4 de outubro de 2007

Passo-me

com os subsídio-dependentes...

Por volta das 9 da manhã a pastelaria perto da minha escola está cheia de gente a tomar o pequeno almoço.

Isso não teria muita importância se não se desse o caso de muita dessa gente ter os filhos na escola a receber subsidio para livros, material escolar e almoços na cantina...



Eu?

Eu tomo o pequeno almoço em casa e a essa hora vou trabalhar...

Alguém tem de lhes assegurar o subsídio, não é?

14 comentários:

Rita Inácio disse...

Não é a única a passar-se...
Os meus sobrinhos entraram para a primária, e são gémeos, ora o ordenado da minha irmã é para a prestação da casa, e o do meu cunhado não é nada de especial, e tem que dar para os 4!!!! A minha irmã não tem direito a subsídio por poucos euros,..., até aqui tudo bem, não tem direito não tem, mas como é que é possível empresários terem direito a subsídio A,..., e não estou a falar de empresários do comércio que o que fazem de saldo quase que não dá para o aluguer do espaço, estou a falar de empresários em crescimento, com muito trabalho,..., como é que é possível???????????????????????????????????????????????????????

Já disse à minha irmã a brincar, que se ela se divorciasse do marido (aqueles divorcios fantasmas) tudo seria mais fácil, e já tinha direito a subsídio... enfim... há coisas que não percebo!

Formiguinha disse...

É mesmo injusto!!!

Concordo plenamente contigo.

Bêjos

Angel disse...

Ñ és a única! São esses e oa 'arrumadores' de carros q estão por td o lado!!! Em Aveiro há pcs sítios de estacionamento gratuito, e onde há lá estão eles!!! E até estão em sítios de parque pago! Temos q pagar o estacionamento e ainda dar-lhes moedinha?! Eu nunca dou! Q vão trabalhar pq o cigarrinho na mão nunca falha!

ticopei disse...

Ora cá está mais um assunto em que estamos em plena sintonia e de perfeito acordo. É os pequenos almoços fora, os bolos para os meninos, tão essenciais à sua boa nutrição e o maço de cigarrinhos para os papás!

Miguel Pinto disse...

Há um aluno de um CEF (9º ano) que protestava com a directora de turma por não lhe ser atribuído um subsídio pela frequência do curso. Não estava satisfeito. Queria mais. Não estava satisfeito com a ajuda de custos para as deslocações e refeições (nos dias de aulas das interrupções lectivas).
Não sei se é relevante dizer que o aluno tem 18 anos de idade e precisa do dinheiro… para comprar tabaco.

Didas disse...

Estás a ficar uma reaça como eu gosto!!! Lol!!!

bell disse...

É verdade, sim senhor! E o que me irrita ainda mais é que esses espertalhões tiram a oportunidade aos outros, àqueles que precisam mesmo, os que foram honestos e declararam tudo e por meia dúzia de tostões não têm direito porque o dinheiro não chega para todos. Depois também os que têm dinheiro para o café e para o tabaco mas não para os livros do filho ou para o fato de treino.

Hindy disse...

É verdade! Há situações revoltantes!

Beijinho hindyado

Professorinha disse...

E aquela que tem 5 filhos que recebem todos subsídio e não trabalha e todos os dias de manhã vai tomar o seu pequeno almoço à melhor pastelaria da vila (onde todos os professores vão pois é a que é mais perto da escola)???... Isso é que é!!!!

E assim anda o nosso dinheiro...


beijos

José António disse...

Eu só não me passo porque tive oportunidade de apreciar a matéria de muito perto e conclui que se trata de uma gota de água no oceano da imoralidade. O João Cravinho sabe do que fala, mas como não convém ao PS, calam-se. O subsídio é indevidamente atribuido aos miúdos porque é calculado com base na declaração de IRS. Ora bem...

SaltaPocinhas disse...

estes casos de que falo não são de gente que trafulha no irs.
são pobres mesmo.
enquanto o rendimento dura fazem vida de ricos, depois podem até passar fome.
são pobres de tudo, incluindo de espirito!

Anónimo disse...

olá miúda
Eu já me passo com essas situações há anos,desde que inventaram rendimentos mínimos...amiga enquanto trabalharmos para eles,achas que se fazem á vida??Não querias mais nada!tu tomas,eu tomo o cafezito em casa elas tomam na pastelaria.
um bj e boa semana
Rosa

Eskisito disse...

Ou o povo do bolicao. Os meninos estão no escalão A e apareciam na escola com o belo do Bolicao e do Compal e recusavam o leite escolar...não percebo.
Beijos

António disse...

Olha que eu agora estou a receber o subsídio de desemprego!
Esforça-te mais um bocadinho, tá?