25 de março de 2005

Núcleo duro

A minha filha passou estes dias de convalescença cá em casa.
Isso fez com que acontecesse uma situação que já não acontecia há anos: ao almoço estávamos os quatro à mesa: eu, o meu marido, ela e o irmão.
O nosso "núcleo duro".
Às tantas as nossas refeições pareciam as de há alguns anos atrás, sempre a tagarelar uns para cada lado.
Fala-se a propósito de tudo e de nada, coisas banais ou coisas mais importantes, mas fala-se sempre muito...
Refila-se (muito!) e às vezes também se discute, mas ninguém eleva a voz.
Também não se dizem palavrões cá em casa, por isso é que me faz tanta confusão as pessoas que não sabem falar (ou escrever) sem os estar sempre a utilizar.
Nós realmente formamos uma família fora do comum, e digo-o com vaidade e sem falsas modéstias...

11 comentários:

Anónimo disse...

Olá.. O refilar produz aquilo que eu chama de "adrenalina familiar" e é bom que exista! :) passei para te deixar uma beijinho... M.P.

Anónimo disse...

LOL que pareço eu a escrever sem concordâncias de género??? Aqui vai a correcção:
"Olá.. O refilar produz aquilo que eu chamo de "adrenalina familiar" e é bom que exista! :) passei para te deixar um beijinho... M.P."

sonia disse...

Se a minha oração servir de alguma coisa, podes contar com ela. Uma boa Páscoa, para ti e para toda a tua familia. beijinhos

Dora disse...

Só hoje aqui vim e soube do que se passou :-(. Um beijo com muito carinho para a tua filha e para ti e que a Páscoa possa ser um tempo de esperança e renovação.

DP disse...

A isso se chama a união da familia.Recordo quando vou a casa dos meus pais e junto com os meus irmãos (quatro), também refilamos, discutimos até nos arreliamos, mas é só ali e respeitando-nos uns aos outros.Isto entre nós, se for alguém de fora aí a familia está unida e não conte com nenhum dos outros para o fazer também.São os laços criados e espero que nunca se rompam. Uma Feliz Páscoa (dentro do possivel)para ti e tua familia.Arte por um canudo2

Amaral disse...

Aquilo que te dizia no post anterior tinha a sua razão de ser.
Quando, no instante, sentimos a impotência transtornar-nos, quase não deixamos o coração aquietar-se, face ao burburinho louco que invade a nossa mente.
Depois, a acalmia chega ao nosso interior, e uma paz desconhecida relança o nosso espírito para novos horizontes.
O Deus dos nossos corações desperta, sempre que queiramos!

jacky disse...

Olá, salta-pocinhas. Não há nada como os afectos, e são esses melhores doces que te desejo para esta Páscoa. Muitos beijinhos

Cakau disse...

Olá :)
Que bom que é ter uma família da qual gostamos muito e todos gostam de nós!

Um beijinho muito grande e rápidas recuperações!

P.S. As palavras ditas através do coração, não precisam nem devem ser agradecidas. Obrigada pela visita e pelo carinho. Um beijo adocicado (comi chocolate lol)

Menina_marota disse...

É tão bom ver a família reunida. Luto sempre por isso. E, o afecto familiar é sem dúvida o melhor bálsamo para qualquer perda.

Um beijo carinho e uma Feliz Páscoa para todos :-)

Pedro A. disse...

Não me engano nem um pouco, se disser que não há outra família como a Vossa.

Um grande abraço a todos vocês.

Pedro A.

Anónimo disse...

This is very interesting site... »