29 de janeiro de 2007

Portagens?

Parece que o governo planeia cobrar portagens à entrada das cidades.
Dizem que é para evitar a poluição...
Podiam ser honestos e dizer logo que era para "amealhar" mais uns trocos!

Em Aveiro, todos os parques de estacionamento ficam no centro da cidade.
Portanto, para as pessoas poderem largar o carro, têm, forçosamente, de entrar na cidade!

Andar de autocarro?
Só para milionários!
1, 50 € é quanto custa o bilhete mais barato!!

Além disso, aqui pela minha zona, autocarros para a cidade só de hora a hora e não é todos os dias!

8 comentários:

maria desejo disse...

Hoje de manhã li que provavelmente a medida vai mesmo para a frente.

Não sou totalmente contra, porque vi que em várias cidades da Europa esta taxa está instituída e dá resultado.
Eu própria o comprovei.

O grande e grave problema do nosso país, é que o nosso sistema de transportes públicos é uma nulidade.
Por isso compreendo a tua indignação. E muitas outras, que se seguirão.

Aqui no Porto, o Metro veio ajudar as coisas, mas não resolve.
Quantos milhares não podem usufruir dele, simplesmente porque não passa perto.
E com certeza já "ouviste" falar das contestações aos STCP, que em vez de melhorar, pioraram a rede que têm...

Anónimo disse...

Um blog sugestivo com design personalizado, bem giro.... porquê não aproveitar em colocar fábulas de verdade,... histórias para crianças!!!

Anónimo disse...

Eles sempre prometeram que não subiriam os impostos. Só instituem taxas. Por isso é que os professores que chamaram mentiroso a Socrates estão a ser ouvidos na PSP. Taxas não são impostos.

Zé (do beco) disse...

O que o governo e os municípios querem é dinheiro.
Desde os tempos do "boxexas" júnior à frente da Câmara de Lisboa que fizeram da capital uma plantação de parquímetros. Resolveu o problema do trânsito?
É muito fácil reduzir o número de carros no centro das grandes cidades, desde que os responsáveis se queiram expor à crítica. Basta proibir o acesso a determinadas zonas em horas de ponta e os automobilistas logo se vêem obrigados a ir de transportes públicos. Mas isso implica uma rede de transportes que obedeçam, no mínimo, à lei do transportes de porcos, já que esses têm lotação, e acho que não é pedir muito se pedir que cumpram os horários.
São necessários, também, parques de estacionamento na periferia, de preferência gratuitos, porque o lucro a médio prazo será um ambiente mais "saudável" e uma menor importação de energia.
Claro que isto é muito bonito do ponto de vista do cidadão honesto, que vê o seu dinheiro transformado em CO2, mas para um autarca ou primeiro ministro, os lucros consistem em votos angariados para o próximo acto eleitoral, que começa a ser preparado no dia da tomada de posse.
Assim, ou o ser humano sofre uma mutação ao ritmo da crescente degradação do meio ambiente (como passar a respirar por guelras, por exemplo, e ir viver debaixo d'água eheheh), ou acabamos por morrer intoxicados. Pior é que, com tantos pagamentos de portagens e de estacionamento, nem dinheiro vamos ter para o caixão (eheheh).
Vai tudo para a vala comum!

Anónimo disse...

Li no site da TSF, hoje de manhã, uma sondagem na qual o PS (Partido Socialista, o do Governo, claro...) tem 43% das intenções de voto. Por que não há-de por portagens? Se for só à entrada até me parece que estão a ser perdulários...
Afectuosamente

Anónimo disse...

Porquê só nas cidades? E as vilas? Não contam?

E as aldeias? Se tem mais que duas familias e circula um automóvel então também devem pagar...

:D

Qualquer dia pagamos para entrar em casa... ou até ir à casa de banho!

aflores disse...

Pagamos por nascer, morrer, comer...pagamos para tudo e mais alguma coisa. Vamos todos começar andar de bicicleta. Já tens a tua? E agora uma sugestão (nada mais que isso) para a próxima que colocares um link, acrescenta no mesmo, o código "target=_"blank" :):):) fica muito melhor, digo eu. Beijinhos friorentos;)

SaltaPocinhas disse...

Obrigadinha AFlores... Sou aluna aplicadinha e aprendi!
Mas tenho de ser bem ensinada!