24 de agosto de 2007

Pobreza franciscana, como convém

Por estes dias tenho andado muito atarefada!

Primeiro foi a trabalheira de atulhar a piscina e semear couves por cima, para disfarçar.
A seguir foi pegar no Ferrari e disfarçá-lo de Rover com mais de 10 anos.
Também meti o champagne em garrafas de tinto carrascão e despejei o caviar nas latas de atum.
Afundei o iate, arranquei as etiquetas aos vestidos exclusivos e preguei lá etiquetas Zara e Salsa...

Tudo isto para ver se não sou apanhada
aqui.
Será que pega?

12 comentários:

mfc disse...

Tás feita.... vou denunciar-te!!!

jadji disse...

bem disfarçadinho pode ser que consigas lol

bell disse...

Não acredito nesta notícia! Então um funcionário público não pode ter pais ricos ou dar o golpe do baú e viver dos rendimentos do cônjuge? Nem sequer pode receber "presentes" do amante?

Funcionário público = pobrezito mas honradito.

Sophiamar disse...

Não posso crer!Já disfarcei o Rover de carro de mula, a casa de cabana e vesti-me de pastora.
Beijinhos

Sophiamar disse...

Outra vez: Não posso crer. estiveste mesmo, mesmo à minha porta a comer xarém.
Beijinhos

arte por um canudo 2 disse...

Também como conseguias manter todas essas coisas com ordenado de funcionário público? Ainda vais ser denunciada..Bjs

Mocho Falante disse...

Confesso que já tinhas saudades de ler estas tuas crónicas lool

beijocas

Hindy disse...

Boa táctica...

Beijinhos

José António disse...

Tchiii! Já nem é preciso bufar... Bem vistas as coisas serás perdoada e a razão é simples: Depois de deitares fora a riqueza, só podes estar a caminho do verdadeiro socialismo.

António disse...

É assim!
Quem quiser viver à lord (ou lady) tem de pagar: é a solidariedade social.
Eu cá só tenho uma riqueza: eu mesmo!
ah ah ah

Beijinhos

Formiguinha disse...

C'UM CATANO!!!

Estou chocada!

aflores disse...

Nem só a piscina, ferrari, champanhe, caviar...são sinais exteriores de riquesa. Espero que o governo não fique só por aí e que não se vire só para os funcionários públicos.