23 de janeiro de 2006

Ontem Cavaco Silva

ganhou as eleições e é o novo Presidente da República.
(se não fosse o meu blog alguma vez descobririam tal coisa?)
Por uma unha negra, mas ganhou e pronto!

Não votei nele, mas mais de metade dos portugueses que foram cumprir o seu dever cívico, votaram.
Não estou muito preocupada.
Apesar de nunca o ter achado uma figura simpática, gostei do discurso que fez logo que soube que tinha ganho: há muito tempo que não se ouvia um discurso que não fosse "tadinhos, somos pobres, moramos longe, estamos deprimidos, bla, bla, bla"...
Fez um discurso optimista que gostei de ouvir.

Outra coisa que me alegra nesta eleição é a de que a vida dele possa servir de exemplo a muita gente: oriundo de uma família relativamente pobre, os sacrifícios que teve de fazer para estudar - que nem passam pela cabeça de muitos "betinhos" dos nossos dias para quem só o esforço de carregar os livros é demasiado - mostrar o valor da força de vontade, do trabalho e da tenacidade.
E tenho a profunda convicção de que Cavaco Silva é um homem honesto, daqueles honestos à moda antiga para quem um aperto de mão vale tanto como um papel assinado.

Também me dá uma certa satisfação ver aqueles intelectuais-que-escrevem-artigos-de-opinião-nos jornais-de-referência-e-têm-programas-na-televisão terem de engolir este sapo.
É que nunca percebi porque hostilizavam tanto Cavaco Silva: não pelos seus ideais (o que seria normal e compreensível) mas por ter nascido no Algarve (e não na Lapa ou outro sítio igualmente chique), ser filho do dono da bomba da gasolina que não é doutor nem tem uma árvore genealógica que se apresente...

E espero estar certa nas minhas convicções para bem de todos nós!

13 comentários:

Rosarinho, a menina do caixa disse...

E do que eu gostei mesmo foi do discurso do velhote: "Nunca julguei do meu filho ter capacidades para ser presidente!"
Até me vieram as lágrimas!

peciscas disse...

A questão nã está no homem. No seu percurso pessoal, na sua honestidade, etc.
Está nos valores políticos que ele representa. Não te esqueças que, por detrás deste político estão muitos interesses pouco disfarçados.
Aliás a História está cheia de gente que nasceu pobre e lutou, chegando a lugares importantes e tal não representou uma mais-valia em termos de política social.
Mas, também não estou nada preocupado com o que se vai seguir.
Apenas expectante e curioso.

SaltaPocinhas disse...

@@ PECISCAS: Compreendi perfitamente o que disseste. Mas sou optimista e penso que não haverá lugar para ditaduras, censuras e coisas do genero (quando escrevi também me lembrei do salazar!) mas eram outros tempos que eu acredito que não voltarão jamais. DE qualquer maneira ele foi eleito e não há nada a fazer. Eu só escrevi ste post porque me admirei com a minha própria calma, eu que fui sempre tão ferozmente anti-cavaco... Mas, tal como tu estou curiosa e expectante (e expectorante também que ando com uma tosse de cão!!)

@@ROSARINHO: Também ouvi esse deslize do papá e també me vieram as lágrimas, fartei-me de rir!

123de4 disse...

Concordo inteitamente com o Peciscas..Quem pode pensar que estando por lá ele.. Mas o povo é sereno..:) Lá pelo rato é que as coisas andam um bocado turbulentas..Espreita o meu post..:)

aflores disse...

Não sou nem tenho memória curta...no entanto, estou sereno porque é só mais um Presidente. Mais nada. Aproveito para agradecer com um beijinho e um grande abraço as tuas visitas ao meu Blog...hoje, Destaque no Sapo. :):):) E esta hein?

Cakau disse...

A esperança continua acesa. Vamos ver... *

Elsa disse...

Eu também espero que estejas certa...
beijocas e boa semana

eco de mim mesma disse...

e eu p/ comemorar comi cavaquinhos... o problema é q agr tou c dor de barriga. oxalá ñ dê o mm a tds os portugueses daqui a 4 anos! =)

Cristina disse...

Concordo contigo, temos que ter esperânça e ver o que ele irá fazer pelo país
:)
beijinhu

luis manuel disse...

Tomando sempre o principio da tolerância - que não é o mesmo de resignação, e de respeito democrático, a questão não está no homem ou no discurso de vitória.
Como pessoa, não granjei simpatia.
Passado político, não traz balanço suficientemente positivo.
Presente, concordo que aceitável - á altura de uma figuyra que se quer de Estado.
Futuro, bom... isso será com ele.
Como diz o Peciscas : está nos valores políticos que representa.

Como li no TaDeChuva, não é para sempre...

Mocho Falante disse...

Deus te oiçoa, caso contrário a coisa vai ficar ainda mais preta...

eu cá tenho muuuuiiiiitas reservas face ao futuro desta país

JesusRocks disse...

Gostei das tuas palavras. São palavras de alguém que sabe ver para além das fachadas que se pintam todos os dias.

Beijocas *********


----
Em relação a alguns comentários, queria dizer que tive, há alguns anos, a oportunidade de o conhecer num dia de passagem de ano em que se encontrava reunido em família num local público.

Aproximei-me para o cumprimentar e fui muito bem recebido por todos apesar de não me conhecerem de parte alguma e de eu ter um aspecto duvidoso (cabelo comprido, roupas escuras, uns copitos a mais da festa antecipada de passagem de ano). É uma pessoa simpática e afável apesar da sua postura altiva e distante.

É pena que as pessoas geralmente confundam feitio reservado com arrogância. Espero que depois dos seus discursos no calor da vitória, uns compreensivelmente preparados outros claramente improvisados, a ideia negativa que alguns ainda têm a seu respeito se tenha começado a alterar.

Estou convencido que escolhemos um bom Presidente e acredito que não será apenas mais um como nenhum dos seus antecessores o foi. Todos os 3 deixaram as suas marcas e Cavaco certamente também o fará.

Cumprimentos a todos.

Anónimo disse...

What a great site phendimetrazine Tooth+whitening+orange+county Dvd player with direct digital output Cheapest annual travel insurance in london Discount zoloft prescription space pod egg chair farmers 26 mechanics mutual insurance co scrabble en espaol juego online