17 de maio de 2007

Ainda as provas...

Cheia de sono e com as cabeças de 2 dedos a doer de tanto teclar, não posso ir dormir sem deixar aqui mais uma pérola que achei agora, ao copiar as regras dos exames provas de aferição:

«Preenchimento do cabeçalho do papel de prova
As respostas são dadas no próprio enunciado, pelo que o cabeçalho só pode ser preenchido depois da abertura dos sacos com os enunciados.»


Imaginem o que aconteceria sem este importante aviso!!
Nem quero pensar! :-o

10 comentários:

nena disse...

Há uma coisa que eu não entendo: as provas de aferição existem há vários anos (6 ou mais), as instruções foram sempre as mesmas (idiotas ou não) e a estrutura também... por que razão é que este ano é que toda a gente reclama????

Emiele disse...

Monsieur de La Palice não diria melhor.
Mas deveriam explicar como é que se poderia 'prevaricar', preencher os cabeçalhos antes de os tirar dos sacos! :)))

José António disse...

Eu discordo em absoluto que as professoras sejam autorizadas a aplicar as provas com sapatos de saltos altos. Esses sapatos desconcentram. Espero que a Ministra me oiça. Espero que para o próximo ano esta advertência conste nas contra indicações.

SaltaPocinhas disse...

Nena, talvez as pessoas também refilassem nas outras provas de aferição, mas os lamentos não chegavam mais longe porque não existiam os blogs!

Emiele, também gostava de ver explicado esse mistério!

José António, concordo em absoluto!
Espero que a ministra leia o meu blog e leve em conta o teu reparo!

Anónimo disse...

Não percebo o espanto.
Esse aviso é para quem fecha os sacos.

PN disse...

São tão espertos esses senhores do Ministério,não são?
Já agora, o novo endereço do Português Correcto é:

http://emportuguescorrecto.blogs.sapo.pt

bell disse...

As professores sempre refilaram. Refilaram desde o primeiro ano das Provas de Aferição. O que se passou foi que nos últimos anos as provas só foram aplicadas em meia dúzia de escolas, por isso foram menos a refilar.

paula disse...

Descobri ontem que vou ser aplicadora. Era para ser vigilante na minha turma (decisão do conselho executivo para os alunos se sentirem mais à vontade) não pode ser diz o ME, a professora da turma não pode estar na sala. Pensava que não teria que ler aquelas palermices aos alunos, não escapei!
Todos os dias chegam novas regras. A de hoje é que se nesses dias não houver aulas para os outros alunos a escola vai ter que prolongar o calendário dois dias. Será que eles vão ficar sábios em dois dias??

Hindy disse...

É de loucos...

Beijinhos :o)

peciscas disse...

Estive algumas vezes nessas funções e as instruções que, designadamente temos de ler aos alunos, fazem deles e de nós, atrasados mentais...