8 de setembro de 2004

O país do faz de conta

«A escola, por enquanto sem alunos, sacode o torpor das férias.
Encontros e reencontros, olhares que se cruzam, recuperam-se algumas ideias pendentes.
Há uma vaga conformista, um encolher de ombros, palavras para quê?
Ninguém duvida que a opinião pública será fustigada com a contra-informação. Tudo correrá conforme previsto, as aulas começarão no dia agendado, os alunos serão bem recebidos e guardados nas escolas.
O país do faz de conta parece ansiar por escolas a fingir

Palavras do Miguel, que subscrevo completamente...
_______________________________

Hoje apareceu na minha escola um senhor para transferir o filho. Disse ele (sic) "a mãe abandonou-o".
Por esse motivo transferiu o garoto para a minha escola porque mora lá perto (antes, o garoto vivia com a mãe).
Uma colega pergunta-lhe então: " e a menina?".
Resposta dele: "Essa, a ela, deu-a a um casal"

8 comentários:

polittikus disse...

Ytristes realidades de um país cada vez pior...

Estrela do mar disse...

Ainda bem por trazeres assuntos tão interessantes ao teu blog. Gosto muito de os ler. Realmente depois do que escreveste, só tenho uma coisa a dizer: não há comentários possíveis. É Portugal no seu melhor!!!
Fica bem.
Bjos grandes.

Maria Papoila disse...

Se fosse só esse caso bem ia o mundo. Se não querem tomar conta dos filhos não os arranjem. bjs

inconformada disse...

Nem sei o que comentar, acreditas ?
(...)
Beijo grande

O Turista disse...

realmente perante triste realidade que dizer??
apenas apoiar no que possivel...
há duras realidades em Portugal... e de que maneira...

afigaro disse...

A nossa sociedade perdeu os seus valores. O mais engraçado é que a maioria dos cidadãos nem tão pouco os quer discutir, tendo por capa uma filosofia Escolástica.
Para onde caminhamos?

fernanda dias disse...

Sem palavras. Já vivi situação semelhante! Mas não "dei" nenhum "esse" a ninguém! Beijo

sonia disse...

bem... nem há palavras. mas realmente só estando nas situações é que as podemos avaliar. beijinhos