13 de agosto de 2007

Ai Timor!

(imagem daqui)

Lembram-se da cantiga?
Cantada pelo Represas e trauteada por todos nós...
O país inteiro estava solidário com Timor e com a (pouca) sorte dos timorenses, havia vigílias e manifestações.

Depois da independência, ao abrigo de várias campanhas, foram enviados para lá livros e material escolar (recolhidos principalmente nas escolas), roupas, materiais de construção, etc.

E agora deitam tudo a perder!
Destroem o pouco que têm, incendeiam, matam e violam...
Não sei quem tem razão, talvez todos e ninguém, mas estes acontecimentos são uma afronta para os que lá vivem e querem viver em paz e também para todos os que aqui, a milhares de quilómetros de distância e sem nenhuma segunda intenção a não ser uma genuína solidariedade, tudo fizeram para os ajudar a viver melhor.

Será que valeu a pena?

7 comentários:

Formiguinha disse...

Pois a questão que colocaes é deveras pertinente...

Temos que acreditar que valeu a pena, e que maus instintos todos os países têm... o que diferencia é a forma como se controla esses maus instintos!!!!!!!

IC disse...

É triste, muito triste, não sei de que lado está a maior culpa, mas parece-me que aquela jovem nação teve uma grande oportunidade e não quis, ou não soube aproveitar.
Espero por ver melhores noticias, embora à medida que o tempo passe seja é cada vez mais difícil de acreditar. Certo é que houve muitos que morrerem e sofreram, não posso esquecer as imagens do cemitério de Stª Cruz, na altura parecia que a culpa era só da Indonésia.

gaia disse...

vale pela nossa consciência, porque tudo o mais é secundário. o homem tem esse dom maravilhoso de destruir tudo... o bom e o mau!

Dina disse...

Uma vez mais a sede de poder está a corromper aqueles que antes lutavam pela liberdade...é uma pena que acabe quase sempre assim!

aflores disse...

Há muito petróleo...interesses...ambição...poder...enfim, a história é quase sempre a mesma. Para além disso, continuo a pensar que há povos que não sabem viver de outra forma.

Eskisito disse...

Valeu a pena...infelizmente, e como se viu em Portugal pós-25 de Abril, demasiada liberdade confunde as pessoas.

Para sempre, Maria disse...

Uma clega minha esteve lá há uns anos e dissse que aquilo é um verdadeiro paraíso. Segundo ela, os Timorenses no geral são bastante conflituosos e arranjam bulha por tudo...talvez seja por aí que as coisas estºaoa dar buraco.
beijo