Rapidinha de segunda (iv)

Um abastado lavrador da Amareleja meteu-se no seu jeep e foi a um monte vizinho.
Bateu à porta.
Um puto de cerca de 9 anos vem abrir.
- O tê pai está em casa?
- Nã senhori; foi a Évora.
- Bem, a tua mãe está em casa?
- Nã senhori, ela também nã está. Foi com o mê pai.
- E o tê irmão Maneli? Ele está...
- Nã senhori, ele também foi com a mãe e com o pai.
O lavrador ficou ali uns minutos, mudando de um pé para o outro e resmungando sozinho.
- Posso ajudá-lo em alguma coisa, pergunta o rapaz delicadamente; ê sei onde estão as ferramentas; se quiser alguma emprestada; ou talvez possa dar um recado ao mê pai...!!
- Bem, diz o lavrador, com cara de chateado, realmente queria falar com o tê pai, por causa do tê irmão Maneli; ele engravidou a minha filha Raqueli.
O rapaz pensou por uns momentos:
- Lá disso nã sêi, terá de falar com o mê pai. Se lhe servir de alguma ajuda para ir fazendo contas, ê sêi que o pai cobra 500 pelo touro, 100 pelo cavalo e 50 pelo porco, mas realmente nã sêi quanto é que ele lhe vai levar pelo Maneli!

Comentários

mfc disse…
O Manéli saía à família!!!
mlu disse…
São uns maganos, estes compadres!
LOOOL!

Boa semana.
Olga disse…
Muito engraçado. Bj.
maria mar disse…
Rapazinho despachado, o Maneli! É assim mesmo!
:))))

Bjoca
Jorge disse…
Boa anedota!
Tiago Batista disse…
Lavrador da Amareleja =)
quem será?!

Mensagens populares deste blogue

O vagalume e o sapo

O respeito

Fábula moderna