25 de setembro de 2008

Dá para entender?

Hoje na escola falava-se de datas de nascimento e do aniversário de cada um.
E também das formas de o festejar.
Vai daí, diz a P:
"eu não sei porquê, mas quando eu faço anos o meu pai traz um bolo e quando os meus irmãos fazem anos ele não traz nada".

Ela não sabe porquê, mas eu sei.
Quer dizer, sei explicar, mas não sei entender!
O pai dela não é o pai dos outros irmãos (um rapaz e uma rapariga).
Quando ele entrou para a família já a mulher tinha esses 2 filhos.
Mas eram bem novinhos (deviam ter à volta dos 3, 4 anos!), pelo que foram também criados por ele.

Algum(a) psi que explique isto, que eu não entendo!

4 comentários:

Shakti disse...

Infelizmente existem pessoas assim ...eu sou filha de pais separados e a minha mãe teve outra filha do segundo casamento ...em minha casa nunca houve distinção entre filha e enteadas ...éramos e somos iguais ...por isso não te consigo explicar ...

bjs

ameixa seca disse...

O senhor não reconheçe os outros filhos como dele... de facto não são. Não sei se existe boa relação entre eles... mas o senhor está a fazer uma distinção óbvia entre as crianças e até a menina se apercebe que há algo de diferente e também não é bom para ela. Possivelmente sente que os irmãos estão a ser rejeitados pelo pai que ela julga ser pai também dos outros.
Se fosse meu companheiro levava na tarraqueta :)

Rosarinho disse...

Explica-se assim: O gajo é um cabrão e a mulher uma palerma.

Mimos da Dora disse...

o que não entendo mesmo é como é que a mãe deixa acontecer uma situação destas... que raio de mãe é essa???