6 de janeiro de 2007

TPC

Que queria eu ser quando fosse grande quando era pequenina, é o desafio a que a minha padeira preferida me pediu para eu responder.

Metes-me em cada uma, rapariga!
Deste-me que pensar, pois não me lembrava assim de repente!
Não por falta de "vocações", antes pelo contrário: tinha muitas!
Quando a costureira ia lá a casa, eu queria ser costureira...
(esta vocação acabou no dia em que a minha mãe me mandou, numas férias, aprender costura. Cheguei a casa da costureira por volta das 2 da tarde e às 4 pedi-lhe para ir lanchar a casa de uma amiga que morava lá perto.
Fui e nunca mais voltei!!)

Quando ia ao médico queria ser médica, quando, já mais grandinha ia à minha escola primária visitar a minha professora e ela me deixava corrigir os ditados dos alunos queria ser professora...

Quando a minha mãe me dava um quadradinho no quintal para eu plantar o que quisesse, sonhava em ser agricultora e ter uma quinta enorme com muitos animais, como nos livros.

Quando ia ter com o meu pai à fábrica onde ele trabalhava no escritório, queria trabalhar num escritório para ter uma máquina de escrever e muita fartura de papel.
(Esta vocação também me passou quando, numas férias grandes, trabalhei 2 meses lá no escritório. Que seca!)

Mas o local que mais me fascinava era mesmo a farmácia...
Naquele tempo havia muitos medicamentos que eram feitos lá e eu adorava ver aquilo, adorava aquele cheiro (ainda hoje gosto do cheiro das farmácias...) e ficava fascinada a olhar para todos aqueles frascos e frasquinhos, todos muito bem enfileirados, etiquetados e cheios de líquidos misteriosos!

Foi ainda com esta vocação que entrei para o liceu...
Até que esbarrei com o propedêutico e resolvi tentar o Magistério...
Parece que não fui eu que segui a minha vocação, mas a vocação veio ter comigo!

Agora vou ter de passar este TêPêCê a mais três...
E os três felizes comtemplados são:
O meu amigo Beto
A amiga mais produtiva, a Emiéle
O meu amigo brasileiro com alma portuguesa... ou será o contrário?

10 comentários:

PN disse...

Olha eu praticamente só quis ser uma coisa: professora. Mas ainda andei com vontade de ser jornalista, cantora, actriz, escritora... De certo modo esses gostos tornaram-se nos meus passatempos.

Anónimo disse...

Surpresa total. Quando eu vi o nick name imaginei que a tua paixão estava na aviação.

Leonoretta disse...

rssssssssssssss
tu és demais margarida. contigo ao pé ninguem chora amarguras.
eu queria ser policia e quando fui inscrever-me disseram-me que o meu metro e meio nao chegava. foi quando decidi ser professora.~

beijinhos da leonoreta

Didas disse...

Ora muito bem! Deves agradecer à tua mãe a ideia do curso de costura! Se não fosse ela estavas hoje cheia de dores nas costas debruçada na Singer! Lol!

Anónimo disse...

OK, OK, OK....
Claro que se pode dizer abençoado propedêutico, né?

Realmente já me deste que fazer! Olha que sou 'produtiva' mas não sou de elástico, o tempo continua a ter só 24 horas.
E temos de ser sinceros e tudo...?
Huuuummm. Vou pensar. Agora vou aconselhar-me com a almofada que é o que faço melhor!

José Alberto Mostardinha disse...

Olá Salta Pocinhas:

Então...uma boa semaninha para si.
Um beijinho,

Santos Passos disse...

Já lá fiz meu TPC.
Beijinhos.

josé palmeiro disse...

Belo exercício de memória.
São assim os sonhos, eu gostaria de ser bombeiro, depois, muitas outras coisas. Dei por mim em veterinária, depois amputada pela "tropa", posteriormente, bancário, produtor e locutor de rádio, nas saudosas "rádios piratas" e finalmente, técnico de bibliotecas, nas itinerantes da Fundação Calouste Gulbenkian, a realização plena!

aflores disse...

Tu sabes que não gosto nada destes TPCs...mas, como és boa rapariga abro sempre uma excepção. Aqui vai:
Quando era pequenino pedia sempre à minha mãe (quando vinha arranjar a roupa da cama e cantar uma canção) que pedisse ao menino Jesus que me transformasse em MENINA :o) Nessa altura já pensava na guerra colonial e por nada eu queria ir lá parar. Mais tarde, queria ser BAILARINO ;) Hoje não sou nem uma coisa nem outra, mas dizem, que tenho muito jeito para as lides domésticas e que danço muito bem :):):)

Anónimo disse...

Pronto, já está!!! E já passei a pasta a outros tantos.
Espero que eles sejam mais interessantes do que eu!