19 de março de 2007

Fim-de-semana alucinante

Os meus pais meteram na cabeça que haviam de comprar um colchão caríssimo, daqueles que fazem milagres.
Vai daí, veio um casal cá a casa fazer uma demonstração para os convencer a comprar.

Os "demonstradores" não vieram sozinhos, traziam com eles um verdadeiro séquito de pessoas que comprovariam os "milagres" do colchão.
Só sei que tinha a casa tão cheia de gente que me ocuparam a sala, o corredor, os quartos e até a casa de banho!
Entretanto, e para complicar ainda mais a situação, apareceu também uma revendedora da Oriflame a dizer que, como eu não tinha feito nenhuma encomenda no prazo estipulado, iria ter de pagar uma multa!!

Eu afadigava-me de um lado para o outro, tentando aliciar alguma daquelas pessoas a assumir que as histórias que estavam a contar acerca do colchão não passavam de falsidades, livrando assim os meus pais de caírem no logro.
Uma rapariga disse-me então que tinha vontade de me ajudar, mas que se fizesse isso perderia aquele emprego.
Vai daí eu comprometi-me a arranjar-lhe outro ainda melhor...

Mas tanto o meu pai como a minha mãe pareciam hipnotizados e queriam porque queriam comprar o colchão!!

O domingo foi passando e já era quase manhã.
Havia pessoas adormecidas por todo o lado, até a mulher da Oriflame, cansada de esperar pelo dinheiro, tinha adormecido no sofá.

Eu estava aflita:
não podia ir dormir porque os meus pais e o casal de vendedores conversavam calmamente sentados na minha cama;
não podia arranjar-me para ir para a escola porque o quarto de banho estava sempre ocupado...

O desespero tomou conta de mim, e foi quando resolvi começar aos berros para expulsar aquela gente toda de minha casa...


... que acordei!!
Livra!!

10 comentários:

José António disse...

Bom! Bem, eu fuilendo e od meus neurónios começaram a conjecturar coisas como: "Não é possível!"
"Como é que a Saltapocinhas aceita em sua casa, tanto tempo, os trapalhões que vendem "aparelhos" e são colchões de 500 euros, por mil contos".
E a da Oriflame a enganá-la com uma história esquisita...
Ah! Foi a sonhar...

Emiele disse...

A partir de certa altura comecei a pensar que alguma coisa não estava certa. Como é que os vendedores iam à tua casa, vender uma coisa para os teus pais...?! E depois ess da «multa» também me pareceu um taanto esquisita... Mas está muito bem contado. É uma história que podia ficar neste cantinho do Farpas...

PN disse...

Vi logo de início que só podia ser 1 pesadelo e justificável pela quantidade de vendedores conhecidos e desconhecidos que nos querem impingir coisas...

Cristina disse...

lol, estava a ver que algo estava errado com a história
:)
beijinhu e uma boa semana

Gotinha disse...

Que pesadelo... eh ehe h... já estva a achar estranho que a Oriflame cobrasse multas...

Didas disse...

Credo m'lher!!!

Professora disse...

Sabes amiga também eu já fui vitima de uma trafulhice do género e foi muito complicado livrar-me disto.
Um beijo
Joaquina

Hindy disse...

Estou cheia de trabalho! Só passei para deixar um beijinho hindyado.

tonsdeazul disse...

Ahahaha
Eheheh
Está demais!!
Estava mesmo naquela de ver até onde ia terminar esta aventura!! :D
Safa!! Tudo não passou de um atribulado pesadelo!!! Eheheh

aflores disse...

Eu não fiquei (nem tão pouco comecei)nada preocupado. Eu sabia que a Saltapocinhas ia colocar todo o mundo no olho da rua :):):)Mas que ainda me dói a barriga de tanto me rir...ihihihihih....só de imaginar (sonhar) a cena ;) Uuuffff