30 de setembro de 2005

:-(

Acabei de vir agora da rua.
Só ao fim de cerca de duas horas a estranhar tanto trânsito na minha pacata rua é que resolvi ir ver o que se passava.
A cerca de 50 metros de minha casa, paralela à minha rua passa a estrada que liga Aveiro à A1 e a Oliveira do Bairro. É também a estrada usada para quem sai da A1 pela saída Aveiro Sul.
É ainda a estrada que mais directamente liga a parte sul do concelho de Aveiro ao Hospital, pelo que não estranho ouvir muitas ambulâncias.

Hoje foi diferente: o acidente era mesmo aqui.
Quando cheguei ao local os bombeiros estavam a lavar a estrada, os carros desfeitos (3) estavam já em cima dos reboques. Os mais inteiros estavam pela berma da estrada.
O local do acidente facilitava a vida aos mirones (eu incluída), pois foi mesmo na zona da ponte pedonal, que serviu de varanda.

Pelo que fiquei a saber, um automobilista ultrapassou vários carros e foi embater frontalmente em 3 ou 4 que vinham em sentido contrário.
Num deles vinham duas estudantes da Universidade de Aveiro que iam passar o fim-de-semana a casa, em Pombal.
Uma delas jamais voltará para casa.
Dos outros envolvidos não se sabia, mas falava-se em feridos muito graves.

Eu não imagino, não quero imaginar, nem sequer me passa pela cabeça, a dor daquela família que esperava a filha e que a vai receber morta.
É cruel demais...

Nestes escassos 6 ou 7 Km que ligam Aveiro à A1 tem havido imensos acidentes mortais. Se compararmos o número de quilómetros, é se calhar, uma estrada mais mortífera que qualquer IP.
No entanto foi-lhe posto um tapete novo mas ainda não houve tempo ou pachorra ou falta alguém assinar algum maldito papel para lhe fazerem os riscos. Não tem nenhuma espécie de marca na maior parte do percurso.
Também há anos que se fala na sua duplicação, mas também ainda não houve "tempo" para isso.
Eu não desejo o mal de ninguém, mas às vezes passa-me pela cabeça que se morresse num destes acidentes alguém muito importante talvez estas coisas se resolvessem mais rapidamente...

Mas agora só me vem à cabeça que neste momento há uma família a sofrer uma dor indescritível...
Sinto muito.

15 comentários:

CMatos disse...

Triste, muito triste. E o pior, neste preciso momento, isto voltou a acontecer (algures por esse Portugal, numa qualquer estrada).
Paz á alma desta moça, e uma força enoooooooooooorme para a família.

AnaCristina disse...

E como esses pais esperavam, muito mais gente espera e desespera depois...
Confesso que gosto de acelerar mas nas estradas por onde circulo diariamente, só passa um carro muito de vez em quando... no entanto é sempre preciso muito cuidado!
Paz à alma da moça!

afigaro disse...

Não discordo de nada!
Porém, há um barco chamado cidadania e seus direitos, onde muitos recusam entrar. Continuando assim, por melhor que seja a via que trilhamos,as mortes não vão acabar.
A educação para a cidadania não pode ser enjeitada pela escola, já que muitos pais teimam em mostrar aos fihos certas "habilidades" de condunção nas estradas.

ivan (aka bandinho) disse...

agora já sei apenas que os meus pais me ligaram assustadíssimos pq tinha havido um acidente com 4 mortos em aveiro. nem quero pensar o que é perder alguém desta forma...

mudando de assunto, e porque eu ainda n conheço bem aveiro... eu moro na zona do alboi, pertinho do antigo 8 graus (segundo me disseram)... també havia uma confusão do caraças lá perto, polícia por todo lado... tinha alguma coisa a ver

AS disse...

É essa tragédia que todos os dias avança indiscriminadamente como uma sombra... Está também nas mãos de cada um de nós reduzir o número de vitimas!


Um beijo e bom fim de semana

Cristina disse...

muito triste mesmo, imagino a família ao receber a notícia, mas o pior é da rapariga que faleceu
:(

Formiguinha disse...

Acompanho o teu sentimento. :(

Sou o ECO de mim mesma! disse...

há uma coisa a ñ esquecer: em estradas mal cuidadas todo o cuidado é pouco. se a estrada levou um "tapete" novo e ainda ñ tem riscos há q ter mais atenção ainda... a culpa deste tipo de acidentes ñ é só da ausência de riscos, é das pessoas q têm comportamento de risco!

aflores disse...

Se estava com pouco sono, depois de ler teu texto fiquei de uma vez por todas sem sono. E agora quem me atura? Bem...acho melhor ir fazer um chá e umas torradas não muito tostadas :)

sefaxavor disse...

Muito triste mesmo!E a dor da família deve ser inimaginável. Beijinhos e bom resto de fim-de-semana.

mfc disse...

É triste que continue a haver o desrespeito do costume com as consequências INEVITÁVEIS.... E DOLOROSAS!

guevara disse...

fiquei mal disposta...

:(

e logo agora que acabei de almoçar!

MRF disse...

esse troço é mesmo perigoso. e depois há o factor psicológico: à saída da A1, apetece manter a velocidade; à entrada, só pensamos em chegar depressa à A1.

quanto às consequências desse e outros acidentes, é mesmo terrível! :(

Clitie disse...

Não há palavras, no Algarve fala-se da 125, que é uma estrada nacional, mas por vezes quem conduz esquece-se disso e acha que vai sozinho numa via-rápida.

azoriana disse...

É muito triste... e isto tudo fez-me pensar que todos estamos sujeitos a receber notícias tristes destas... :(