21 de abril de 2009

O pequeno-almoço e a crise

Ouvi dizer, na TV, que a crise está a obrigar os portugueses a tomarem o pequeno-almoço em casa!
Taditos!
Se é assim que se mede a crise, cá em casa andamos em crise há mais de 30 anos.

(a sério, eu não entendo como há pessoas capazes de sair de casa em jejum para se irem meter num café - felizmente agora sem fumo - a beber um galão e a comer torradas besuntadas com uma coisa gordurosa, que, às vezes nem se sabe bem o que é, quando a alternativa é estar pacata e calmamente em casa, ao som do rádio, da televisão ou dos pássaros e, se possível, em boa companhia!)

15 comentários:

Formiguinha disse...

A não ser que esteja em viagem tb tomo o pequeno-almoço sempre em casa. Aliás, poucas refeições faço fora de casa.

José António disse...

Na verdade, se esse é um sinal crise, tb estou em crise há décadas.

Emiele disse...

Não te posso apoiar mais!!!
Ao tempo que digo isso.
E até quando me falam em «falta de tempo« isso não é verdade, porque hoje com torradeiras eléctricas e microondas, até é mais rápido em casa do que ficar no café à espera que nos atendam, que nos sirvam e venham receber no fim!

G_ticopei disse...

Não podia estar mais de acordo, e o mais curioso é que, pelo menos por aqui, as famílias que vão tomar o pequeno almoço ao café, são as que estão desempregadas e a receber subsidios.

Fabulosa disse...

eu penso tal e qual, se isso é sinónimo de crise então a crise já estava aqui por casa há muito tempo. há coisas que nem têm ponta por onde se lhe pegue, como essa notícia... =P

Angel disse...

Nem mais! Nunca percebi isso também... Está-se mt melhor em casa, p além de ficar bem mais barato e ser mais saudável! Sempre estive em crise, então :D

RED disse...

É mesmo, taditos!

Eu também já há muito que ando em crise já que pequeno-almoço é mesmo em casa. E que bem que me sabe!

snowgaze disse...

Por muito atrasada que esteja nunca saio de casa sem tomar o pequeno-almoço. Hábitos criados na infância que resistem. :)

Castanha Pilada disse...

Muitos tomam-no já no emprego, de tão atrasados que vão.

PreDatado disse...

Eu tenho crises intermitentemente prolongadas. A generalidade dos meus pequeno-almoços são em casa com uma ida ou outra ao café para o dito cujo.

ameixa seca disse...

Eu só tomo pequeno-almoço fora de casa quando tenho que ir tirar sangue... e, às vezes até levo um pacotinho de bolachas só para não ter que gastar um balúrdio!

bellsblog disse...

Não sei se é por falta de tempo, se por preguiça, na minha escola vai tudo tomar o pequeno-almoço no bar no primeiro intervalo. Não vejo sinais de crise.

Eu também o tomo em casa. Não gosto de sair sem comer, nem sem ir à casa-de-banho. Sabe-se lá quando vou ter oportunidade de o fazer. Manias...

Tina disse...

Olá Amiga....Mas sabes que tens toda a razão!!!! Eu também não entendo isso. Prefiro tomar o meu pequeno almoço, com calma em casa, e comer com qualidade.....bem, eu também detesto o fumo do tabaco....ainda bem que essa lei seguiu em frente, pois eu estava constantemente a insurgir-me, nos restaurantes, com as pessoas que fumavam. Obrigada pela tua visita ao meu cantinho...Beijinhos para ti.

entremares disse...

Pronto, está percebido.
Sou dos tais que anda a educar os filhos a viver em tempos de crise.
Ou seja, faço parte do clube dos que gostam de juntar toda a familia ao pequeno-almoço, antes de cada um partir para a sua vida ( empregos, escola... )

E ninguém me convence que possa haver melhor maneira de começar o dia...

Emiele disse...

Só aqui volto para pensar: bolas, a malta que enche os cafés de manhã não conhece o Fábulas!!! Nenhum se acusa!

(por acaso não referi o caso da Ameixa Seca, aí é evidente que tem de ser e também o faço mas não é a norma)