11 de agosto de 2007

Maddie

Este assunto continua na berra, infelizmente.
Acho impressionante a forma como as pessoas se manifestam, principalmente nos comentários on line

(os do Portugal Diário são uma aberração
!).
Gentinha que insulta, que faz juízos de valor acerca do comportamento dos pais da menina, que não conhecem de lado nenhum!!!
Gentinha doente, se calhar uns cobardes que tudo engolem e que depois destilam o veneno em comentários anónimos.
Gentinha sem nível e sem instrução, a julgar pela quantidade de erros ortográficos que dão.
Grunhos!

Nem imagino o sofrimento destes pais, o sentimento de culpa que devem estar a sentir por terem deixado os filhos sozinhos...
(em relação a isto também há comentários de gente muito escandalizada...
Por mim, gostava de conhecer a ave rara que nunca, por um motivo mais ou menos válido, tenha deixado os filhos sozinhos em casa!)

Há também muita inveja em relação à mediatização deste caso, em comparação com outros desaparecimentos...
Desta vez, sim, a "culpa" é dos pais de Maddie!
Todo este mediatismo se deve à sua luta, ao seu não baixar os braços, ao seu não conformismo!


Quem somos nós para os julgar?

6 comentários:

Formiguinha disse...

Concordo plenamente contigo!!!

Este mediatismo é terrível e traz para a superficie o que temos de pior na nossa sociedade!!!

O único juizo de valor que consigo fazer é lamentar a triste sorte da pobre criança que, sem ter ainda idade para se defender, é a mais cruel vitima deste circo.

Bêjos

aflores disse...

De forma alguma eu tenho o direito de julgar este caso...especificamente os Pais.
É óbvio que sou rigoroso ao fazer a crítica severa quanto ao terem deixado os filhos sózinhos (SIM!!!! eu nunca deixei os meus sózinhos...para nada), mas acho que já estão a ser severamente punidos por esse "pequeno" e lamentável erro. Admiro o casal por não terem baixado os braços, mas não queria nem em sonhos estar no lugar deles.

A revolta é enorme...pela criança, a vítima (sem culpa nenhuma e sem poder para se defender) desta lamentável história.

Entretanto...vamo-nos esquecendo de outros casos idênticos e não só, que se "arrastam" nos tribunais deste País à beira mar plantado.

O Livreiro disse...

eu só espero que ela apareça com vida e depois se descubra que o culpado seja um qualquer inglês amigo da família e descoberto pela polícia portuguesa.
era uma chapada de luva branca nos arrogantes dos ingleses.

bjufas

Dina disse...

Hoje mesmo falei pela primeira vez neste caso, numa linha muito semelhante à tua...porque ao ler uma frase atribuída à mãe de Maddie me lembrei dum texto que tinha colocado num outro blogue que entretanto já pertence ao passado.
Não me atrevo sequer a opinar sobre o que terá acontecido, não ia adiantar nada, não ia trazer a criança de volta, era apenas mais uma opinião se calhar sem qualquer fundamento.
É um tema tão doloroso...

Pedro Neves disse...

Concordo inteiramente com o post. Quemsomos nós para julgar quem? Houve um erro? Houve, mas isso agora não é o mais importante. O importante é a criança aparecer...viva.
De qualquer das maneiras, um reparo: há pais que nunca deixam os sues filhos sozinhos. Eu sou um deles. E não sou uma ave rara. cumprimentos.

Anónimo disse...

Também nunca deixei meus filhos sozinhos... nem tenciono...
Mas do futuro nunca sabemos...
Até..