23 de agosto de 2005

O povo é sereno!

Há um senhor sindicalista (só podia), chamado Avelãs, que acerca das - atrasadas - colocações de professores, atira as seguintes pérolas no site Educare:

"Não há motivo para alarme. O atraso não é preocupante e neste momento ainda não se verifica agitação entre os professores. A maioria encontra-se a gozar o resto das férias e o calendário apontado pelo Ministério para a divulgação das listas está mais ou menos dentro das expectativas", afirmou o sindicalista, lembrando que "em concursos anteriores, nomeadamente no ano passado, a situação foi bem pior".

É verdade que os professores estão de férias!
Mesmo que quisessem interrompê-las para irem conhecer o novo local de trabalho, procurar casa e outras ninharias, não o poderiam fazer porque, simplesmente, não sabem ainda para onde irão!
Agora dizer que não há motivo para alarme, que o pessoal está todo calmamente a gozar as suas férias e não dão mostras de "agitação", valha-me Deus!
O que queria ele que os professores fizessem?
Que desatassem a gritar ou a matar gente?
Será que ele acredita mesmo que no dia 23 de Agosto, com perspectivas de ter de esperar até ao dia 31 (ou mais, nunca se sabe!) para saber se e onde estão colocados alguém pode estar descansado?
Será que ele não sabe que muitos professores, depois da colocação, vão ter ainda de procurar casa, de procurar amas, ou infantários, ou escolas para os filhos?
Das duas uma: ou não sabe, ou finge que não sabe.
Qualquer das situações é grave e preocupante, por sabermos que é um tipo destes que representa os professores...
Perante isto, deixo aqui a pergunta que já fiz uma vez e ninguém soube responder:
Para que raio servem os sindicatos?

28 comentários:

Armando S. Sousa disse...

Se estas palavras fossem de algum representante do ministério da educação ainda se compreenderiam, vindo de um sindicalista é razão para afirmar que , já não há sindicalistas como antigamente.
Um abraço.

Vespinha disse...

Olá!

É de facto vergonhoso...

Obrigada pela tua visita num dia especial para mim.

Bj da Vespinha

Miguel Pinto disse...

Já que estamos numa maré de desabafos deixa-me acrescentar mais qualquer coisinha: Para que raio servem as associações de professores? Para que raio serve o ME? Para que raio servem os professores?

mfc disse...

Que diabo de disparate!
Ele há cada um...
Sou de esquerda, mas tb não sei para q servem "estes" sindicatos.
Para que servem as quotas pagas?
Porque não existe em nenhum sindicato um fundo de greve a fim que os dias de greve fossem pagos aos trabalhadores?!

Abelhinha disse...

Nunca leste o triunfo dos porcos? Foi o que o teu post me fez lembrar

SaltaPocinhas disse...

@@ ARMANDO: Tal e qual...

@@VESPINHA: De nada :-)

@@ MIGUEL: E não é que tens razão? Não se viveu milhões de anos sem essas instituições todas?

@@ MFC: Faço minhas as tuas palavras...

@@ ABELHINHAS: Nunca li, nem tenho esse livro...Uma falha grande na minha cultura geral!

ferrus disse...

Tenho alguns amigos que estão também muito "descansados" com essa situação. Há determinadas afirmações que por serem tão básicas nem merecem o meu comentário...Só desejo sorte aos milhares de descansados deste país. Como diz um amigo meu: "Este é um país sem alvará e se vem uma fiscalização da CE encerram este jardim à beira mar plantado!" Beijos!!!!

guevara disse...

n te sei responder, mas claro que estou solidária. acredito mil vezes mais em ti do que nos teus 'amigos' sindicalistas!!!

;)

AS disse...

Uma verdadeira irresponsabilidade. Tais afirmações só por má fé ou ignorância!...
Mas uma andorinha não faz a primavera...

Um beijo

Miguel Sousa disse...

O mal dos professores é não começarem a lavagem nos sindicatos...

Didas disse...

Servem para dar tiros no pe, é o que eu sempre digo. O vosso, o nosso, todos!
Cambada!

Sou o ECO de mim mesma! disse...

cm é q os profes hão-de andar satisfeitos cqd as coisas q se passam c a sua colocação são uma autêntica aberração? ñ sou profe, mas tenho amigas q o são e bem vi cm sofreram no ano passado...
mas o problema vai mt além das falhas q ocorreram c a colocação do ano lectivo anterior... tds os anos há pessoas q mudam de casa, se separam do marido/mulher e até dos filhos, etc... penso q em mta coisa é uma profissão ingrata, sobretudo p/ quem ainda ñ é efectivo numa escola!

C. Indico disse...

Os professores queixam-se do ME, mas têm tipos como estes a representá-los nas negociações.
Nem imagino os diálogos nas reuniões entre o Sindicato eo ME!

Miguel disse...

Esse senhor sindicalista, certamente, sabe onde vai trabalhar(?) durante o próximo ano lectivo. Por isso não está muito preocupado com as listas de colocação de professores...
É apenas mais uma razão pela qual não sou sindicalizado. Só quando houver uma ordem dos professores é que o rigor e a competência poderão ser ponto de ordem na classe docente...

Caracolinha disse...

O que eu concordo contigo e me faço tantas vezes a mesma pergunta ...~:o)

nana disse...

o emprego deste senhor não lhe oferece stresses e angústias de brinde, pelos vistos!!!
Os professores estoicamente e com a serenidade possível aguardam as listas, uma e outra vez mais, que nunca se sabe quando saem.
Mas as férias tropicais, verdadeiramente descansadas,dispendiosas e distantes, não "apetecem" quando se vive na precariedade ano após ano.
Se assim fala quem era suposto defender, preparem-se!
Este país consegue fazer-me corar!!!De vergonha, claro!!!

citrika disse...

DESSINDICALIZEM-SE!!!!
Se o homem é burro, o problema é dele! Agora vocês, professores, é que não devem contribuir directamente para lhe pagar o ordenado, uma vez que ele não faz aquilo para que é pago: defender os vossos interesses!

(Em alternativa podem pôr-lhe um ninho de vespas à porta de casa!)

Bjs

SaltaPocinhas disse...

@@ CITRIKA: Gostei, tens de voltar mais vezes para animar isto...Essa refilice será genética??

Cristina disse...

saltapocinhas,
Adoro todos os teus artigos, são todos tão realistas, e aprendo muito sobre o que se passa em Portugal vindo aqui ler...
Não posso comentar,pois estou fora, mas adoro vir ler
:)
beijinhu

mfc disse...

Daqui a pouco sai a foto que te é dedicada.
Criação de gansos em plena liberdade. Também há boas notícias no que ao foie gras respeita.

Grilinha disse...

Será que esse senhor algum dia esteve nessa situação? ou foi sempre colocado á porta de casa??!!!!

AnaCristina disse...

Eu sou uma das "descansadas" que já foi fazer a revisão ao Opel Corsa. Porquê? porque, descansadamente, vou saber das colocações e muito provavelmente arrumar a mala, com uma "catrefada" de livros, despedir do marido e ir à procura de casa para arrendar. Vou pagar a casa a outros e a minha. Graças a Deus (??) ainda não tenho crianças, porque senão iriam a reboque para um sitio qualquer...
Descansadamente, eu e a minha familia espera as colocações. Descansadamente, os profs têm estado agarrados aos computadores à espera das listas...
DESCANSADAMENTE, o Senhor sindicalista sabe que já tem o tacho, ali ao lado de casa porque já é efectivo há muitos anos e não está pra se chatear... "Vocês que são novos que se amanhem!"

Santos Passos disse...

Quanto a tua pergunta. Ah, isso ele certamente sabe.

Arte por um Canudo 2 disse...

Eu pensava que representavam os professores..Como sou ingénuo!Está-se a ver que está tudo feito para que não haja contestação.Parece-me que o sindicalista ao falar desta forma é porque recebeu algo em troca e que já não contava.O governo cedeu em algo para os sindicatos.Beijinhos

Anónimo disse...

Nem comento.... Bj da Fernanda

Nilson Barcelli disse...

Os sindicatos, na sua maioria, servem para auto-promoção dos seus dirigentes ou, o que ainda será pior, para servir de muleta a partidos políticos.

Para resolver o problema as listas deste ano deviam ser para as colocações do ano seguinte. Aí toda a gente tinha tempo para tudo.
Mais a sério, eu não percebo porque não se faz tudo até Julho (pelo menos).

PS: acertaste à primeira nas minhas férias

Beijinhos

peciscas disse...

Deixem-me ser um pouco "contra a corrente" do post e dos comentários.
Não li as afirmações do Avelãs, mas conheço a posição pública da fenprof e ela aponta para uma crítica ao Ministério, pelo atraso na divulgação da fase final da colocação dos professores.
Também não concordo com a a afirmação de que os sindicatos não servem para nada.
É claro que há que separar o trigo do joio e aí por aí muitos sindicatos cuja existência, de facto, não é relevante.
Mas, falando dos sindicatos com representatividade e com acção, considero-os indispensáveis.
Aliás, no caso concreto dos professores, muitas vezes, em momentos de maior aflição, já tenho visto colegas não sindicalizados ou mesmo críticos em relação à sua existência, a recorrem aos seus serviços, designadamente jurídicos, para tentarem resolver problemas ou obterem aconselhamento.
E, para além disso, podem acreditar que os governos, as entidades patronais, viveriam muito mais descansados, sem sindicatos activos ou, quando muito, com sindicatos dóceis (como no tempo da "outra senhora").
Se calhar, muitos colegas que têm essa opinião acerca dos sindicatos (que nunca estão isentos de críticas, como é óbvio) já esqueceram, ou se calhar, não tiveram conhecimento, de que foi graças aos sindicatos (e, afinal os sindicatos somos nós, os trabalhadores, que os justificam)que o estatuto remuneratório dos professores foi consideravelmente melhorado há uns anos, que se acabou com o anacrónico exame para acesso ao 8º escalão e que se conseguiu derrotar a pretensão de um governo anterior (nem sequer interessa saber qual foi) que pretendia retirar os professores dos corpos especiais da função pública. E só estou a citar 3 exemplos.
Há, por vezes, medidas dos sindicatos com as quais não concordamos e há, certamente, sindicalistas que não estão nos cargos para servirem os colegas ou não têm mesmo a preparação conveniente para tal.
Mas, em qualquer país que se queira democrático, bons sindicatos são pilares essenciais e indispensáveis.
O isolamento conduz sempre à fraqueza.
Tudo o que aqui deixo escrito não invalida a compreensão pela situação dos colegas que,ano a ano, vivem uma situação de angústia e instabilidade que é absolutamente urgente terminar.
Pela minha parte (embora em final de carreira já esteja distante dessas situações) nunca deixarei de lutar para que esses colegas vejam ultrapassadas essas situações. Mesmo quando vejo ficar fora da luta muitos dos colegas mais directamente atingidos.

AJFF disse...

Os sindicalista ligados à defesa dos interesses dos professores apenas se preocupam consigo próprios!

Aliás, qual foi a última vez que os sindicatos de facto fizeram algo para dignificar a actividade docente?

Quando foi a última vez que um sindicalista deu uma aula?