10 de abril de 2008

Descubra as diferenças

Lembram-se de eu ter falado aqui de uma paragem de autocarro destruída?
E de mais tarde ter lido no jornal que o presidente da Junta ter dito desconhecer o assunto, porque nem sequer lá passava?

Pois é, entretanto o senhor (ou alguém por ele) deu com o lugar...
E intervieram na paragem...
Como?
Como podem constatar nas fotos anexas!
Palavras para quê?
(depois criticam-me por eu não levar fé nenhuma nas autarquias!...)


paragem2.jpg

...uma daquelas fitas plásticas a fazer não sei o quê... e reparem no pormenor dos vidros pelo chão!
Nem uma pá do lixo levaram com eles?????????

paragem3.jpg

os vidros partidos ficaram mais perigosos ainda do que antes, pois não têm a protecção da chapa (chapa essa que foi tirada por alguém que lhe achou alguma utilidade!)

É assim que querem ensinar as pessoas a respeitar o que é público?
Com exemplos destes, de total falta de respeito por todos, mas principalmente por quem se serve da paragem?

9 comentários:

migas (miguel araújo) disse...

Saltapocinhas
Eu já tinha lido o outo post que tinhas colocado sobre o assunto. Mas como deves imaginar e saber, por uma questão de ética e deontologia profissional (Código do Procedimento Administrativo e Regulamento Disciplinar) não me posso pronunciar com clareza sobre o assunto - até porque indirectamente me diz respeito.
No entanto, posso informar-te o seguinte (se quiseres transmitir ao Sr. Presidente da Junta ou pessoalmente alguém tatar do assunto):
O mobiliário urbano (incluindo os abrigos dos autocarros)são da responsabilidade da Câmara (Verador com o Pelouro da Mobilide e do Trânsito).
No caso concreto dos abrigos existe um contrato de exploração e concessão entre uma empresa (Audiodecor) e a CMA para tratar destas (e de outras situações).
Cumprimentos e as melhoras para o abrigo.
Só espero que aquilo não caia e não traga chatices das grandes

Nelson Peralta disse...

Parece que o Presidente da JF Aradas é uma pessoa ocupada...

bell disse...

Encontrei uma outra diferença: há menos vidros no chão ;)

aflores disse...

O trabalho tem que dar para muitos dias, não é assim de um dia para outro. Como diria o outro, "não é para se fazer, mas sim para se ir fazendo".
O passeio na minha rua demorou....20 anos a fazer :o)
Calma
Calma
......ainda falam dos alentejanos ;)

aflores disse...

É verdade, já me esquecia. O novo Posto de Saúde a que pertenço (o tal sem as mínimas condições de trabalho), já foi inaugurado a semana passada, à pressa e para ministros verem.
- chove lá dentro
- os telefones não funcionam
- e...as janelas não têm estores :))))))))))

Queres mais?

Saltapocinhas disse...

miguel:
eu avisei a Câmara através da página deles onde existe um local para dar conhecimento destas coisas (embora não tenha servido de nada!)

nelson:
e distraída também...

bell:
o pessoal vai levando os vidros agarrasdos aos sapatos...

aflores:
:) pois...

José Manuel Dias disse...

Estes estão a precisar de uma avaliação de desempenho a sério!

Saltapocinhas disse...

josá manuel:
se não for antes, há-de ser nas próximas eleições!!

Geoca disse...

Realmente! Aquela fita faz toda a diferença. Tecnicamente falando é de certeza uma paragem mais segura.
Agora só falta uma lona ou algo plástico por causa da chuva. AH! E já agora o resto dos vidros para reciclar...