19 de dezembro de 2006

Hoje vivi uma experiência

que nunca tinha vivido:
a visita a um acampamento de ciganos.
Já toda a gente passou perto de um, já todos olharam de relance e com mais ou menos curiosidade, mas são poucas as pessoas que se aventuram a ir mesmo lá.
E lá fui eu, "levada" pelas minhas colegas pois a G., do Ensino Especial, precisava de uma assinatura dum encarregado de educação - e cá para nós também estava cheiinha de curiosidade!

Quando vêem o carro a aproximar-se, interrompem as suas actividades e começam a olhar desconfiadamente...
Num instante aparece um simpático velhote (o chefe do clã) e algumas crianças mais curiosas que nos começam a reconhecer. "São as professoras da escola", e pronto, o medo desaparece e todos se aproximam, apresentam os filhos mais novos, os sobrinhos, os netos...

Estava uma bela manhã de sol e uma cigana estendia roupa e mais roupa, enquanto outras acartavam água para o tanque, porque água corrente não há.
São todos da mesma família e vivem em barracas feitas dos mais diversos materiais e cobertas com placas de zinco.
Há várias fogueiras, muitos estendais, montes de lenha e variedade de animais: cães, gatos, galinhas e patos que convivem pacificamente.

À vinda discutimos as vantagens e desvantagens de se viver assim: afinal o modo de vida deles é pior ou melhor do que o nosso?
E não chegamos a nenhum acordo...

13 comentários:

Cristina disse...

Margarida,
............♥
...........***
..........*****
.........*Feliz*
........*********
......************
.....******Natal****
....****************
...******************
..********************
..........****
..........****
..........****

Um feliz Natal para ti, e para todos que te são queridos,
Um beijinhu sincero :) :)

mfc disse...

Campismo sim... mas " amodinhos"!

Carla Silva disse...

Feliz Natal e um Bom Ano para ti e família.
Beijinhos.

Emiéle disse...

(agora é o teu blog que não me reconhece!!!! deitaste-me um feitiço de vingança?!)

Olha Saltapocinhas, vou dar a minha opinião - quem quiser que fique com ela que é de graça...
SE eles tiverem opção de escolha e preferirem viver assim parece-me óptimo. Se o fizerem porque «tem-de-ser» já franzo o nariz... Cada um deve poder viver como gostar mais desde que não incomode o modo do vida alheio, mas a tua descrição não me parece altamente convidativa. Talvez pudessem viver juntos, e gozando do ar livre mas em pequenas casinhas individuais, não...?

Anónimo disse...

A tua descrição fez-me lembrar o acampamento dos Monteiro, uma reportagem que passou na Sic, nos Perdidos e Achados. Só as mulheres trabalham, os homens passam o tempo a jogar às cartas. Vivem do rendimento mínimo. Tiram "cursos" atrás de cursos (pagos, claro). Vivem na maior porcaria... Não me parece uma vida muita agradável!

Anónimo disse...

A tua descrição fez-me lembrar o acampamento dos Monteiro, uma reportagem que passou na Sic, nos Perdidos e Achados. Só as mulheres trabalham, os homens passam o tempo a jogar às cartas. Vivem do rendimento mínimo. Tiram "cursos" atrás de cursos (pagos, claro). Vivem na maior porcaria... Não me parece uma vida muita agradável!

Anónimo disse...

A tua descrição fez-me lembrar o acampamento dos Monteiro, uma reportagem que passou na Sic, nos Perdidos e Achados. Só as mulheres trabalham, os homens passam o tempo a jogar às cartas. Vivem do rendimento mínimo. Tiram "cursos" atrás de cursos (pagos, claro). Vivem na maior porcaria... Não me parece uma vida muita agradável!

Anónimo disse...

A tua descrição fez-me lembrar o acampamento dos Monteiro, uma reportagem que passou na Sic, nos Perdidos e Achados. Só as mulheres trabalham, os homens passam o tempo a jogar às cartas. Vivem do rendimento mínimo. Tiram "cursos" atrás de cursos (pagos, claro). Vivem na maior porcaria... Não me parece uma vida muita agradável!

Anónimo disse...

A tua descrição fez-me lembrar o acampamento dos Monteiro, uma reportagem que passou na Sic, nos Perdidos e Achados. Só as mulheres trabalham, os homens passam o tempo a jogar às cartas. Vivem do rendimento mínimo. Tiram "cursos" atrás de cursos (pagos, claro). Vivem na maior porcaria... Não me parece uma vida muita agradável!

Emiéle disse...

Oh Bell!!!!
O disco ficou riscado...????

Hindy disse...

Como tudo, tem vantagens e desvantagens...

Beijinhos :o)

Anónimo disse...

Eu pensava que não tinha entrado o comentário e afinal... foi a triplicar!!!! Sorry!

Anónimo disse...

E... trabalhar não é com eles. Vivem todos do Rendimento Minímo!