18 de abril de 2006

O Francisco e os outros

O Francisco era muito jovem e morreu num acidente de viação.
Ao contrário de uma grande maioria da população - principalmente os mais novos - não conhecia o Francisco nem a sua personagem porque nunca vi a novela onde ele participava.
Mas sinto pena na mesma: pena de uma vida acabada tão cedo, pena pela família e pelos amigos.

Por outro lado, não nos podemos esquecer que neste fim-de-semana prolongado de Páscoa morreram mais sete pessoas...
Não sabemos o nome deles só porque não apareciam na televisão.
No entanto para familiares e amigos a dor é idêntica.
E todos os dias morrem jovens e menos jovens por essas estradas.
Uns porque são inconscientes, outros por causa deles.
Toda a gente se perturba, toda a gente se interroga do que poderá fazer para mudar as coisas, mas o certo é que fica tudo na mesma.

Menos para os pais que perdem os filhos.
Para esses a vida nunca mais será igual.
Infelizmente sei do que falo porque tenho três amigas que perderam os filhos em acidentes de viação.

Com coragem e vontade (e atacando mais um forte lobbie) há uma coisa que se poderia fazer, que talvez evitasse algumas tragédias destas - bastava evitar uma para valer a pena!
Porque não se fecham as discotecas às duas da manhã? (pelo que ouço dizer é a essa hora que começam a ficar "animadas"...)
Não era uma boa hora para estarem a fechar em vez de estarem a abrir??
É que para esperar até essa hora já muita gente transitou do café para o bar e só depois para a discoteca.
Devem ter de beber bastante para se "aguentarem" até de manhã naquele ritmo "alegre"...
Se alguém se der ao trabalho de fazer uma estatística sobre a que horas e em que locais se matam (ou matam terceiros) os nossos jovens a conclusão deve ser interessante...

Porque não pensar nisto a sério??

5 comentários:

Carla Silva disse...

É certo que se continuarmos de braços fechados muito mais Franciscos irão morrer nas nossas estradas... É preciso unirmos esforços para fazermos algo... Pois no Domingo foi o Francisco que até era conhecido e amanhã poderá ser um filho nosso e aí a dor será muito maior.

pekala disse...

eu conhecia o Francisco como toda a gente conhecia,via os Morangos.A primeira coisa que me ocorreu foi a dor dos pais dele e a segunda coisa foi a dor dos pais de todos os outros.Já vi,infelizmente,mães a perderem os filhos demasiado cedo e agora que tbm eu espero um,não posso deixar de pensar que nunca por nunca um filho deve morrer antes dos pais,não consigo sequer conceber tal dor...
Tens razão nisso das discotecas e bares fecharem mais cedo mas pelo que me é dado ver isso é apenas uma ponta do "iceberg",ás duas da manhã o ambiente está a aquecer mas os corpos já estão "quentes" há mais tempo.Se calhar o melhor é mesmo começar em nossas casas,com os nossos filhos.Talvez dê nalguma coisa...

Armando disse...

Olá Minha querida!!! Há dois anos que não te visito e lamento ao faze-lo hoje seja para discordar contigo.... OH!! Que pêna.... mas não posso concordar com o fechar das discotecas ás duas da manhã...ai meu DEUS!! Nem ouses em escrever mais nada sobre isso (risos)!! Quanto ao Francisco...de facto é lamentavel, mas segundo ouvi dizer (e desculpa não sei ate que ponto possam ser boatos)o excesso de alcool no sangue talvez tenha sido a causa desta tragedia!! Que culpa temos nós de alguem se lembrar de beber sem auto-control e depois fazer disparates??? E..no fundo, no fundo, poderia inclusive ate ter sido bem pior e o Francisco ter ficado por cá e uma vitima inocente ter ido!! Não vale a Pêna tambem fazer uma reflexão nisto??? Desculpa estas palavras...tento apenas ser transparente!! Não deixo aqui uma imagem negativa desta minha passagem pois não?? Não é de modo algum essa é a intenção... Tu sabes que não!!! CHUACCCCCCCCCCC

Bárbara Vale-Frias disse...

Também nunca vi a tal telenovela mas, ainda assim, custou-me tanto esta morte... Mas é como tu dizes, morreram mais 7 pessoas. E, além disso, dezenas (se não centenas) ficaram feridas gravemente, o que significa que muitas delas paraplégicas ou tetraparaplégicas!

Horrível... tenho um primo de 18 anos e, sou pior do que o pai dele, fico em pânico cada vez que ele vai para uma discoteca e vem de madrugada!

Quanto ao Evasões Bárbaras, já arrancou :)

tb disse...

que hajam vontades colectivas para acaberem com as mortes nas estradas. Começando logo pela educação de que todos se devem respeitar a si e aos outros, sejam quem forem!
Beijinhos