Mensagens

A mostrar mensagens de Fevereiro, 2010

Uma fotografia por domingo (126)

Imagem
Eu sei que já as mostrei, mas elas são tão lindas que não há como resistir a fotografá-las e a exibi-las!

O primeiro poder

Costuma chamar-se à imprensa "o quarto poder".
Cá por mim, nos tempos que correm, a imprensa tem sido, isso sim, o primeiro poder.
E como o poder corrompe...

Num país sem oposição, temos os jornalistas a fazê-la!

Efemérides

O dia 24 de Fevereiro através dos tempos:
(tirado daqui)

303 - O imperador romano Galério pública o edito para que comece a perseguição aos cristãos numa parte do seu império.

1468 - Morre Johannes Gutenberg, inventor da imprensa.

1500 - Nasce Carlos de Habsburgo, Rei de Espanha e Imperador do Sacro Império Romano-Germânico.

1525 - O exército espanhol derrota as forças francesas e suíças em Pavia (Itália), em confronto que provocou a morte de 14 mil pessoas.

1530 - O Papa Clemente VII coroa, em Bolonha, Carlos V imperador Sacro-Romano e rei da Itália, sendo a última coroação imperial efectuada por um Papa.

1536 - Nasce Papa Clemente VIII.

1547 - Morre D. João da Áustria, líder militar alemão.

1582 - O Papa Gregório XIII estabelece o calendário gregoriano.

1656 - A Espanha declara guerra à Inglaterra.

1777 - Morre D. José I, vigésimo quinto rei de Portugal.

1785 - Morre Charles Bonaparte, pai de Napoleão Bonaparte.

1786 - Morre o filólogo e contista alemão Guilherme Grimm, autor, com seu irmão Jaco…

Desabafos

Gostava de saber se ficavam (se aturavam, melhor dizendo) uma companhia que só ficasse convosco quando está carente, quando sente necessidade de ser mimado, acariciado...
Alguém que, quando não sente essa necessidade, não vos ligasse nenhuma.
Posso até dizer, alguém que às vezes vos despreza e despreza a vossa companhia. Que preferisse estar sozinho, que preferisse até sair de casa à vossa companhia.

Mas, nas alturas em que está carente, torna-se doce, afável, gosta de dar e receber miminhos e nem pensa em sair de casa.
Nessas alturas faz-me esquecer todas as maldades que me faz, mesmo que as tenha acabado de fazer.
Faz-me esquecer até as horas de angústia que passo quando não sei onde está, se vai voltar rapidamente a casa ou se vai demorar.


Dá cabo de mim, este gatinho!

Uma fotografia por domingo (125)

Imagem
Rio Dão,
não sei bem onde, algures quase perdida na zona de Penalva do Castelo, à procura de uma ponte romana...

Relacionamento difícil

Imagem

Perfeito Coração

Irrita-me a falta de imaginação que leva os autores das novelas a porem-lhe os nomes das canções que lhes servem de apresentação.
Até agora acho que era apenas uso nas novelas da TVI, mas a SIC seguiu as suas pegadas e apresenta agora o "Perfeito Coração" - nome retirado de uma bela canção do "Amália Hoje" e agora também nome de novela.

Se o título não revela lá muita imaginação, o mesmo não se pode dizer da novela, que é muito agradável de se ver.
Porque para além da história naturalmente lamechas dos protagonistas, Pedro e Leonor, conta com outros núcleos bem interessantes.
O que realmente me enche as medidas e que não é nada comum em novelas portuguesas, é o seu (bom) humor.
A irritante Maria da Luz, juntamente com a sua mãe Rosa e com o pai Guilherme - que mantém duas famílias - fazem-me rir a bom rir.
O que, nos tempos que correm, não é nada mau.
A não perder, garanto!
(e, por falar nisso, deve estar mesmo a começar...)

Uma fotografia por domingo (124)

Imagem
Ria de Aveiro, algures perto da Vagueira.

Iliteracia à séria

Notas prévias:

Hesitei bastante antes de escrever este post, mas decidi fazê-lo.
A pessoa a quem me refiro, além de não ler blogs, mantém-se no anonimato.
Mas escrevo principalmente para que, quem me lê, entenda do que falo quando digo que no meio em que trabalho, os pais e mães dos nossos alunos são pessoas com baixa formação académica, alguns são mesmo analfabetos. E são todos ou quase todos, pessoas ainda bastante novas, na casa dos 30 ou ainda menos. Quer dizer, nasceram na altura do 25 de Abril.
Há muito ainda a fazer pela educação neste país, acho que devia ser altura de a levar a sério.
A prioridade não devia ser acrescentar anos à escolaridade, mas antes acrescentar qualidade à escolaridade que existe actualmente.

A história:

Uma mãe dirigiu-se esbaforida à escola pedindo que lhe dispensassem o filho das aulas porque tinha de ir com ele à vacina ainda hoje.
A auxiliar que a atendeu estranhou a pressa (normalmente avisam de véspera se as crianças têm de ir a algum lado), mas a senhora …

São receitas, mas não as que eu pensava...

Muitas vezes, pesquisando receitas na net, deparei com um anúncio que prometia "uma receita por dia".
Respondia-se a um breve questionário e dava-se o endereço de mail e pronto...
Apesar de precisar tanto de receitas como de uma dor de cabeça, de precisar viver umas 200 vidas para ter tempo de confeccionar todas as receitas que possuo, inscrevi-me no tal "receitas"

Agora, todos os dias recebo anúncios a cartões de crédito, catálogos de roupa, inquéritos, concursos disto e daquilo...
Receitas? Nem uma!

Por isso, deixo aqui um aviso a todos: não se inscrevam numa treta chamada "receitas de".
É treta.

Queixinhas!

Não gostei mesmo nada de ver o Paulo Rangel a fazer queixinha do que se passa cá por casa, lá no Parlamento Europeu.
(assim de repente pareceu-me que não estava ninguém a ouvi-lo, mas a atitude é feia na mesma)
Não está em causa se ele teria razão ou não (cá por mim anda por aí muito jornalista com a mania da perseguição, mas isso sou eu a pensar...).

Chama-se a isso "lavar roupa suja" e isso deve fazer-se em casa, jamais em público.
Isto não quer dizer que os assuntos não devam ser discutidos, antes pelo contrário, mas para quê ir fazer queixinhas?
É algum assunto em que o Parlamento Europeu possa ajudar? Não me parece!

Talvez fosse boa ideia esse senhor deputado preocupar-se em ser parte da solução, em vez de ser parte do problema.

Uma fotografia por domingo (123)

Imagem
E pronto... já começaram a abrir!

Gato Fedorento

Era o meu, quando cheguei a casa.
Quando vim almoçar já não se podia estar ao pé dele e teve de ser escorraçado lá para fora.

Quando cheguei a casa ao final da tarde, não queria deixá-lo ficar mais tempo lá fora, por isso, tive de partir para medidas mais radicais e resolvi dar-lhe um banho.
Haviam de ver a cara de infeliz que ele tinha! Infeliz e confuso, como quem pensa "mas eu confio tanto nesta gaja e ela faz-me isto?"

Depois amuou e nem me deixava chegar perto.
Passado um bocado, lá reconsiderou e saltou para o meu colo.
Quando finalmente parou de tremer, começou a ronronar e lá tive eu o meu gatinho de volta.
E a cheirar tãããão bem!

Só gostava de saber...

de quê (ou de quem) falará o Mário Crespo quando se junta com os amigos num restaurante.
Será que nunca diz mal de ninguém?
Será que Mário Crespo é o único português que não aproveita um momento de relax para praticar o desporto nacional que mais adeptos tem, ou seja, a má língua?

Maravilha de país este, onde os únicos problemas são, ou o "Mário Crespo", ou então "os acontecimentos do túnel da luz"!

(quanto ao facto de o jornalista em questão estar prestes a publicar um livro - com as suas crónicas! - é lógico que é apenas mera coincidência).