9 de outubro de 2007

V.

É o terceiro ano que a V. frequenta a escola, mas ainda nem as regras básicas de convivência ela domina.
Tira o material aos colegas e mete-o na sua mochila, está constantemente a fazer bolas de saliva, limpa o ranho às mangas da camisola, bate e cospe nos colegas...

Mas tem evoluído bastante: no início do ano passado, além dos comportamentos que ainda hoje mantém, fazia cocó no chão e depois espalhava-o pelas paredes e limpava as mãos à roupa...

Este post não vem a propósito de nada.
Estou cansada e apeteceu-me desabafar...
Gostava apenas que os senhores que passam a vida a ditar leis lá do ar condicionado dos seus belos gabinetes "de trabalho" descessem um dia ao mundo real!

12 comentários:

bell disse...

Isso é que era mas no reino do ar condicionado desconhece-se a existência de V., de R. ou de qualquer letra do alfabeto não normalizada. Ditam-se leis para pessoas de papel.

Carla Silva disse...

Nunca pensei que ainda existissem situações destas tão dramáticas.
Como é dificil ser professor com alunos assim.
Beijinhos e sempre que precisares desabafa.

Didas disse...

Fogo! Isso veio de que planeta?

José António disse...

Tu gostavas, eu gostava, nós gostavamos... mas eles não descem. Primeiro porque estão muito confortáveis, depois porque, embora habilitados para a docência, consideram-se propositadamente destreinados. Entretanto a PSP deu em entrar na sede de um Sindicato na Covilhã a perguntar pelo "alvará" das manifestações. Isto está lindo... Amanhã vou estar presente num pedagógico e para começar tenho três teclas para teclar "sem dó". Uma: a das sopas. Outra: a burocracia e os prazos e uma outra: a dos projectos insustentáveis que resultam de uma quantidade de gente que não trabalha com crianças e parasita à volta do trabalho dos professores. Aí, na imoralidade dos subsídios e na inércia de muito "ensino superior" teriam muito por onde poupar.

PN disse...

Olha, continua a desabafar porque é por muitos terem medo de falar que estas coisas são desconhecidas da opinião pública e dos senhores que estão nos gabinetes.

Emiele disse...

Mas o ensino integrado não deve beneficiar de alguns apoios? Será que ainda estou mais afastada do mundo real do que julgava?

Rita Inácio disse...

Como nos esquecemos do mundo real! Não imaginava que existissem situações tão graves!
São estas as crianças que precisam de apoio, e muito!

Hindy disse...

Tens toda a razão!

Beijinho hindyado

Eskisito disse...

A minha Maria também apanhou um desses no ano passado. O puto barrava as paredes e tal...o povo do AC não quer saber. Nós é que somos o problema, não os alunos.
Beijos

Eskisito disse...

A minha Maria também apanhou um desses no ano passado. O puto barrava as paredes e tal...o povo do AC não quer saber. Nós é que somos o problema, não os alunos.
Beijos

António disse...

Esse V. quer dizer Vesta, não é?

Jinhos

Abelhinha disse...

Ops, eu no outro dia queixei-me do ar condicionado do "open space" onde trabalho... mas sempre que conheço histórias como essa dói-me tanto o coração.

Terei angina de peito?