5 de janeiro de 2010

"Sai da minha cadeira!"

Tinha a televisão ligada (como sempre) mas nem estava a prestar atenção, até que uns ruídos mais estranhos me fizeram olhar.
Estava uma miúda no programa (da Fátima Lopes), cujos pais estavam a ser entrevistados.
A miúda estava sentada numa cadeira, no meio dos pais, e mexia no microfone (daí os barulhos).
A Fátima Lopes bem lhe dizia para ela não mexer, mas ela não se incomodou nada com isso - e nem os pais.

Às tantas a garota abandona o local e o pai, a pedido da Fátima Lopes, senta-se na cadeira de onde ela saiu. Depois chegam outras pessoas e as cadeiras ficam todas ocupadas.
Entretanto, a menina regressa, dirige-se ao pai, e diz-lhe num tom autoritário:
-"sai da minha cadeira!"

E não é que o pai saiu?

E depois querem que a gente na escola os consiga educar?

14 comentários:

A Senhora disse...

Já o meu pimpolho, seria muito difícil você conseguir com que ele ficasse sentado nela. :))

mlu disse...

Pois!... Há muitos pais a fazerem o mesmo, a demitirem-se das suas responsabilidades.E depois é o que se vê e a sociedade que os ature!

Um abraço!

polittikus disse...

Não naquele local, mas sou apologista que uma boa palmada, ainda faz milagres e dá muita educação. PS- Ainda vou preso por isto.

O Micróbio II disse...

Cada um tem o que merece... e pelos vistos, esse pai merece uma criança como essa...

ameixa seca disse...

Uma pequena ditadora... infelizmente é o que mais há por aí! E pais estúpidos também não faltam!

José António disse...

Nem sempre querer é poder. Os professores que o digam...

KINHA disse...

Olá

Seu blog é ótimo com posts inteligentes e belas imagens.Espero sua visita e se me seguires, ficarei muito feliz e te seguirei também.

http://amigadamoda.blogspot.com

Boop disse...

E nem se percebe que é um sofrimento para estes miúdos não terem quem lhes ponha um limite!

entremares disse...

Pequenos exemplos de grandes males...

Até parece que existe "vergonha" em corrigir os filhos em público, não é?

Enfim...
Tudo de bom para ti.
Rolando

maria mar disse...

Tudo é descartado para a escola hj em dia. Se formos analisar bem, os grandes traumas vêm de casa e da falta de responsabilidade de muitos pais, ao nao imporem regras que orientem as crianças.Este é o resultado da superprotecção e do laxismo...Veremos, veremos quando esta gente pequena crescer!...

Romy disse...

É que uma criança que responde e aje assim agora dizem que tem personalidade..., e é muito esperta!
Estes pais não se apercebem de que aquilo não é uma questão carácter mas sim de falta de educação!

Romy disse...

É que uma criança que responde e aje assim agora dizem que tem personalidade..., e é muito esperta!
Estes pais não se apercebem de que aquilo não é uma questão carácter mas sim de falta de educação!

Romy disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
rosa do deserto disse...

Lá está... depois querem que a escola os eduque. A falta de educação e de regras vem de casa e depois querem que os professores façam milagres.

Eu sou da opinião que os miúdos são o reflexo dos pais (salvo uma ou outra excepção). E cada vez mais reforço isto, como Directora de Turma e falando com outros DTs, vou verificando que os alunos são de uma maneira ou de outra consoante os pais que têm...