19 de maio de 2007

Arrogâncias

Se nos mostramos mais ou menos humildes com os nossos feitos é porque nos falta auto-estima, falta-nos alegria, somos pessimistas, somos do país do triste fado, and so on...
Se, pelo contrário, proclamamos aos quatro ventos que somos bons nalguma coisa que fazemos... somos arrogantes!

Lembrei-me desta história da arrogância por causa de dois senhores que apareceram ontem na televisão: o José Mourinho e outro de que não sei o nome.
Em relação ao primeiro, está tudo dito: o homem é bom naquilo que faz e assume-se como bom.
Não diz o costumeiro "sou bonzinho", ou "vou andando" ou "vai-se levando" ou "tenho tido sorte"...
Preso por ter cão... (e isto não é piada!)

O outro senhor, não sei o nome dele.
Sei que é inglês, que é engenheiro e que foi ele quem desenhou a planta da casa onde mora o suspeito do rapto da Madeleine.
Apareceu na televisão, cheio de empáfia, a dizer que tinha telefonado à polícia para dar informações importantes sobre a casa.
E queixou-se muito, pois quando tentou avisar a polícia não havia lá ninguém que o entendesse porque ninguém falava inglês!!!!

Não seria nada de estranhar se o tal senhor engenheiro não vivesse em Portugal há 30 anos!
E orgulha-se de não falar uma palavra de português!
Além de arrogante é burro!

5 comentários:

José Alberto Mostardinha disse...

Olá :-)

Já me tiras-te a deixa para "martelar" nesse burro inglês lá no EG. (rsrsrs)
Também vi essa "peça" e fiz o mesmo raciocínio.
É incrivel como as pessoas não só perdem a noção de decência como apregoam aos "quatro ventos" a sua própria estupidez.
De qualquer jeito a polícia também não sai nada bem da história... este inglês burro já conta com 30 anos cá... mas podia ser outro... e ser necessário passar a informação.
No Algarve e a polícia não saber falar inglês... dá para pensar.

Bjs,

O Turista disse...

Enfim... há gente mesmo estúpida...
à parte disso..
Bom fim de semana!
****

O Turista - http://www.turistar.blogspot.com/

Emiele disse...

:)
Em cheio, Saltapocinhas!
Pensei o mesmo nos dois casos. É claro que o Mourinho tem aquele feitio, que penso que cultiva, estilo «eu sou assim e pronto»! mas a verdade é que é o melhor treinador do mundo ou quase. O Clube dele ganhou a taça de Inglaterra e desde que ele lá está tornou-se um clube muito melhor do que era! Bem gostava eu que com mau feitio e tudo ele viesse para o Sporting! E a história do cãozito também é mesmo à inglesa (daquilo que entendi, e não foi muito) ter de se por um bicho meio bebé de quarentena fóra de casa por uma questão de vacina ou lá o que foi...
Como dás a entender aqui no post há uns povos que tem falta de auto-estima e outros que tem excesso de auto-estima, e os ingleses são desses.
Contudo, o caso do tipo que durante 30 anos não aprendeu a língua do pais onde está também é um exagero, nem todos são assim...

José António disse...

A história da polícia não saber falar inglês revela que a polícia, embora muitos jornalistas atrapalhem, sabe utilizar a estratégia de os pôr à vontade. É pena que a ganância do dinheiro mate o jornalismo, a ponto de vários jornalistas inviabilizarem uma estratégia básica: convencer o criminoso que sobre ele não recai a mínima suspeita. Mas como as televisões e os jornais têm de vender, vá de espantar a caça.

Carla Silva disse...

Quando passou essa reportagem na Sic, eu comentei com o meu marido exactamente o que acabaste de escrever.
De qualquer maneira não ficaria mal ao polícia saber um pouco de inglês.
Beijinhos.