17 de dezembro de 2004

Ferreirinha do Douro

Acabou há poucos minutos na RTP a série "A Ferreirinha".
Uma excelente série que nos deu a conhecer um importante pedaço da história do nosso país e da vida de duas mulheres fabulosas: D. Antónia Ferreira e Ana Plácido!
Porque será que em vez de "quintas-de-desocupados-célebres-no-prédio-onde-moram" e telenovelas completamente estúpidas e estupidificantes, não se investe mais em programas assim??
Porque não têm audiências é a desculpa que mais vezes se ouve...
Em relação a esta série, isso não é verdade. Pela "sondagem" que fiz muita gente andava a segui-la com agrado.

A quem interessará passar a mensagem de que "o povo" só gosta de coisas reles?

10 comentários:

sonia disse...

ainda se fazem coisas decentes em portugal, apesar de parecer que não. mas vinha dizer-te que só agora li com atenção o teu perfil, com as coisas que gostas e detestas, e há pelo menos uma coisa em que somos parecidas, eu também detesto areia.
beijinhos

Pauxana disse...

Também andei a seguir a série. Em geral as séries escritas por Moita Flores são excelentes. Aguardo com alguma expectativa a série João Semana.
Temos alguns pontos em comum: somos de Aveiro e professoras. Passarei por aqui mais vezes. Visita-me, se quiseres em http://dasletras.blogs.sapo.pt ou http://diarioprofessora.blogs.sapo.pt ou http://embomportugues.blogs.sapo.pt

afigaro disse...

Pois, parece que temos medo de dar a conhecer a nossa literatura.

Anónimo disse...

Olá! Vi hoje o último episódio que deixa a gravar de ontem para hoje! UMa série de QUALIDADE! Aguardo agora com muita curiosidade e expectativa "As Pupilas do Sr. Reitor" que já foram anunciadas na RTP1... Bom fim de semana! ** M.P.

a disse...

Também segui a série,ainda que não religiosamente, e gostei bastante. Agora se teve audiências competitivas ou não...os números falam por si.

Tim Bora disse...

Confesso que não vi mas concordo que se podem produzir séries nacionais com bons actores portugueses e de autores portugueses. A qualidade não pode ser confundida com elitismo.

antonio disse...

A quem interessa, amiga? Àqueles que têm MEDO que o povo pense pela sua cabeça. Julgam-se uns ILUMINADOS entre mentes escuras e tudo fazem sem olhar a meios para que essa escuridão se perpetue... mas tu sabes isso.

Um abração do
Zecatelhado

Anónimo disse...

Interessa sem dúvida a todos aqueles que continuam a insistir que somos todos analfabetos, bêbados a gostar de futebol e vinho verde. Boa semana e Feliz Natal se não nos encontrarmos por aqui;) aflores/ailaife blog

inconformada disse...

Não sei a quem é que interessa mas sei que há quem "compre" essa ideia.
As séries portuguesas - não confundir com novelas !! - estão cada vez melhores e mais interessantes.
Sou fã ! Tanto quanto abomino novelas :-)

lique disse...

Há de facto produção nacional de muita qualidade. O problema das audiências é por vezes um falso problema porque cada programa tem um público alvo específico. Mas provavelmente outros interesses se movem.
Aproveito para te desejar um Feliz Natal e um óptimo 2005! Beijinhos