25 de agosto de 2005

Reformas, reformados, aposentações e ordenados...

Imaginem a situação: depois de uma vida a trabalhar, uma pessoa reforma-se (ou aposenta-se, que é uma palavra mais bonita).
Ninguém reclama nem ninguém põe em dúvida que essa pessoa tenha direito à sua reforma.
Depois três coisas podem acontecer (podem acontecer muitas mais, mas para não complicar esta prosa, fico-me pelas três):
1. ou essa pessoa arranja um grupo de amigos na mesma situação e vai para um banco de jardim jogar à sueca e nos intervalos toma umas pingas na tasca da esquina;
(isto se for pobre! Se for rico, vai para um clube, joga bridge - é o único nome de jogo chique que eu sei - e bebe uísque)
2. ou dedica-se finalmente a tempo inteiro a uma actividade qualquer que adora e que enquanto trabalhou foi apenas um hobbie;
3. ou... sente-se cheio de forças e vontade de trabalhar e arranja outro emprego.

Quando uma pessoa tem um emprego tem direito a receber o seu ordenado que deve ser igual ao das outras pessoas que fazem o mesmo trabalho, certo? Acho que aqui também não haverá discordâncias...

Então por que carga d'água quer o governo "cortar" a estas pessoas uma parte do ordenado ou uma parte da reforma?
Isto para mim é um atentado a dois direitos fundamentais: o direito à reforma e o direito a um ordenado...
Eu sei - todos sabemos - o que despoletou esta situação.
Porque não tem então o governo a coragem de ir ver, um a um, quem está a receber reformas principescas ao fim de meia dúzia de anos de trabalho?
E retirá-las!
E já agora aproveitavam a boleia e viam também quem recebe "indemnizações" por ser despedido de cargos políticos, e quem tem "caídos do céu" empregos de luxo só porque já foi ministro... mesmo sem habilitações e com passados obscuros.
Isso sim, seria um trabalho bem feito!
Mas tem dois senãos: dá trabalho e iria pôr em risco o futuro dos actuais políticos quando o tacho deles se acabar...

20 comentários:

AJFF disse...

Um País, dois sistemas. Quem é político recebe o dinheiro que quer e depois faz regras que se aplicam a todos menos aos políticos.

Querem poupar dinheiro à custa do cidadão comum, quando bastava que eles, os políticos, recebessem de acordo com o seu trabalho, ou seja 50 cêntmos por dia. Isto é, um café, porque trabalho visto, não há.

Miguel disse...

Todos Governos começam sempre por baixo! Quando é que começam por cima e dão o exemplo aos demais cidadãos!?

Obrigado pela amavél e curiosa visita!
Gostei do espaço!
Prometo passar mais vezes por cá!

Bjs da matilde

Abelhinha disse...

nem mais...

è que no tempo do Camacho não havia tanto tacho!

SaltaPocinhas disse...

@@ AJFF: quero saber onde é esse café...

@@ MIGUEL: tens cara de homem e assinas "matilde" fiquei curiosa...

@@ ABELHINHA: Quando souber rimar, respondo-te :(

AJFF disse...

Tirando uma vez em Coimbra, sempre paguei 50 cêntimos por um café, incluindo Lisboa.

hammer disse...

Bem observado e olhe que essas conjecturas passam pela cabeça de outros... este mundo é feito às avessas e muitos gostam dele assim. Dá-lhes jeito, o jeito certo.

Leonoretta disse...

saltapocinhas, pode acabar tudo, tudo, tudo, mas o tacho dos politicos nao.

mas que heresias é que tu andas para aqui a blogar, saltapocinhas?

coitadinhos dos politicos........

beijinho da leonor

citrika disse...

ajff: Pois! Tinha que ser em Coimbra!!!! Mas o preço dos pasteis de nata consegue ser mais escandaloso do que o do café!!!

Peky disse...

Ora nem mais!O que vale é que tu chegas rapidamente às conclusões certas portanto nem vale a pena acrescentar nada!beijinhos*

mfc disse...

E tu acreditas mesmo que mesmo um governo PS ia fazer isso??
Eles são como a 3ª via do Blair...não tocam em nada para se manterenm no poder!

aflores disse...

Ai mulher...tu ainda és pior que eu. Anda lá, vai de férias, relaxa, não te enerves...olha que os teus "pestinhas" estão quase quase a chegar e tens que estar "a toda a força" para os receber. Bom fim de semana. Quem parte e reparte e não fica com a melhor parte, ou é tolo ou não sabe da arte :):)

José Gomes disse...

Sabes, amiga, cada um tem o país que merece!
Pena é que muitos como tu estejam a pagar uma factura que não te pertence!
Mas descansa!
Eleições à porta...
Toda a gente vai votar feliz, sempre nos mesmos...
Ai amiga, já não sei o que diga ou o que pense!
Precisavamos, isso sim, de outro 25 de Abril, mas sem a raça dos cravos!

MRF disse...

Outro Abril dava jeito e os cravos podiam ficar ... para que uma nova geração de políticos aparecesse ... que seria substituida novamente - passados uns anos - por nova revolução. O poder corrompe, pois corrompe! E não há visão de futuro, de justiça social, pois não!

O Micróbio disse...

os direitos para uns são os deveres de outros... :-)

angelis disse...

É o pais que temos...comentar mais o quê? Votos de excelente fim de semana...aproveita...que começamos a "dar duro" a partir de dia 01.Felizmente para nós, já sabemos onde vamos leccionar...enquanto o resto do pessoal...??????Beijinhos

Nilson Barcelli disse...

Já que falas de igualdade, olhando para cima e para baixo..., eu também acho que deve haver um tratamento idêntico para todos os que se reformam.
Isto é, nunca percebi por que razão há vários sistemas públicos de reformas e penso que todos deviam estar inseridos no regime geral. Ainda que com especificidades (acho, por exemplo, que a reforma deve ser à mesma idade, nas mesmas condições, mas com algumas excepções ou variantes).
Assim, trabalhadores por contra de outrém, funcionários públicos, políticos, militares, etc., teriam um só sistema de reformas, o qual deveria englobar ainda a saúde num só sistema também.
Isso devia ter sido feito logo após o 25 de Abril, mas não houve coragem.
E haveria sempre o recurso (complementar) a sistemas privados, para quem quisesse e pudesse.
Beijinhos

PS: Já estás a pensar em reformar-te? Tem calma que ainda falta muito...

CMatos disse...

Só uma pequena brincadeira.
Clica aqui.
Beijinhos

CMatos disse...

Não era suposto fazer publicidade ao blog Musician. Desculpa, mas já está. :(

CMatos disse...

Vamos ver agora.

SaltaPocinhas disse...

@@CMATOS: Tenho pavor de abelhas :(
Quando era muida fui picada tantas vezes que fiquei com verdadeiro pavor! E ainda por cima estas são umas porcas! Agora faz favor de vir limpar o meu bloguito!!