8 de fevereiro de 2011

Ensino privado*

Os meus alunos passam 9 horas por dia numa escola velha, desconfortável, degradada e gelada.
O refeitório onde almoçam é o velho telheiro (mal)tapado, onde chove como na rua.

No entanto, os pais deles pagam impostos que servem, entre outras coisas, para pagar aulas de equitação a outros meninos.

Isto é justo?

* porque é privado de tudo.

5 comentários:

mlu disse...

Claro que não é justo! Se há oferta de ensino público quem opta pelo privado deve pagá-lo do seu bolso. E continua válida a liberdade de escolha: não se "armem" em vítimas!

Um abraço.

R. disse...

Eu sou apologista do ensino público, frequentei sempre o ensino público em todos os graus que possuo.

De qualquer das formas, se a escola privada nos casos em que substitui a esola pública receber rigorosamente o mesmo por aluno que a escola pública não fica nem mais barata nem mais cara aos contribuintes.

É óbvio, nesse caso, que os "extras" são suportados por alguém. Como não é o Estado (ou seja, nós contribuintes) porque o preço por cabeça é o mesmo, são os encarregados de educação que entram com o dinheiro em falta.

Aí não sou fundamentalista.

Mau é algumas escolas públicas (como a sua) não terem condições. Mas, como em tudo, deveríamos querer subir os padrões, nunca descê-los.

R.

mfc disse...

É triste... termos estes pilçantras a governarem-nos.
Mas no fundo é o que queremos, pois tiveram os nossos votos!

Olga disse...

Os meus filhos frequentam o publico e não os colocaria num colégio nem que tivesse dinheiro. Acredito que o ensino deveria ser igual para todos, mas infelizmente não é. Desejo melhores condições para os teus alunos do "privado". Beijinhos.

Soledade disse...

Faço minhas as tuas palavras!
Estes" paizinhos dos meninos do privado" têm-me causado cá uns enjoos!Vamos lá ver se há coragem para ir com as medidas para a frente!