22 de abril de 2007

Conta-me como foi...


Acabei de ver na RTP1 o primeiro episódio desta série e achei excelente!
Ainda por cima o "herói" tinha, tal como eu, 8 ou 9 anos em 1968 e, também como eu, uma imaginação fértil.
Revejo-me em muitas coisas: lembro-me daquelas roupas, das expressões usadas, do valor do dinheiro, do padre que manipula...
Lembro-me também da ansiedade à volta do Festival da Canção, que eu via em casa da Clara, a minha melhor e inseparável amiga.
E lembro-me daquele Festival, em que ganhou o Carlos Mendes!
Resumindo: adorei!
Agora só fico à espera que a RTP não a assassine, mudando-a de hora ou de dia de transmissão, como faz tantas vezes com tão bons programas que acabam por se "perder".

19 comentários:

PN disse...

Também vi e gostei imenso! Eu não era nascida naquela época por isso ainda acho mais interessante o "conta-me como foi". Espero, tal como tu que não "estraguem" a série e se respeite o horário. Depois de "Portugal, um retrato social" foi a melhor coisa que apareceu na RTP.

SaltaPocinhas disse...

Olá Paula!
eu era nascida... e crecida :)
Também gosto bastante do programa do antónio barreto.
Temos de aproveitar que há poucos bons programas!

Carla Silva disse...

Partilho da vossa opinião - também não era nascida, a talvez por isso adorei ver ou rever o que os meus pais e a minha avó sempre me contaram.
Beijinhos.

Emiele disse...

Imagina que quando li o post, logo quando o escreveste, nem comentei porque decidi escrever também uma coisa no Pópulo com link para cá. Entretanto o tempo passou, fui escrevendo outras coisas e esse post perdeu a oportunidade.
De modo que venho então dizer que ando a «fazer as pazes» com a RTP. Não só anda a levar programas bons, portugueses, como ainda por cima a horas decentes!!! A minha alma está parva.
Eu, como já aconteceu com o primeiro do Barreto, não estava prevenida e só vi um bocadinho, mas é mesmo daquilo que se precisa.

Emiele disse...

Olha Saltapocinhas, nomeei-te «Thinking Blogger». Já está!
Vai lá ver.

(ainda não tinhas sido, que eu desse conta, pois não?)

José António disse...

Também me palpita. Só é pena também me identificar, tal como a saltapocinhas, com um certo saudosismo. É sinal que já passou mesmo muito tempo... e foi ontem.

Grilinha disse...

També vi e nem imaginas as gargalhadas que dei.
Em 68 já tinha 11 anos mas identifico-me perfeitamente com tudo o que ali foi representado.
Não quero perder nenhum episódio.
parabéns á RTP, aos autores dos textos e aos actores magnificos.

José Alberto Mostardinha disse...

Olá:

Viva o 25 de Abril... e não se esqueçam de ensinar aos mais novos de qual a importância dele para a vida colectiva dos portugueses.

Forte abraço,

aflores disse...

Faço "meu" este teu post. Há muito tempo que não me sentava em frente ao TV para ver uma série (ou novela) portuguesa. Não estou arrependido e só aguardo agora por novos episódios. Em 68...eu tinha 11 anos;)

SaltaPocinhas disse...

11 anos em 68???
que cotas, a Grilinha e o Flores!!!! ;)

Paula disse...

Gostei de ver, o que consegui, cá em casa não foi preciso a RTP "estragar" a coisa, acho que foi mesmo boicote! Então não é que estava a ver com interesse crescendo quando...puff foi-se a imagem? e nos outros canais dava, que raiva!
PS Eu em 68 tinha 3 anos

Marta disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Papoila disse...

Até hoje só perdi 1 episódio, é mesmo série sagrada das noites de domingo. Até fico com neura quando algo não me deixa ver com atenção. lol

Anónimo disse...

Já escrevi algures e acredito piamente: esta série TEM de SAIR em DVD! Não façam é a coisa cara, porque estamos em crise, muita crise! Mas eu comprava.

kaynha disse...

Petição para edição em DVD da série “Conta-me como foi” http://www.petitiononline.com/seriertp/petition.html
Divulguem,
Obrigado

marymar disse...

adoro a série....e sabem que mais é espectacular ver uma actriz como a Rita Blanco, com uma natureza tã divertida, e fazer um papel tão sério!!! aqui se Vê a sua versatilidade!!! em 68 também ainda não era nascida, mas áo ver " Conta -me Como Foi" é como se estivesse a passar por aquele tempo ;-) PARABÉNS RTP

anifá disse...

Excelente interpretação!
Uma boa série, venham mais episódios!
Não há dúvida que retrata muito bem, nos mínimos detalhes aqueles últimos anos da década de 60!Revejo-me também dado que nessa altura eu tinha a idade do Carlos...Parabens!

Hugo Silvestre disse...

Penso tambem que é uma excelente série.Alias eu adoro ver séries de épocas e ver o evoluir da trama e das personagens.Série inspirada na versão espanhola que já vai para a 10ª Temporada “Cuentame como Pasó”.A televisão Italiana tambem fez uma série igual “Raccontami”.Eu pessoalmente costumo ver a Espanhola,já que a trama é idêntica(embora já vá no ano de 1975…)para ver tambem como lá era e as diferanças e as similaridades
connosco…muito interesante!
Já agora e para quem quer ficar com a série e para quem não sabe,muitos dos episódios destas tres séries(Portuguesa,Espanhola e Italiana) encontram-se no E-Mule,para download,embora possa ser um bocado lento…mas estão la muitos ou quase todos.Existem outros,para download para a versão espanhola(Rapidshare e Megaupload),mas nem sempre funcionam…

Cumprimentos! :)

Wikinet disse...

Caros amigos:

Visto que sou responsável pelo projecto de uma enciclopédia das Terras de Portugal e sendo fã da série, informo que poderão conhecer melhor o local de filmagens do episódio especial deste domingo, dia 5 de Abril. Se alguém conhecer bem Castro Laboreiro, por favor, ajudem-me a aumentar a informação enciclopédica sobre aquela belíssima localidade!

Aqui estão os links:

http://terrasdeportugal.wikidot.com/castro-laboreiro
http://terrasdeportugal.wikidot.com/conta-me-como-foi

Visitem-nos, consultem e participem!

Um abraço,

Carlos Pereira
http://www.memoriaportuguesa.com