de manga comprida. Ambos estavam calçados com ténis e meias.
Quando os miúdos foram ao mar eles ficaram à beira da água a tomar conta.
Ele estava descalço mas de mochila às costas (com certeza com medo de assaltos...), ela completamente vestida e calçada!!

Ah, eram espanhóis!
(aliás neste Verão na praia da Costa Nova ouve-se falar mais espanhol que português)

Afinal os cromos não são exclusivos nossos!

12 comentários:

aflores disse...

Tu não sabes se eles estariam de passagem e que para além disso se tenham esquecido do fato de banho :o)
Já agora...não se pode estar vestido na praia? :))))

Cuscas! É o que vocês são. Cuscas!!!

Abóbora Amarelinha disse...

Ha ha... já vi que não les-te o meu post onde eu conto os meus dias de praia.

Isso não é cuscar! é observar.
Eu tambem gosto tanto de observar.
Ainda ontem quando fui despejar o lixo, estava uma vizinha (casada 1 ano) aos gritos com marido, e eu fiquei a observar o contentor.
Beijinhos

Angel disse...

Está bem q até nem tem estado grande coisa p praia, mas camisola de manga comprida e preta?! Enfim... ainda bem q nenhum dos filhos precisou de salvamento senão os pais nem conseguiam chegar até eles com o peso da roupa molhada :)

ameixa seca disse...

Eu ou graças por não gostar de praia. É menos manhosos que se me atravessam no caminho :)

Shakti disse...

Se calhar estava frio para eles ...lol

bj

mfc disse...

Nós temos imensos cromos... para a troca!

entremares disse...

Esse inocente passatempo... observar as pessoas na prais... fizeste-me lembrar S. Martinho do Porto, há uns dez anos atrás.

Cenário; Eu, a minha mulher, as nossas duas filhas. Bem ao lado, um ele a ler o jornal, uma ela a gritar e uma criança traquinas.

- Atention, Michelle, tu vas tomber...

Claro que a Michelle, loirinha, aí uns oito anos, nem lhe ligou, continuando a cavar o seu buraco.

- Atention, MIchelle, tu vas tomber...

A Michelle lá se desequilibrou e, que nem de propósito, caiu no seu próprio buraco.
Diz logo a mãe, zangada.

- Eu não te disse que ias cair? O raio da miuda, ó manel, vê lá se a mantêns quieta...

Olhei então para o "ele" e aí é que percebi que o jornal que ele estava a ler era ... " a bola".

Pronto, estava explicado...

Beijos.
Rolando

bell disse...

Eles é que fizeram bem ;) O sol não está para confianças;)

Pecola disse...

que figuras :oP

Larose disse...

aqui é mais franciú!

Saltapocinhas disse...

Flores: não estavam de passagem, traziam guarda-sóis e pranchas para os putos.
Eu não sou cusca!! :(

abóbora: não li mas vou já ler.

angel e shakti: estava uma tarde excelente e bem quente!

mfc: oh se temos!

entremares: também já assisti a cenas parecidas!

Anónimo disse...

Olá miúda,entao andas na praia a cuscar,como diz alguém que comentou aqui,ai,ai...bom,mas esses "cromos" qualquer um olhava.
boas férias e bjs.
(dolce,rosa)