6 de novembro de 2005

Móvel(in)decor(oso)

Ontem à noite fui ver a "Móveldecor, salão de mobiliário e decoração" que decorre no Pavilhão das Feiras em Aveiro.
Quando lá chegámos por voltas das 21.30 até pensámos que não tinha ainda aberto pois normalmente nestas exposições, e a um sábado à noite, há imensa gente.
Mas afinal estava aberta.
Depois de darmos a volta ao Pavilhão lá achámos a porta de entrada. Nessa porta estavam duas simpáticas raparigas que nos disseram que para entrar era preciso pagar 2 euros (cada um!).
Um senhor que estava ao nosso lado refilou e veio logo embora recusando-se a pagar para entrar. Nós ficamos indecisos porque íamos acompanhados duma certa FadaMagrinha que fazia questão em ver candeeiros...(eu não te disse que ia contar? Não te perdoo os meus ricos euros desperdiçados!!).
Lá fomos penosamente comprar os bilhetes (noutro local onde estavam outras duas simpáticas raparigas!!) e entrámos.

Chamar "exposição" àquilo é como chamar iceberg a um cubo de gelo: tem menos móveis que qualquer casa de móveis rasca aqui da minha parvónia...
Além de ter poucos expositores, a maioria estava ao abandono.
O local parecia um deserto (e os camelos eram os que pagaram para ver aquela coisa)!

Se a exploração do Pavilhão pelo novo Executivo vai ser assim, não lhe auguro grande futuro!
Eu (e mais três pelo menos) não pomos lá mais os pés enquanto for preciso pagar para entrar, seja a exposição do que for...
E a julgar pela "enchente" que lá andava ontem, ainda há muita gente com juizo nesta terra.
Menos quem gere o Pavilhão das Feiras, obviamente!

AVISO: Se por estes dias não tiverem onde ir e vos apetecer ver móveis e artigos de decoração não vão ao Parque de exposições de Aveiro!

12 comentários:

mar disse...

Fica registado o aviso.... ;) LOl
Beijos e boa semana

Mocho Falante disse...

Ainda bem que avisas porque eu passo a vida nestas coisas....

cruzes credo canhoto, antes ir ao rei dos sofás

Obrigado pela dica

Sou o Eco de mim mesma! disse...

ok, ñ ir a Aveiro ver a exposição de móveis da Saltapocinhas. pronto, já 'tá registado na agenda! ;) eh eh eh!

PN disse...

Desde que fui a uma feira que teve lugar no mesmo espaço e tive de pagar um euro para ver meia dúzia de expositores sem nenhum interesse que rejeito qualquer dessas novas esposições. Fiquei vacinada. Pavilhão das Feiras só mesmo para a Feira de Março, Farav e talvez Agrovouga, em dias em que não se tenha de pagar.

Dilbert disse...

Por acaso os meus móveis já têm todos mais de uma década... mas já sei onde não vou espreitar... e não é só por ficar fora de mão... thanks...
Beijokas e boa semana de aulas

Rosália disse...

Bem... bolinho não houve, mas a visita inesperada foi uma rica prenda! Faça favor de voltar mais vezes. A ver vamos se se salva um bombom ;)
Beijinhos e volta sempre!

Caçadora disse...

Okê, antão nã bou! Bj

NASMarques disse...

Pois, realmente chamar uma "exposição" a um evento onde se tem que pagar, visto este, ser microscópio é ridiculo.

Uma coisa é irmos a um museu e pagar para ver, mas lá, já por sí, é feito uma selecção, menos mal.

Boa semana.

aflores disse...

O problema não será o pagar a entrada, mas sim a qualidade do que foste ver. Digo eu. (é favor dizer à FadaMagrinha para comprar candeeiros noutro sítio e com a luz nova escrever qualquer coisa no blog).

mfc disse...

Ihhihihihiih...foste levada!!

Amaral disse...

Chamar iceberg a um cubo de gelo é a exclamação mais curiosa que li hoje! Pois é, as exposições enveredaram pela entrada paga e é o que se vê: pavilhões vazios! Ainda por cima, a lástima que contas diz tudo! Nada de ir ao Pavilhão de Aveiro, ver móveis, pois não?...

Miguel Sousa disse...

eh eh..ainda és processada por publicidade negativa...mas muito bem feita